Reserva de emergência, como montar uma para empreender

Larissa Carvalho

| 5 minutos para ler

Jarra de vidro com deitada sobre uma mesa espalhando várias moedas em uma mesa

Continua depois da publicidade

Descubra como calcular a sua e onde investir para multiplicar

Não consegue fazer uma reserva de emergência para empreender? Fique tranquilo, um levantamento da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) mostra que isso é muito comum entre os brasileiros.

Reservar uma parte do salário para guardar ou investir é mais difícil do que se imagina. Tanto que só um terço (29%) consegue fazer isso às vezes e um em cada 10 (10%) guarda alguma quantia sempre ou frequentemente.

O que é uma reserva de emergência?

Muita gente nem chama desse jeito, mas a reserva de emergência nada mais é do que um dinheiro extra que você tem para te ajudar em situações inesperadas.

Caso aconteça algum imprevisto, como uma demissão, você pode manter seu padrão de vida por alguns meses até se reestabelecer no mercado de trabalho, por exemplo. 

Por mais que a noção de ter um dinheiro reserva possa parecer que a ideia é que você guarde um valor específico, precisamos ressaltar que não é bem isso.

Mais adiante você vai entender como esse dinheiro deve ser administrado.

Por que montar uma reserva de emergência?

Na mesma pesquisa citada no começo desse texto, a CNDL e a SPC Brasil mostraram como funciona a noção de poupar entre os mais ricos e os mais pobres.

Ficou registrado que mesmo os que têm salários maiores não conseguem ter esse nível de saúde financeira.

O estudo mostra que entre os brasileiros mais pobres, das classes C, D e E, o percentual dos que não conseguem poupar é dos maiores: 71%.

Já nas classes A e B, o percentual de não-poupadores é de 54%.

Isso só mostra o quanto as pessoas vivem cada vez mais com um nível de insegurança financeira muito alto.

Quando você precisa responder a pergunta “por que montar uma reserva de emergência para empreender?” é preciso entender o quanto essa opção oferece liberdade.

Além de poder passar mais meses tranquilo sem afetação imediata na sua renda familiar, você ainda pode investir o seu dinheiro pensando no futuro: empreender, por exemplo.

Para isso, você precisa começar de algum lugar, então comece pelo seu bem-estar financeiro.

Pense que a longo prazo essa reserva pode ser uma ótima oportunidade para montar o seu próprio negócio e virar o seu próprio patrão.

Percebe o quanto a sua vida pode mudar? O mais interessante pq eu toda essa mudança só é possível com o seu esforço para guardar dinheiro.

Como criar uma reserva de emergência para empreender?

Poupar dinheiro exige planejamento, então colocar em prática tudo o que você já sabe sobre educação financeira vai te ajudar muito a ter sucesso nessa missão.

Um dica é que você não se preocupe em ter pressa.

A maioria das pessoas desanima ao ver que de acordo com a sua renda levaria dois, três anos para criar uma reserva de emergência satisfatória.

Caminhe de acordo com as suas pernas e mantenha o foco.

Passo a Passo:

  1. Organize suas contas
  2. Entenda o quanto você gasta e o quanto você ganha
  3. Defina uma meta do quanto poupar todo mês de acordo com o que sobra na sua renda mensal
  4. Trace metas para temporadas, assim que atingir a primeira delas, pense em começar a investir
  5. Multiplique o seu dinheiro com investimentos seguros e rentáveis
  6. Alcance a sua meta maior, que é a sua reserva de emergência

Qual deve ser o valor da reserva de emergência?

calculadora sobre uma folha com anotações para calcular tarifas bancárias

Leia mais: Reserva de Emergência: O Mini Guia Essencial

Uma das maiores dúvidas das pessoas é o quanto devem guardar no mínimo para chamar a sua poupança de reserva de emergência.

Isso vai variar muito de acordo com as suas necessidades, o seu padrão de vida.

O ideal é que a você tenha o equivalente a seis meses de salário para começar a considerar o que você tem uma reserva de emergência suficiente.

Mas, como é sempre melhor estar bem preparado, ao chegar no seu fundo de seis meses, comece a se planejar para completar um ano inteiro. 

Ao chegar no ponto mínimo estabelecido, que é de seis meses, você também já pode começar a investir para  alcançar seu objetivo mais rápido.

Além de poder usar uma parte desse dinheiro para empreender.

Vamos dar alguns exemplos, uma vez que você deve considerar os seus gastos mensais para chegar no seu valor exato.

Digamos que envolvendo todos os gastos indispensáveis e os supérfluos, uma pessoa tenha um salário de R$ 4.000.

Pessoa A – reserva de seis meses

  • Aluguel
  • Tv a cabo
  • Diarista
  • Plano de saúde
  • Telefone
  • Energia
  • Água
  • Internet
  • supermercado
  • + lazer

Salário: R$ 4.000 

Reserva de emergência para 6 meses: 4.000 x 6 meses: R$ 24.000

Isso quer dizer que para saber o quanto ela deve ter para manter o seu padrão de vida por um ano sem se preocupar, deve pegar a sua renda mensal e calcular pela quantidade de meses:  4.000 x 12 meses: R$ 48.000.  

Empréstimo pessoal

Para alcançar a sua reserva de emergência mais rápido, considere solicitar um empréstimo pessoal.

Os juros podem ser mais baixos e você pode fazer disso um custo-benefício surpreendente no caso de escolher empreender.

Use a plataforma do Bom Pra Crédito para avaliar quais são as suas melhores opções e escolha com responsabilidade, sem burocracia e bem rápido.

Dá para comparar tarifas e parcelamentos entre mais de 30 instituições financeiras parceiras. 

Como usar sua reserva de emergência para empreender?

Investir o que você conseguiu poupar é uma ótima maneira de alcançar seus objetivos para conseguir superar o desafio de largar uma vida de segurança em um emprego registrado (CLT) e empreender no seu próprio negócio.

Até pela própria natureza dessa reserva, você deve escolher investimentos que apresentem alta segurança, uma rentabilidade média e com uma liquidez alta.

Você sabe o que significa liquidez alta? Significa que você pode resgatar com facilidade o valor e o lucro que investiu.

Existem alguns investimentos que são ditos à longo prazo, ou seja, uma vez que você coloca o seu dinheiro precisa deixar ele “retido” na aplicação por um tempo longo até começar a ver resultados, e se tirar seu dinheiro antes do recomendado, vai perder dinheiro. 

Por isso que para situações de emergência e para empreender, você precisa de aplicações que sejam rentáveis na medida do possível e que possam ser sacadas a qualquer momento. Vamos a algumas delas: 

Tesouro Selic

Uma das aplicações mais seguras do mercado, o Tesouro Selic tem um baixo risco de investimento e rende mais do que a poupança.

Você compra títulos públicos, ou seja, empresta dinheiro a juros para o próprio governo, para que ele possa investir em educação, infraestrutura, saúde e outros setores.

Dá para recuperar o que investiu diariamente.

Certificados de Depósito Bancário

Os CDB também podem ter rentabilidade superior à poupança e algumas opções podem ser resgatadas diariamente, procure pelos que apresentam “liquidez diária”.

São títulos emitidos para que bancos e instituições financeiras consigam financiar suas atividades de crédito

Não é preciso se preocupar com os casos de falência das instituições bancárias.

Esse tipo de investimento é protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Isso quer dizer que se você tiver até R$ 250 mil em investimentos, ele te devolve o dinheiro. 

Grupo de pessoas fazendo reunião dentro de uma sala sendo três pessoas sentadas e uma em pé

Leia mais: Empreender no Brasil, porque é tão difícil

Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA)

Ao investir em LCI e LCA, você empresta dinheiro aos bancos para que ele seja usado respectivamente no setor imobiliário e no setor de agronegócio.

O diferencial desse tipo de aplicação é a isenção fiscal, ou seja, não há incidência de imposto de renda e você ainda fica protegido pelo Fundo Garantidor de Crédito, como com o CDBs.

Procure também os títulos com liquidez diária, só assim você poderá acompanhar diariamente seus rendimentos e ter a liberdade de resgatá-los.  

E aí, curtiu as dicas de como montar a sua reserva financeira e entrar no mundo dos empreendedores?

Conte para a gente sua experiência nos comentários. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *