Você é viciado em comprar? Descubra como resolver

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

Continua depois da publicidade

Entenda quais os sintomas dessa compulsão que pode afetar sua vida financeira gravemente

Quem vive sem regras no mundo do consumismo passa muito por esse tipo de situação: está sempre se dando desculpas para justificar o vício em comprar.

Claro, esse é um jeito bem agressivo de chamar esse hábito, mas trata-se de um problema mundial.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 8% da população mundial sofre de compulsão por compras.

Cientificamente essa vontade incontrolável de comprar tem até um nome bem feio: oniomania, que é um Transtorno do Controle do Impulso. 

O indivíduo é incapaz de resistir a esse instinto, e nem a fatura do cartão de crédito atrasada, as parcelas do carro em falta e a geladeira da cozinha vazia podem fazê-lo mudar de ideia.

Afinal, é só uma comprinha e a sensação momentânea é tão boa.

Saúde Vs Doença 

Nem todo mundo que gosta de comprar é um viciado, é importante deixar isso claro. Mas também é preciso saber diferenciar os dois lados dessa equação.

Uma vez identificado, é possível evitar consequências graves não só a quem sofre com o vício, mas também a familiares e entes queridos que são próximos. 

Esse tipo de impulso por compras nem sempre está associado a comprar para si, por exemplo.

Vamos falar dos sintomas logo a seguir, mas para introduzir o assunto já podemos adiantar que o que essas pessoas querem não é exatamente ter coisas, e sim aproveitar a sensação de comprar algo.

Entenda: Banco ou corretora, seu dinheiro vale mais aonde?

Por isso muitas dessas pessoas acabam usando de algumas estratégias para esconder ao máximo esse vício de amigos e parentes: elas amam dar presentes, por exemplo.

Compra e Venda de Roupas Usadas nas Redes Sociais

Características

  • Comprar coisas que não precisa em quantidades exageradas
  • Fazer compras quando está zangado ou triste para ver se melhora
  • Fazer compras excessivas escondido
  • Quando consegue um dinheiro a mais já pensa antes mesmo de receber o que vai comprar
  • Socializar é uma preocupação secundária na sua vida, você prefere comprar
  • Difícil resistir a alguma compra, mesmo as que você não precisa
  • Você está cheio de dívidas
  • Tem problemas no seu ciclo mais próximo: familiares, trabalho e amigos por conta das compras excessivas

Se a dúvida ainda persistir, existem algumas perguntas que você pode se fazer, comece a ver por este lado:

Algumas vez suas compras a mais já criaram problemas na sua vida?

Alguma vez ou outra isso pode ter acontecido com você, mas é uma questão recorrente que você precisa lidar? Se sim, você precisa refletir melhor sobre seu padrão de vida.

Sua família implica com o seu desejo de fazer compras? 

É natural ter conflitos em família, mas pode ser que as pessoas mais próximas percebam antes de você seus exageros.

Quando você pensa em comprar algo, se sente eufórico?

O grande desejo do compulsivo por compras é a sensação, a transgressão. Muitas vezes nem usa de fato o que está comprando, acaba com um monte de coisas desnecessárias. Mas sente um prazer imenso no ato de realizar a compra.

Depois de comprar algo, sente uma satisfação enorme que logo passa?

Apesar de ficar muito feliz com a compra, logo o compulsivo precisa sentir aquela sensação novamente. É como um vício qualquer, como o alcoolismo, tabagismo, entre outros. O excesso acontece porque aquela sensação precisa ser sentida de novo e de novo e de novo. 

Mas… existe limite no cartão para isso? 

Você pensa em dinheiro quase o tempo todo?

Uma grande obsessão do compulsivo é encontrar uma forma de bancar o seu vício. Como ele pode conseguir mais dinheiro para comprar mais o que deseja e também pagar as dívidas que já tem? 

Leia também: Recebi um comunicado de execução fiscal! E agora, o que vai acontecer?

Dicas para resolver

Ao mesmo tempo em que essa compulsão pode ser um transtorno psicológico e você precisa entender por quais motivos alcança esses níveis de descontrole, também é necessário entender que pode também ser um hábito muito ruim que você pode tentar melhorar. 

A educação financeira, que é um conjunto de noções saudáveis em relação a como você lida com o seu dinheiro e a sua renda familiar, pode ajudar e muito nessa caminhada. Confira algumas dicas para evitar comprar por impulso:

  • Compare preços: pode parecer que você só não quer perder tempo, mas pesquisar bem os preços do que você quer comprar pode ser um aliado já que você vai pensar melhor na necessidade daquela compra. 

Também pode comprar algo por um valor menor, acabar pegando uma promoção relâmpago e economizar bastante.

  • Espere para comprar: exercite a sua paciência, por mais que você encontre um valor favorável do que quer comprar, espere alguns dias. Pouco a pouco você vai sabendo reconhecer quando o seu desejo é real ou quando é algo apenas passageiro. 
  • Faça uma lista descompromissada: nem sempre uma promoção é uma boa compra, adquirir algo só porque está em promoção pode ser considerada uma compra por impulso se não for algo que você precisa.

Essa ideia das listas também ajuda porque você pode usar para o seu controle. Tem gente que entra numa farmácia para comprar uma coisa e sai de lá com mais cinco.

Na sua lista, coloquei o que você precisa comprar e na hora de ir ao supermercado e afins, siga o que você planejou. 

  • Pague suas dívidas: não permita que a sua vida financeira afunde, sua vontade de sair do sufoco não vai te ajudar se você não conseguir sair de uma bola de neve de dívidas. Considere pesquisar um empréstimo pessoal para quitar o cartão de crédito, por exemplo, para evitar juros altos.

Na plataforma do Bom Pra Crédito você consegue comparar taxas de diversas instituições financeiras e encontrar os melhores valores para o seu atual padrão financeiro. 

Gostou das dicas? Conte para a gente suas experiências com educação financeira e como você resolveu tudo nos comentários.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *