6 passos para você vencer a crise, quitar as dívidas e voltar a ter prosperidade

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

6 passos para você vencer a crise, quitar as dívidas e voltar a ter prosperidade

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

Você sabia que, oito em cada dez brasileiros devem no cartão de crédito, segundo pesquisa divulgada em março de 2018 da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC)?

No mesmo mês, o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) divulgou que o número de pessoas negativados atingiu a marca de 60 bilhões no país.

Em tempos difíceis para o bolso, não desanime e confira seis passos que o Bom Pra Crédito preparou para você quitar as dívidas, voltar a ter prosperidade e não fazer parte dessa estatística, mesmo com a crise!

Passo 1: Entenda sua relação com o dinheiro

Qual o seu perfil financeiro na hora de gastar dinheiro? Compreender a sua relação com os recursos financeiros é um dos passos para ter mais dinheiro e prosperidade. 

Se você está sempre endividado, é porque ainda tem dificuldade em encarar a realidade.

Já parou pra pensar se o seu estilo de vida é o mais apropriado para o seu bolso? Que o sufoco para sobrar dinheiro no fim do mês não é saudável para sua saúde financeira e seu bem-estar? Esses são alguns dos questionamentos para entender o seu relacionamento com o dinheiro.

Antes de dar os próximos passos para organizar a vida financeira, você deve buscar ter consciência de que se encontra em uma crise financeira e também estar dispostos a reconhecer os problemas relacionados à forma como você lida com o seu dinheiro.

Mas não termina por aí. Não adianta apenas reconhecer que está enfrentando uma crise financeira.

É preciso encarar de frente todos os obstáculos que prejudicam o seu crescimento financeiro e dificultam a realização dos sonhos.

Solicite seu empréstimo pessoal

Passo 2: Faça um orçamento

O planejamento financeiro pessoal é fundamental para vencer a crise financeira, quitar as dívidas e ter prosperidade.

Quem não tem costume de controlar os gastos, está mais propício a se endividar rapidamente. Isso ocorre porque, sem o controle das contas, fica mais difícil compreender se os hábitos de consumo estão de acordo ou não.

Para manter as finanças pessoais sob controle, anote suas receitas (salário, renda extra) e suas despesas (gastos fixos e variáveis) em uma planilha de gastos descomplicada ou em um caderno.

O orçamento pessoal ajuda a identificar os gastos excessivos e também aqueles gastos que parecem menosprezáveis, mas que, a longo prazo, representam uma boa parte do seu dinheiro. 

Esses gastos costumam ser parte da rotina e por isso podem passar despercebidos, como por exemplo, o cafezinho da manhã fora de casa todos os dias.

Pelo menos em uma fase de crise financeira, procure reduzir ao máximo os gastos ou até mesmo opte pelo corte, como assinaturas de serviços (TV, internet, plano do celular entre outros).

Passo 3: Negocie suas dívidas

Para sair da crise, depois de reconhecer os seus hábitos de consumo e começar a controlar os seus gastos, este passo é considerado um dos mais importantes. É hora de negociar suas dívidas!

Se você está pensando em desistir de pagar uma ou mais dívidas porque acredita que não tem dinheiro suficiente para negociar as dívidas e liquidar os débitos pendentes, saiba que, sim, você pode sair da dívida com pouco dinheiro.

Lembre-se: pagar dívidas é investir em você, uma escolha inteligente para quem busca prosperidade.

Avalie o quanto pode ser direcionado por mês para o pagamento da negociação. Na hora de negociar com o credor, considere os prazos de pagamentos disponíveis, porque você vai precisar se organizar muito bem por algum tempo.

Uma opção é solicitar um empréstimo pessoal para pagar dívidas de uma só vez. Além da possibilidade de conseguir bons descontos no pagamento à vista, é uma alternativa para quem está buscando organizar as finanças com praticidade, já que você vai precisar pagar apenas o empréstimo tomado.

Passo 4: Fuja das compras por impulso

Os seus hábitos de consumo precisam mudar, para você voltar a ter prosperidade. Controle as compras por impulso, para evitar contrair novas dívidas.

Para ficar mais fácil, crie metas de gastos diário e mensal. Antes de sair gastando o saldo disponível na conta bancária — não vale considerar o limite de cheque especial —, questione-se com frequência se o produto ou serviço que está pensando em consumir é mesmo necessário. E, mesmo que você decida pela consumo, busque alternativas que o barateiam.

Na maioria das vezes, as compras impulsivas acontecem por um desejo momentâneo, pela emoção, e são feitas sem que a razão interfira. 

O pior é que depois o arrependimento pode causar ainda mais desequilíbrio emocional e os gastos podem sair fora do controle rapidamente.

Se você está enfrentando uma situação de consumo excessivo para suprir problemas e se sentir melhor, é recomendável que você busque ajuda de um especialista o quanto antes, a fim de evitar mais frustrações financeiras.

Passo 5: Comece a criar uma reserva para emergências

Você já parou pra pensar que se tivesse dinheiro guardado, talvez não estaria enfrentando uma crise financeira?

Antes mesmo de pensar em investimentos para conseguir realizar os seus sonhos, crie uma reserva emergencial para não correr o risco de se endividar no futuro.

A reserva financeira é uma maneira de você ter mais tranquilidade na hora em que precisa de mais dinheiro.

Cuidado com essa situação: fuja dos juros altos do cheque especial e do cartão de crédito, que lideram o ranking dos juros mais altos do mercado.O ideal é que a sua reserva financeira total seja 6x o valor da sua renda. Suponhamos que a sua renda seja R$ 3.000,00 por mês. Nesse caso, a quantia necessária é de R$ 18.000,00 para você ter mais tranquilidade nas finanças em situações como perda de emprego ou gasto imprevisto com saúde.

Para ficar mais fácil atingir uma meta de reserva financeira, você pode ir começar com uma quantia baixa e ir aumentando com o tempo.

Mas lembre-se de que, se precisar de dinheiro, prefira um empréstimo pessoal a outros créditos.

Passo 6: Planeje os passos para atingir suas metas e ter prosperidade

O que você tem feito para transformar os seus sonhos em realidade? O planejamento financeiro é indispensável para o alcance de metas.

Se você ainda não parou para pensar quais são os seus objetivos financeiros e o que você precisa fazer para alcançá-los, comece agora mesmo.

Crie metas de curto, médio e longo prazo. E, para alcançar os seus sonhos mais rápido, continue lendo dicas sobre finanças pessoais aqui no Bom Pra Crédito.