Tarifas bancárias: dá para se livrar delas?

Larissa Civita

| 4 minutos para ler

diversas notas de real juntamente com moedas de vários valores

Continua depois da publicidade

Taxas bancárias desnecessárias podem ser canceladas da sua conta.

Tarifas bancárias podem ser prejudiciais. Todo mundo já passou por isso: “puxar” o extrato bancário e ficar surpreso com alguma cobrança em forma de sigla que você não faz ideia do que é.

Então, você faz uma breve pesquisa no google e descobre que é só mais uma tarifa bancária que nem sabia que pagava.

cédulas e moedas de real jogadas sobre uma mesa representando as tarifas dos bancos

Uma conta de serviços essenciais foi regulamentada pelo Banco Central em 2008. O banco tem que oferecer uma conta corrente:

  • Sem custo
  • Com cartão de débito e 2° via
  • 10 folhas de cheques por mês e a compensação de cheques
  • 4 saques
  • 2 extratos
  • 2 transferências entre contas na própria instituição por mês 
  • Consultas pela internet.

Já na poupança, o cliente tem direito a:

  • 2 saques 
  • 2 transferências para contas de depósito de mesma titularidade
  • 2 extratos dos 30 dias anteriores. 

Tudo o que você gastar fora desse pacote pode ser cobrado pelo banco. Para os que gastam mais do que isso, eles oferecem pacotes que teoricamente valeriam mais a pena do que pagar pelos serviços avulsos.

O curioso é que em 2018 o aplicativo de saúde financeira Guia Bolso divulgou uma pesquisa analisando o comportamento de mais de 93 mil usuários dos cinco maiores bancos do País – Itaú, Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Caixa. 

Segundo o levantamento, 43% dos usuários afirmaram não saber quanto pagam na sua cesta de serviços.

E, ainda, entre os que disseram saber, 37% erraram a quantia gasta. Muitas dessas pessoas não sabem nem que existe esse pacote grátis e todos os bancos são obrigados a oferecê-lo.

Pode parecer pouco, mas lembre-se de que é um pagamento mensal. Ou seja, se você contratou uma cesta de R$ 50, ao longo de 12 meses vai ter perdido R$ 600 em serviços que você nem usa por completo. 

Será que ao longo de um ano você gastaria R$ 600 reais em serviços bancários? A pesquisa mostra que em geral, não.

O estudo diz que 99% dos clientes economizariam se trocassem suas cestas bancárias atuais pelo chamado pacote essencial gratuito e pagassem separadamente por operações avulsas.

Mas o usuário precisa entender bem o seu comportamento no banco e comparar as opções de pacotes de serviços disponível.

Você já parou para pensar na quantidade de operações que você pode diminuir, aliviando bastante essa cobrança extra? 

mão com as unhas pintadas segurando uma moeda de 1 real que simboliza poucas taxações dos bancos

Leia mais: 29 Formas de Ganhar Renda Extra: Em casa, Online e em Aplicativos

Tarifas bancárias: As 4 principais que você pode tentar reduzir são essas:

Saque: O banco dá um limite de saque por mês e cobra por toda vez a mais que você saca dinheiro em um caixa eletrônico. Organize suas necessidades e faça saques estratégicos para não pagar a mais por eles.

Impressão de extrato: sempre que você vai checar o seu extrato no banco, ele te dá a opção de visualizar na tela no caixa eletrônico. Mas você também pode visualizar o seu extrato online sem nenhuma cobrança. Faça essa escolha!

DOC: a sigla significa Documento de Crédito. Essa operação de transferência bancária pode ser feita entre contas de diferentes titularidades, respeitando um limite de R$ 4.999,00. Sua característica é cair apenas no próximo dia útil, ou seja, um DOC na noite se sexta-feira só vai entrar na conta na segunda-feira.

Antes de gastar todas as suas possibilidades de DOC gratuito, procure sempre saber se a pessoa teria uma conta no mesmo banco que você. Transferências no mesmo banco costumam ser gratuitas. 

TED: já essa sigla significa Transferência Eletrônica Disponível e é um processo mais rápido que o DOC para a troca de valores. Mesmo em bancos diferentes o TED é repassado em poucos minutos em operações feitas até às 16h. Divida o uso das duas modalidades entre as suas prioridades.

Quem precisa receber a grana na hora merece o seu TED, quem puder esperar um dia útil, o DOC.

calculadora sobre uma folha com anotações para calcular tarifas bancárias

Outras medidas que você pode tomar para reduzir as tarifas bancárias:

Negocie suas tarifas com o banco

O seu gerente não é um enfeite, ele está lá por um motivo, e um deles é te auxiliar a ter sempre a melhor experiência possível com o banco.

Converse com ele sobre a sua insatisfação, barganhe mesmo se tiver anos de conta na instituição e tente ver junto com ele como todos podem sair felizes dessa história.

Conta corrente digital

A conta corrente digital possibilita ao cliente ficar isento do pagamento de tarifas para transações realizadas.

Em contrapartida você não tem atendimento presencial, só os realizados online, via aplicativo e site, e os realizados em caixas eletrônicos.

Analise se isso se encaixa na sua realidade e comece a economizar hoje mesmo.

Leia mais: Empréstimo com Agiota: Cuidados Necessário com a Agiotagem

Reorganizar o excesso de tarifas bancárias é um dos passos para atingir a educação financeira plena.

Ter uma visão ampliada de todo o seu patrimônio e as suas potencialidades é essencial.

Quer entrar nessa onda, economizar e começar a curtir uma saúde financeira daquelas? Você já aprendeu que as tarifas fazem toda a diferença, e o Bom Pra Crédito também acredita nisso.

Acesse agora o site e simule opções de empréstimos pessoais com diversas taxas, parcelas e condições de pagamento.

Personalize tudo para o seu estilo de vida e possibilidades, além de receber o retorno da financeira totalmente online.

Dê uma olhada no site para entender melhor!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *