O que fazer com o vale refeição? Quem tem direito e onde usar

Larissa Carvalho

| 3 minutos para ler

mulher de jeans azul e camiseta branca segura um cartão e sorri

Continua depois da publicidade

O vale refeição pode trazer algumas dúvidas sobre como, onde e quem pode usar esse benefício

O vale refeição pode estar incluso nos benefícios que uma determinada empresa oferece. Mas, para quem está entrando no mercado agora, ou está há alguns anos, pode ficar um pouco difícil saber o que fazer com o vale refeição

Por isso, neste artigo, vamos falar tudo sobre esse assunto. Entenda o que é Vale refeição, como conseguir usar ele até o final do mês e quem pode ter um.

mulher dentro de estabelecimento comercial se preparando para comer uma fatia de pizza

Aprenda também: Primeiro estágio: como usar a sua bolsa-auxílio de forma inteligente

O que é vale refeição

Antes de falar o que fazer com o vale refeição, vamos explicar o que ele é. Afinal, é sempre bom entender o conceito para depois explicar melhor o assunto! 

O Vale Refeição é um benefício oferecido pelas empresas aos colaboradores. Isso com o objetivo de que não precisem gastar do próprio salário para almoçar, jantar ou fazer um lanche durante o intervalo do expediente. 

De acordo com as leis, o VR não é um benefício obrigatório. Mas, muitas empresas oferecem ele para atrair profissionais. Geralmente, ele é dado em forma de cartão, carregado mensalmente pela instituição. 

Vender vale refeição é crime

De acordo com uma pesquisa divulgada em 2019 pelo SPC Brasil com a CNDL, 39% dos trabalhadores vendem o VR. Dentre aqueles que vendem o benefício, quatro em cada dez usam o valor recebido para pagar contas.

O grande problema é que essa prática é ilegal, ou seja, é crime! Vender vale refeição pode gerar demissão por justa causa e, ainda por cima, atrapalhar na hora de conseguir um novo emprego. 

Se o seu objetivo é economizar e fazer o seu VR render o mês todo, há maneiras legais de conseguir isso. Veja o que você deve fazer: 

Faça contas e controle os seus gastos

Ter um controle de gastos refeições no horário de trabalho é importante para conseguir um melhor controle sobre o seu financeiro. Por isso, faça as contas e saiba quanto você pode gastar por dia para que o seu VR dure o mês todo. 

Leve comida de casa

Quando possível, leve alimentos de casa para o trabalho. Escolher um dia para levar marmita e economizar no uso do benefício pode ser uma ótima medida. Levar frutas para comer durante o expediente também é uma boa!

Conheça os restaurantes da região

Saber quais são os restaurantes que ficam perto do seu trabalho é um ótimo começo para quem recebe o VR. Veja quais deles aceitam o vale e tenha uma ideia dos preços de cada um, para saber onde é mais barato e economizar.

Prefira buffets

Os restaurantes que oferecem buffet por quilo são, geralmente, mais baratos do que aqueles que oferecem pratos à la carte. Se no seu estômago cabe pouca comida, os buffets são ainda mais vantajosos.

Atenção a bebidas e sobremesas na refeição

É importante notar que bebidas e sobremesas em restaurantes têm um preço mais alto e acabam consumindo uma boa parte do seu vale. Avalie os custos desses itens e pense em alternativas mais baratas.

Atenção aos gastos fora do trabalho

Não tem nenhum problema pagar o restaurante no final de semana com o seu VR. Mas você deve ter em mente que isso vai te deixar com menos dinheiro para usar com o almoço nos dias de trabalho. Então, equilibre-se.

imagem de pessoa usando o vale refeição para pagar um café dentro de um estabelecimento

Leia mais: Lista de como economizar dinheiro, 09 dicas para não gastar de forma exagerada

Quem tem direito ao VR

A legislação geral (CLT) não prevê o vale refeição como direito obrigatório a todos os empregados. Ou seja, a empresa que vai determinar se o VR vai ser dado aos funcionários ou não.

O empregador deve se cadastrar no Programa de Alimentação ao Trabalhador – PAT. Assim, o vale não é considerado salário e pode deixar de ser fornecido a qualquer momento.

A empresa que não se cadastrou no PAT assume que o vale refeição tem natureza salarial e que ele não pode ser retirado.

O vale refeição pode, também, ser dado por causa de uma obrigação determinada por uma Convenção ou por um Acordo Coletivo de Trabalho  ou se a empresa quiser conceder o benefício. 

Agora que você já sabe o que fazer com o seu vale refeição e como fazê-lo durar até o fim do mês, basta seguir nossas dicas. Lembre-se: a organização financeira é sempre o melhor caminho para economizar. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *