Taxa Selic a 3%, o que isso significa?

Larissa Civita

| 3 minutos para ler

imagem de pessoa sentada a uma mesa fazendo cálculos e tomando café

Continua depois da publicidade

Entenda por que a taxa básica da economia caiu e em que ela afeta a nossa vida financeira

A pandemia causada pelo coronavírus tem causado grandes impactos na nossa rotina. A taxa Selic a 3% diz muito sobre o que está acontecendo com nosso país.

Estamos lidando com uma série de desafios e incertezas a respeito, não só da nossa saúde física, mas também da financeira. 

A notícia mais recente relacionada à economia é que a Selic, taxa básica da economia, caiu de 3,75% para 3%.

A decisão do Copom foi divulgada no dia 6 maio. Você sabe em que isso pode afetar a sua vida financeira? Continue a leitura para entender.

Do que se trata a decisão do Copom?

O Comitê de Política Monetária (Copom), órgão do Banco Central, no dia 6 de maio, reduziu a taxa Selic em 0,75 pontos.

Desde então, ela vem sendo calculada a 3%. Esse, até o momento, é o menor índice da história da economia brasileira.

Esse corte é o sétimo e uma sequência e diz respeito a uma das medidas que vem sendo tomadas como reação do sistema financeiro à Covid-19.

A decisão em reduzir a taxa é uma forma de garantir que a inflação esteja equilibrada.

Além disso, a Selic faz com que os juros sobre operações financeiras também caiam.

Isso estimula a economia, principalmente nesse momento de incertezas causadas pela pandemia que tem mudado o comportamento de pessoas do mundo todo. 

mão posicionando moedas de forma crescente

Confira também: Taxa Selic, por que todo mundo tem medo dela?

A Selic pode cair ainda mais?

De acordo com o Copom, a possibilidade de novas alterações na Selic não é descartada.

Tudo vai depender do cenário econômico e do tempo que será necessário para que o país se recupere das consequências da Covid-19.  

Mas, em que esses números interferem na nossa vida e no nosso bolso? Para te explicar, vamos explicar do que se trata a Selic.

O que significa taxa Selic?

A Selic diz respeito à taxa básica de juros da economia. Ela é responsável por afetar todos os serviços financeiros.

Isso quer dizer que é a Selic que determina o rendimento de sua poupança e os juros que os bancos cobram pelos empréstimos e financiamentos. 

Quem define essa taxa é o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que se vale de diversos indicadores financeiros do país para realizar o cálculo. 

Para que serve a Selic?

A Selic funciona como uma referência para as atividades econômicas do Brasil.

Um de seus principais objetivos é controlar a inflação para estimular ou desestimular as operações financeiras.

Na prática, um dos principais objetivos dos ajustes na Selic é controlar a inflação e estimular ou desestimular a economia.

Se a Selic aumenta, a economia desacelera e a inflação diminui.

Por outro lado, se a Selic diminui, a economia acelera e a inflação aumenta. É importante que você saiba que a inflação deve estar controlada para que a economia se mantenha aquecida.

Quando ela está muito alta, nosso poder de compra é reduzido. Por outro lado, quando ela está baixa demais, as empresas não lucram. O ideal é que haja um equilíbrio. 

imagem ampliada de dois homens analisando gráficos em uma prancheta

Confira também: Taxa Selic: Hoje, Histórico e Projeção

Como a queda da Selic afeta nosso bolso? 

A redução da taxa Selic pode afetar nossa vida financeira de diferentes maneiras.

Os rendimentos em renda fixa, como a poupança, Tesouro Direto, CDBs e fundos, por exemplo, ficam menores.

Isso acontece porque essa taxa impacta de forma direta o CDI, índice usado para indicar a rentabilidade dos investimentos.

No cenário atual, com a Selic em 3%, a poupança passa a render 0,17% ao mês e 2,1% ao ano.

Esse valor é resultado de um cálculo que equivale a 70% da Selic + Taxa Referencial, que, no momento, está zerada. 

Em relação aos juros que a gente paga quando pedimos empréstimos ou financiamentos, a queda da Selic faz com que eles diminuam.

Então quer dizer que agora é o momento certo para comprar carro ou casa?

Essa resposta não é tão simples e depende de uma série de fatores.

Você precisa de muito planejamento e análise da sua situação financeira atual para descobrir se é hora de fazer novas dívidas.

Como a gente disse no começo desse artigo, estamos passando por um período de incertezas em todos os aspectos.

Então, antes de fazer grandes aquisições, leia sobre educação financeira e descubra se o que você deseja está de acordo com seu perfil.

Continue aqui no blog do Bom Pra Crédito para ter acesso a uma série de conteúdos.

Eles vão fazer você pensar sobre as melhores medidas que você pode tomar para controlar seu dinheiro, investir, empreender e ganhar renda extra.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *