Taxa CDI: como ela afeta seus investimentos?

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

duas pessoas analisando gráficos em uma prancheta

Continua depois da publicidade

Entenda por que ela muda todos os dias e como ganhar dinheiro com ela

O CDI, sigla para Certificado de Depósito Interbancário, é um título emitido pelos bancos para a realização de operações de empréstimo que eles tomam entre si. Uma instituição bancária empresta dinheiro a outra com o prazo de devolução de 24h. Mas, afinal, o que é essa tal Taxa CDI de que tanto falam?

Mas, por que os bancos precisam pegar esse dinheiro emprestado se vão devolver em tão pouco tempo? Isso acontece por causa de uma regra do Banco Central que obriga os bancos a fecharem o dia com saldo positivo.

No entanto, isso nem sempre acontece. Se em um dia os saques forem maiores do que os depósitos, o banco vai fechar o dia no vermelho. Em uma situação emergencial ele pede o que falta para ficar com saldo positivo e devolve no outro dia com os juros.

Taxa CDI

Viu, os bancos também pagam juros, você não é o único. Esses juros são definidos pela Taxa CDI. Ou seja, a Taxa CDI reflete quanto os bancos estão ganhando de juros por emprestar dinheiro a outros bancos.

Ela é uma taxa diária, calculada pela B3 (Bolsa de Valores Oficial do Brasil) a partir das operações que foram feitas no dia. É o acumulado do ano da taxa CDI – calculado com base nos dias úteis do ano (em média 252 dias), que vai definir a rentabilidade de alguns investimentos que são atrelados a ela. 

Por exemplo, em 2019 o acumulado do CDI foi de 5,96%. Então, os investimentos com rendimentos atrelados ao CDI renderam a porcentagem respectiva de cada em cima desse acumulado. Existem investimento que rendem 50% do CDI, 80% do CDI, 120% do CDI e mais. 

mão organizando pilha de moedas de forma crescente

Leia mais: O que é taxa média de mercado?

Como checar a Taxa CDI diariamente? 

Para verificar a CDI de cada dia é só entrar na página da B3, a Taxa DI fica atualizada no canto superior da página. 

Um cidadão pode investir no CDI?

Não. Esse é um título destinado apenas para os bancos, mas as instituições financeiras usam essa taxa para regular o rendimento de alguns tipos de investimentos. 

No mercado, é como se o CDI funcionasse como a 

“rentabilidade mínima” que é esperada de qualquer investimento. Isso quer dizer que as modalidades com rentabilidade atrelada ao CDI sofrem mudanças de acordo com a variação desse índice.

Quais investimentos são atrelados ao CDI? 

Vamos falar de quatro investimentos que são afetados diretamente pelo CDI: o CDB, LCI, LCA e LC. 

  • CDB – Certificado de Depósito Bancário

O CDB é um título de Renda Fixa – investimento com regras de remuneração definidas no momento da aplicação – emitido por instituições financeiras e bancos. 

Funciona exatamente como o CDI, mas nele é possível que um cidadão comum empreste dinheiro para financiar os produtos financeiros do banco. 

O CDB usa o CDI como referência de rentabilidade. Tudo vai depender do tipo de rentabilidade que você escolher, e ela pode ser: prefixada (remuneração fixa), pós-fixada (atrelada a um indexador da economia) ou híbrida (rentabilidade em 2 partes: uma fixa e uma variável).

Em geral, o rendimento pós-fixado é atrelado ao CDI. Por exemplo:

Se o seu CDB paga 80% do CDI, você tem uma rentabilidade 20% menor do que o índice. Se ele paga 120% é o oposto: a rentabilidade é 20% acima do índice.

  • LCI – Letra de Crédito Imobiliário

Emitido pelos bancos, esse título é um investimento que destina capital para financiamento do setor imobiliário. Ao emprestar dinheiro em troca de juros, essa aplicação oferece uma taxa de rentabilidade anual, que é definida no momento da compra.

  • LCA – Letra de Crédito do Agronegócio

A LCA tem uma lógica igual ao LCI, mas esse título emitido pelos bancos é voltado para o financiamento do setor agrícola.

  • LC – Letra de Câmbio

A letra de câmbio é um outro título de renda fixa que lembra muito o CDB. A diferença entre eles dois é que o CDB é emitido por um banco, já o LC é emitido por financeiras. 

Fatores que afetam a Taxa CDI

A rentabilidade da taxa CDI é correlacionada à rentabilidade da Selic – a taxa básica de juros da economia no Brasil, utilizada no mercado interbancário para financiamento de operações com duração diária.

Historicamente, o CDI rende um pouco menos do que a taxa Selic. Ou seja, conforme a determinação do COPOM (comitê de política monetária) para a taxa, o CDI também vai sofrer alterações e, num efeito dominó, alguns dos seus investimento também. 

rapaz de camiseta laranja em frente a parede azul olhando para seu celular

Leia mais: Simulador de empréstimos: faça a simulação e compare taxas

Aprenda a ler tendências 

Tem como prever quanto vai ser a taxa CDI? Por mudar todos os dias e depender de alguns fatores externos, isso é difícil de prever. Mas, uma vez que você entende como tudo funciona, pode ler algumas tendências e passar a ter mais controle dos seus investimentos. 

Mas, se você quiser ficar craque no mercado financeiro, uma dica é acompanhar o Boletim Focus. Ele é divulgado toda segunda-feira e resume as estatísticas calculadas considerando as expectativas de mercado coletadas até a sexta-feira anterior à sua divulgação. 

Você pode conferir a evolução gráfica e o comportamento semanal das projeções para índices de preços, atividade econômica, câmbio, taxa Selic, entre outros indicadores.

Saber ler tendências e fazer apostas antes de todo mundo pode te levar a ter sucesso em muitos investimentos. Gostou das nossas dicas de hoje sobre CDI? Conte nos comentários. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *