Como transferir da conta salário para conta corrente?

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

Dez cédulas de cem reais em um par de mãos

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

Entenda como funciona a portabilidade de salário e tenha seu pagamento na conta que mais utiliza!

A conta salário é uma alternativa escolhida por várias empresas para que possam fazer os depósitos de seus colaboradores em um mesmo banco e, assim, não precisem pagar pelas taxas e tarifas, o que proporciona uma economia significativa no final do mês.

Imagine, por exemplo, que a empresa tenha 50 funcionários e que pague R$ 10 a cada transferência que fizer para contas de outros bancos, seja por meio de TED ou de DOC.

Ao final do mês, ela terá que pagar R$ 500 apenas pelas transferências, o que se reverte em R$ 6 mil ao longo de um ano!

E também por isso, além dos menores prazos para recebimento, que a prática é tão comum e tantos trabalhadores podem desfrutar dessas contas.

Porém, algo que nem todos sabem é sobre a possibilidade de transferir o valor para uma conta corrente de sua titularidade em outro banco.

Pensando nisso, preparamos este guia para tirar as suas dúvidas a respeito desse tipo de conta, muito comum em primeiros empregos. Afinal, muita gente tem medo de que ao fazer este procedimento as suas transferências sejam recusadas pela instituição bancária. E ele é útil até para quem já está habituado às transações bancárias.

Antes de falarmos sobre a parte da transferência, vamos explicar resumidamente seu funcionamento, que pode ser visto com maiores detalhes em nosso guia completo sobre conta salário.

Como funciona a conta salário?

A conta salário só pode ser aberta com solicitação de uma empresa. Ela serve para recebimento de salários, mas também participação nos lucros, pensões e 13º.

Apesar de ser aberta em seu nome, você não poderá depositar nenhuma quantia de dinheiro nesta conta. Também não são aceitos os depósitos de terceiros que não sejam a empresa com o qual você mantém vínculo empregatício.

Entre os serviços oferecidos estão apenas os básicos, como consulta de saldo e extrato, além do saque do valor na boca do caixa, em terminais de autoatendimento ou nos Bancos 24 Horas.

Alguns bancos oferecem a possibilidade de fazer empréstimos, geralmente consignados, ou seja, aqueles cujas parcelas são descontadas automaticamente do salário.

Porém, sua disponibilidade varia de acordo com cada instituição e também pode mudar conforme o perfil dos clientes.

Outra possibilidade, sempre disponível, é a transferência do valor da conta salário para outra conta corrente de mesma titularidade, e é isso que abordaremos mais a fundo logo em seguida.

Homem de roupa social contando notas de cem reais.

Como transferir da conta salário para conta corrente

Antigamente, era necessário entrar em contato com a instituição em que o colaborador possui a conta salário aberta para solicitar a portabilidade, em um processo que nem sempre trazia tanta praticidade.

Hoje em dia, o procedimento é diferente. As mudanças nas regras para portabilidade salarial trouxeram ainda mais praticidade ao trabalhador, que pode procurar diretamente o banco com o qual já tem sua conta corrente aberta para que este faça os procedimentos necessários para a transferência.

Caso você tenha este interesse, entre em contato com o gerente da sua conta ou com o atendimento do banco ou instituição financeira para receber as orientações necessárias.

Tenha atenção à este pequeno detalhe: o banco de destino deve aceitar DOC e TED. Caso contrário o saldo da conta salário não poderá ser transferido. Nos bancos tradicionais uma ou mais destas modalidades é sempre aceita. Logo, não há com o que se preocupar.

Geralmente, o processo é bem simples: basta que o cliente solicite o interesse pela portabilidade. A instituição, então, terá que confirmar e garantir a identidade de seus clientes e sua autenticidade e, portanto, solicitará sua identificação completa, com os seguintes documentos e informações:

  • Nome completo;
  • Nome completo da mãe;
  • Data de nascimento;
  • CPF;
  • Endereço;
  • Telefone.

O prazo máximo para que a portabilidade esteja vigente é de 5 dias úteis, ou seja, todo o processo costuma ser concluído em até uma semana, exceto quando há feriados, o que pode aumentar um pouquinho este prazo.

No caso de transferências automáticas entre contas, há ainda mais uma informação relevante a prestar. Falamos da aprovação da Lei da Portabilidade do Salário.

Agora você poderá pedir transferência automática para a conta ou instituição de sua preferência de forma mais ampla e simplificada. O que inclui até mesmo a possibilidade de utilizar fintechs que oferecem as chamadas contas de pagamento. Tudo isso sem que seja necessário pagar tarifas.

E mais: na prática você não precisa mais resolver a questão da transferência no banco da conta salário. Basta informar a instituição de destino sobre a operação desejada.

Existe algum cuidado que devo tomar na transferência?

Para quem possui dívidas junto ao banco de destino, transferir o salário para conta corrente pode não ser boa ideia. Como vimos a conta salário não implica em cobrança de tarifas, tampouco no desconto de dívidas. Logo, o seu saldo não poderá se tornar negativo. O mesmo não acontece com a conta corrente.

Parcelas de operações de crédito podem ser descontadas, subtraindo o salário que é automaticamente transferido. Uma vez que o seu dinheiro seja transferido o banco não precisará de autorização para descontar valores destas operações. Fique atento, portanto, a este detalhe se você possui dívidas junto ao banco!

Conta corrente utilizada como conta salário

Em virtude de a conta salário possuir menos opções de movimentação muitas pessoas preferem não utilizá-la. Sobretudo pela restrição no recebimento de depósitos de terceiros e pelo receio de ficarem dependentes da transferência mensal do ordenado.

Trabalhadores que possuem mais de um empregador também dão preferência à conta corrente. Pois neste caso seria necessário manter duas ou mais contas salário para receber os pagamentos de cada trabalho.

É importante lembrar ainda que a conta salário é encerrada automaticamente quando cessa o vínculo empregatício e é retirado o seu saldo disponível. O mesmo não acontece na conta corrente.

No que diz respeito à estas, há disponíveis alguns modelos isentos de tarifas, como as contas digitais. Uma alternativa que pode satisfazer a necessidade do trabalhador sem grandes encargos e aborrecimentos.

Gostou desse post? Então, confira posts relacionados que selecionamos para você: