Refinanciamento de veículo: tudo o que você precisa saber

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

parte frontal de carro branco andando em estrada

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

Usar o carro como garantia de pagamento de empréstimo é uma alternativa segura?

Na busca por tentativas de resolver o problema da falta de dinheiro, pode ser que seja necessário fazer um empréstimo. Mas, mais uma vez, podemos esbarrar em outra dificuldade: não conseguir o valor desejado.  Para resolver esse problema, uma  das alternativas é o refinanciamento de veículo.

Descubra agora do que se trata esse serviço e avalie se ele pode ser uma boa saída para a solução do seu problema.

O que é refinanciamento de veículo?

Refinanciamento um veículo significa fazer um empréstimo e usar o carro como garantia de pagamento. Basicamente, se você não cumprir com sua promessa e não pagar as prestações, poderá correr o risco de perdê-lo para o banco. 

Nesse tipo de empréstimo, os juros são menores em comparação ao crédito pessoal. Isso acontece porque o banco entende que, caso você não pague a dívida, ele não terá prejuízo, já que poderá tomar o carro para compensar o valor emprestado. 

velocímetro indicando que o veículo está parado

Leia mais: IPVA 2020: calendário, tabela, consulta e vencimento

Quais veículos podem ser refinanciados?

Um dos quesitos para refinanciamento de veículo diz respeito ao modelo e ano do carro. Geralmente, os bancos só aceitam refinanciamento de automóveis com menos de 10 anos.

Quanto mais novo e mais caro for o seu carro, maior será a margem de empréstimo, ou seja, mais dinheiro você conseguirá.  A avaliação é feita de acordo com os valores indicados pela tabela Fipe.

Geralmente, a quantia liberada diz respeito à metade do valor do veículo.

Mas, sua renda mensal também é levada em conta, já que o refinanciamento só permite que você comprometa até 35% do quanto de dinheiro você ganha por mês. 

Em que condições o veículo pode ser refinanciado?

A primeira coisa que você deve saber é que só pode ser refinanciado o veículo que está em seu nome.

Lembre-se de que o carro continuará em seu nome, mas alienado ao banco, ou seja, você não poderá vendê-lo enquanto  não pagar todas as parcelas do refinanciamento. 

Dependendo do banco, o fato de o carro não estar quitado não é motivo para o impedimento do refinanciamento de veículo. Isso quer dizer que algumas instituições financeiras aceitam o veículo alienado como garantia.

Nesse caso, o valor do empréstimo será dividido, ou seja, uma parte será destinada a quitar as parcelas que faltam.  A outra parte vai para você usar o dinheiro como quiser. 

Dessa forma, você poderá, por exemplo, reformar a casa, fazer uma viagem, abrir um negócio, pagar dívidas ou investir no que você desejar. Você não precisará comprovar onde está usando o dinheiro que pegou emprestado.

O que é necessário para fazer refinanciamento de veículo?

Você deverá ir até o banco com seus documentos pessoais, como original e cópia do RG, CPF, certidão de casamento, comprovante de renda e comprovante de residência.

A documentação do automóvel também deverá ser entregue. Nesse caso, são necessários o Certificado de Registro do Veículo (CRV) e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Se você estiver com o nome sujo, pode ser que tenha mais dificuldades para conseguir o refinanciamento de veículo.

É importante que você saiba que algumas financeiras até liberam o crédito para quem está negativado, mas isso pode contar com taxas de juros mais altas, o que só aumentaria sua dívida. 

pilha de documentos necessários para refinanciar veículo

Leia mais: Score baixo: O que é, O que significa e Como Resolver

E se eu não conseguir pagar as parcelas do refinanciamento?

Nesse caso, seu nome vai para o registro do SPC (Serviço de Proteção ao Crédito). Além disso, o carro será tomado e irá a leilão para que o banco consiga de volta o valor que emprestou.

Portanto, antes de tomar qualquer tipo de decisão, você deve avaliar todos os pontos que mencionamos até agora sobre refinanciamento de veículo. Analise todas as vantagens e desvantagens desse serviço para saber se ele é o mais adequado para o seu caso.

É preciso que você tenha em mente que só é interessante fazer um empréstimo se ele não prejudicar ainda mais seu orçamento e se não oferecer riscos maiores, como o da perda de um bem. 

A melhor alternativa para evitar prejuízos e maiores problemas é pensar em outras formas de crédito.

Uma delas é o empréstimo pessoal online, serviço oferecido pelo Bom Pra Crédito que atua em parceria com mais de 30 instituições financeiras do país. 

Ao acessar nosso site, preencha o formulário, informando o valor de que você precisa e o número de parcelas que você deseja pagar.

Informe seu nome, e-mail e clique em continuar.

Complete os espaços em branco, informando seus dados pessoais e situação financeira.

Em poucos minutos, nosso sistema de busca te mostrará uma lista dos bancos que oferecem as melhores condições de pagamento e menores taxas de juros.

Siga as instruções para efetivar o empréstimo de forma tranquila e segura. Com isso, você não precisará se preocupar em oferecer seu carro como garantia, já que terá conseguido encontrar serviços bem mais vantajosos. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *