O que é BDR, saiba como elas funcionam e como podem te ajudar

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

em uma folha com gráficos de barra azuis uma pessoa faz anotações com uma caneta branca

Resumo da matéria

  • O que é BDR?
  • Como funcionam?
  • Como os BDRs são negociados no Brasil?
  • Quais os BDRs disponíveis no Brasil
  • Quais as vantagens e os riscos de investir em BDRs?
  • O que é preciso saber antes de investir em BDRs?

Continua depois da publicidade

Este tipo de ação pode ser negociada pela bolsa de valores brasileira 

Investir na bolsa foi, por muito tempo, uma tarefa apenas para os milionários. Não é mais. Você sabe o que é BDR? Elas podem ser um grande diferencial em seus investimentos!

Hoje, com a democratização do acesso aos investimentos, comprar e vender papéis ficou muito mais fácil e é possível ver o resultado na própria bolsa de valores brasileira, a B3, que, em agosto, registrou 2.958.442 CPFs cadastrados e 30.747 CNPJs, chegando a um total aproximado de 3 milhões de investidores. 

Logicamente estes números não querem dizer que todos os correntistas investem, de fato, em ações.

Mas os índices apontam para um claro interesse do pequeno investidor brasileiro opções de renda variável, como por exemplo as ações, fundos imobiliários, derivativos, opções, minicontratos e até mesmo o BDR, que vem ganhando espaço e caindo no gosto dos brasileiros. 

Neste texto, vamos explicar o que são, como funcionam e qual a função dos BDRs. Afinal, educação financeira é extremamente importante para a organização e planejamento. 

O que é BDR?

Em tradução literal, BDR significa Brazilian Depositary Receipts. E o que isso significa? Significa que os BDRs representam ações emitidas pelas empresas em países estrangeiros, mas que são negociadas por aqui pela B3.

homem de ter no falando ao celular sentado a uma mesa com um laptop com gráficos de rendimento de ações

 Confira: Ações que pagam dividendos: conheça as mais rentáveis e como investir

Como funcionam?

É importante ressaltar que os investidores que compram BDRs, não estão adquirindo ações de uma determinada empresa no exterior, mas, sim, investindo em fundos que representam esses papéis. 

Isso ocorre porque essas ações realmente existem no mercado estrangeiro e, por isso, precisam ficar bloqueadas por um agente de custódia – uma instituição financeira, no caso – que irá fazer a guarda delas. 

Do outro lado do balcão, existe a instituição financeira depositária, que será a responsável por emitir os BDRs no Brasil. 

Como os BDRs são negociados no Brasil?

De uma maneira prática e objetiva, para que um BDR possa ser negociado na bolsa de valores brasileira, é preciso que a instituição financeira depositária compre as ações de uma determinada empresa na bolsa estrangeira.

Esses papéis precisam ser mantidos em uma conta da instituição de custódia. 

Feito isso, a próxima etapa consiste no registro do programa de distribuição de BDR, junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) – autarquia vinculada ao Ministério da Economia do Brasil que regula o mercado de valores no Brasil.

Isso deve ser feito pela instituição depositária. Após a aprovação da CVM, a instituição financeira está liberada para emitir os BDRs no Brasil.

Aqui ainda vale destacar que as instituições depositárias precisam sempre cumprir as exigências regulatórias específicas da emissão dos BDRs e sempre divulgar as informações exigidas pela CVM. 

Quais os BDRs disponíveis no Brasil

No Brasil, já existem mais de 550 BDRs registrados. As principais empresas emissoras são a Amazon (AMZO34), a Netflix (NFLX34) e a Apple (AAPL34). Porém, existem divisões (patrocinados e não patrocinados) e níveis (1, 2 e 3).

Por regra, o BDR patrocinado é emitido por uma determinada instituição depositária que é contratada pela empresa estrangeira e pode ser de nível I, nível II ou nível III.

Já o BDR não patrocinado também é emitido por uma instituição depositária, mas não precisa envolver a empresa emissora no exterior e, por isso, só pode ser classificado como nível I.

Vale destacar que todo BDR não patrocinado será Níveis I, mas nem todo BDR de Nível I será não patrocinado. Explicaremos mais a seguir.

  • BDRs de Nível I não patrocinados: são aqueles que podem ser adquiridos por investidores institucionais: fundos de investimentos, fundos de pensão e instituições financeiras, além de pessoas físicas que comprovem ter investimentos que ultrapassem 1 milhão de reais.
    BDRs de Nível I patrocinados – são aqueles que podem ser negociados pelos  funcionários do grupo patrocinador.
  • BDRs de Nível 2: são os papéis que não necessitam de oferta pública para serem negociados.
  • BDRs de Nível 3: são os papéis que precisam de oferta pública de BDRs no Brasil, de maneira simultânea à oferta de ações no mercado estrangeiro.

Quais as vantagens e os riscos de investir em BDRs?

Como explicamos, investir em BDR é uma maneira fácil de comprar ativos de empresas listadas no exterior e por si só, essa já é a principal vantagem desta modalidade de investimento, pois elimina a necessidade de abrir uma conta em corretoras estrangeiras, apenas para esse tipo de remessa internacional.

A cotação é outra grande vantagem desse produto, já que as operações dos BDRs são realizadas em reais.

Então, além de não precisar se preocupar com a conversão, o investidor também elimina custos com taxas de transferências de recursos. 

Por outro lado, assim como quaisquer outros investimentos de renda variável, os BDRs também possuem riscos.

Assim como as ações, a volatilidade dos BDRs é grande e os ativos sofrem com oscilações da bolsa, rumores e especulações de mercado.

Por isso, antes de investir, é preciso traçar seu perfil de risco e entender se está preparado para o risco agregado.  

homem de camisa branca sentado a uma mesa com duas telas com gráficos de ações segura um celular com dados de investimentos

Leia também: Taxa CDI: como ela afeta seus investimentos?

O que é preciso saber antes de investir em BDRs?

Nem todo investidor está pronto para fazer aportes em fundos de renda variável e não há problema nisso. Então, antes de investir em BDRs o investidor precisa estar consciente do seu perfil de risco

Está pronto para suportar o sobe e desce do mercado de ações? Maravilha! Agora você precisa estudar a oferta de papéis disponíveis e, sobretudo, as empresas.

Na hora de considerar a compra de BDRs, é importante investir em companhias sólidas, com credibilidade e planos de negócios realistas.

Vale a pena investigar políticas de sustentabilidade, crescimento sustentável e tudo o mais que possa dar indícios de que aquela empresa tem futuro. 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre os BDRs e o porquê eles podem ser considerados mais uma opção de diversificação de carteira, trace o seu perfil de investidor e entenda se essa é uma boa opção e atende às suas necessidades e vontades.

Está com vontade de investir em BDRs? O primeiro passo é abrir uma conta em uma corretora que opere no pregão da B3.

Avalie aspectos relacionados às taxas de corretagem, usabilidade dos sistemas de negociação e periodicidade da divulgação de relatórios e orientações de aportes financeiros. 

E, caso precise de um empréstimo pessoal, seja para organizar as contas ou até para investir, pode contar com o Bom Pra Crédito!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *