Qual o seu perfil financeiro na hora de gastar dinheiro?

Larissa Carvalho

| 5 minutos para ler

Qual seu perfil financeiro na hora de gastar dinheiro?

Continua depois da publicidade

Cada pessoa tem um jeito de ser, não é mesmo? Quando o assunto é finanças pessoais, não é diferente: existem diversas personalidades financeiras.

O seu perfil financeiro é determinado por atitudes e comportamentos que definem a forma como você lida com o seu dinheiro.

Para corrigir possíveis falhas que atrapalham o seu crescimento financeiro, é importante que você saiba qual a sua personalidade financeira.

A seguir, leia sobre os tipos de perfis financeiros mais comuns e descubra o seu!

O econômico

É aquele que dificilmente passa perrengue com dinheiro. Isso porque busca controlar o dinheiro mesmo que a situação financeira esteja favorável.

O econômico não mede esforços para economizar dinheiro no supermercado, na compra de bens duráveis (carro, imóvel, eletrodomésticos) e até na viagem dos seus sonhos.

Apesar de pensar duas vezes antes de gastar, nem sempre o econômico é um poupador. Pode até não sobrar dinheiro, mas não pode faltar! O econômico é aquele que:

  • Compra à vista na maioria das vezes, evitando ao máximo o crédito;
  • Prefere se alimentar em casa;
  • Compara preços e sabe como pechinchar;
  • Tem autocontrole com ofertas;
  • Espera a queda de preços para consumir;
  • Substitui marcas caras por mais baratas;
  • Controla os gastos em uma planilha ou faz anotações;
  • Opta por embalagem maiores na compra de produtos, o “mais por menos”;
  • Economiza nos gastos domésticos, como água, energia, gás;
  • Paga as contas em dia, para fugir de juros e multas por atraso.

Pontos positivos

Quem economiza dinheiro costuma comprar o que é realmente precisa. O fato de perguntar para si mesmo sobre a necessidade de consumo, mostra que você tem um comportamento mais racional e menos emocional. E o resultado disso já é esperado: dificilmente você se arrepende de ter consumido alguma coisa.

Pontos negativos

Quem tem o perfil econômico nem sempre está satisfeito com suas escolhas. Pode deixar de se divertir só para não gastar dinheiro e tende a ser conhecido pelos amigos como o famoso “mão de vaca”. Nem sempre quem economiza consegue guardar dinheiro ou fazer investimentos, e isso é um pouco frustrante.

O equilibrado

É aquele que se adapta mais facilmente às condições do bolso e da realidade financeira do país. Pense em uma balança para entender melhor essa personalidade.

Por exemplo: em momento de crise econômica, pondera os gastos. Quando recebe o 13º salário, encara o dinheiro como sendo “a mais”, e tende a gastar (pelo menos, parcialmente) em vez de economizar.

O salário tem destino certo e as contas são pagas, na maioria das vez, sem atraso. O equilibrado é aquele que:

  • Pode até comprar a prazo, se a parcela não pesar no seu orçamento;
  • Come fora de casa às vezes, desde que não saia caro;
  • Compara preços, mas nem sempre escolhe o mais barato;
  • Tenta se controlar com ofertas;
  • Consome o que considera “preço justo”;
  • Escolhe marcas mais baratas, quando o bolso pede;
  • Sabe o quanto ganha e o quanto pode gastar;
  • Tem alguma marca que não abre mão, mas equilibra os gastos para consumi-la;
  • Acompanha os gastos domésticos e economiza quando necessário;
  • Prefere colocar as contas no débito automático, para não perder os vencimentos.

Pontos positivos

Quem se mantém equilibrado nas finanças pessoais, tende a criar meios para não ficar sem dinheiro. A busca pelo equilíbrio financeiro pode fazer com que você procure alternativas para ganhar uma renda extra. Você sabe usar o crédito de maneira consciente e, por isso, consegue comprar o que deseja sem pesar no bolso.

Pontos negativos

Lidar com dinheiro não é uma tarefa fácil, e qualquer deslize pode ser um problema. Você sabe o quanto ganha e o quanto pode gastar, mas nem sempre está preparado para situações emergenciais. Por isso, além de pagar as contas em dia e ter cautela com os gastos, o seu dinheiro precisa ter outros destinos, como reserva financeira e investimentos.

O gastador

É aquele que o dinheiro não dura até o fim do mês, mas o consumo segue “firme” em prol do bem-estar. Quem gasta mais do que ganha, geralmente, recorre ao cartão de crédito e cheque especial, para não ficar sem dinheiro.

O gastador compra o que não precisa, só para satisfazer um desejo momentâneo. Pode se arrepender tarde demais, quando já contraiu dívidas. O problema não é só o consumo desenfreado, mas também a dificuldade de enxergar à realidade do seu bolso. O gastador é aquele que:

  • Compra com cartão de crédito e parcela na maioria das vezes;
  • Não abre mão de comer fora, mesmo quando está sem grana;
  • Compra na primeira loja e não compara preços;
  • Não perde uma oferta!
  • Compra o produto no momento do lançamento;
  • Consome “marcas” e não abre mão disso;
  • Não acompanha os gastos na conta e usa o cheque especial;
  • Não se importa muito com desperdícios;
  • Os gastos domésticos não são tão relevantes assim;
  • Não se importa em pagar juros.

Pontos positivos

Quem gasta muito se dá bem? Ora, não existem pontos positivos para o perfil gastador. Embora encontre alternativas para consumir o que deseja, como usar o cartão de crédito ou cheque especial, viver no aperto é, de longe, o ideal para um vida financeira saudável. Mas calma! Vamos ajudar: saiba como controlar o seu débito e ficar em dia com as finanças.

Pontos negativos

O descontrole financeiro pode bater à sua porta rapidamente. O fato de gastar mais do que se ganha é caminho certo para contrair uma ou várias dívidas. Se você já se encontra nessa problema, saiba que você passou do “perfil gastador” para o “perfil devedor”. Não perca mais tempo: aprenda a organizar o seu orçamento e sai das dívidas.

Precisando de dinheiro para organizar as finanças?

Solicite seu empréstimo pessoal

Empréstimo com taxas melhores pode ser a solução.

O planejador

É aquele que, além de controlar os gastos e pagar as contas em dia, tem dinheiro reservado para emergências e consegue fazer investimentos.

Dentre os perfis financeiros, o planejador é o que mais cuida bem do dinheiro e ainda sabe fazê-lo render. Dificilmente, vai passar algum perrengue, porque tem total controle sobre as suas finanças.

Se engana quem pensa que para ser um planejador precisa ter bastante grana: basta controlar o dinheiro e ser precavido. O planejador é aquele que:

  • Compra à vista e a prazo, mas sempre planeja os gastos;
  • Sabe o quanto pode gastar com restaurantes e lazer;
  • Compara preços e só compra se não ultrapassar o orçamento;
  • Planeja até mesmo na hora de aproveitar as ofertas;
  • Consome na medida certa;
  • Se adapta à outras marcas, quando necessário;
  • Controla os gastos em uma planilha diariamente ou semanalmente;
  • Destina parte do seu dinheiro para uma reserva financeira e faz investimentos;
  • Paga as contas antes mesmo dos vencimentos;
  • Usa crédito de maneira inteligente, optando por juros baixos.

Pontos positivos

Quem planeja os gastos, sabe como lidar com o dinheiro e ficar no azul, mesmo em momentos mais difíceis, como quando o país está em crise econômica. O planejador é organizado financeiramente e isso aumenta as chances de realizar os seus sonhos, como a compra de um carro ou imóvel. É o perfil financeiro mais desejado por todos.

Pontos negativos

O planejador financeiro só tem pontos positivos! Planejamento é a palavra-chave do sucesso desse perfil. Quem planeja, dificilmente faz escolhas erradas. Para ser um bom planejador e alcançar objetivos financeiros, é preciso foco, determinação e disciplina. Você só tem a ganhar!

Perfil financeiro: qual é o certo e qual é o errado?

Não existe perfil certo ou errado quando se fala de finanças, pois cada um tem uma história de vida financeira e disponibilidade de mais ou de menos dinheiro.

Mas vale a pena ficar atento ao perfil que você mais se identificou e, se necessário, fazer mudança de alguns comportamentos para você conquistar o que pretende com tranquilidade.

Ah, e conte com o Bom Pra Crédito sempre que precisar! Um empréstimo pessoal com taxas justas pode ser uma opção para a realização de muitos objetivos, por exemplo, comprar ou reformar sua casa, investir na educação, fazer a festa de casamento ou mesmo aquela viagem tão desejada.