Mercado de ações e tudo o que você precisa saber para começar a investir nele

Larissa Carvalho

| 5 minutos para ler

imagem ampliada de tela de computador com gráficos de oscilação dos valores de diversas ações

Resumo da matéria

  • Investir em ações na crise é viável?
  • Como funciona o investimento em ações
  • A lógica do lucro
  • Como saber quando o preço da ação está vantajoso?
  • Comece com investimentos a longo prazo
  • Não invista um dinheiro que vai fazer falta
  • Tenha uma carteira diversificada

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

Entenda sobre preços de ações, por que oscilam e quais os caminhos mais indicados para iniciantes

Apesar de o mercado de ações ainda ser um conceito distante para muitos brasileiros, ao que os números indicam esse cenário pode estar mudando. Pela primeira vez desde 2014, o investidor brasileiro figurou como a maioria na Bolsa de Valores de São Paulo (B3). 

Em 2019, com a queda na taxa de juros para o menor patamar da história, a participação do capital nacional no mercado de ações ultrapassou a do estrangeiro – 52% ante 48% – e sustentou a alta do Bolsa paulista. 

Mesmo com o atual contexto brasileiro do Coronavírus, a expectativa para 2020 no primeiro trimestre do ano era que esse movimento se mantivesse diante da crescente demanda interna.

Afinal, agora mais do que nunca os investidores vão precisar de novas alternativas para remunerar o capital.

De acordo com o sócio da assessoria de investimentos Monte Bravo, Rodrigo Franchini, em reportagem publicada no jornal O Estado de São Paulo, o número de CPFs (pessoa física) aplicando em fundo de investimentos, por exemplo, deve apresentar um aumento de 21%.

Hoje são 1.65 milhão de CPFs aplicando em fundos, que é o jeito mais simples de fazer investimentos mais complexos, já que o interessado adquire cotas de um fundo que é administrado por um gestor.

Espera-se que em 2020 esse número salte para 2 milhões de CPFs.

Com esse cenário promissor, vamos te ajudar a descobrir tudo o que você precisa saber antes de começar a investir em ações.

Mas, antes, é melhor responder algo que você deve estar se perguntando neste momento.

oscilação de valores de ações em painel com imagem aproximada

Leia mais: Bolsa de valores, entenda como ela funciona

Investir em ações na crise é viável?

É verdade, o mercado financeiro se abala em momentos de crise, como em uma pandemia – situação do Coronavírus em todo o mundo.

Mas não é impossível ganhar dinheiro em meio a toda essa confusão.  Na verdade, é provável que essa seja sua melhor oportunidade.

É durante a crise que surgem ótimas chances. Por exemplo, é possível que muitas das empresas de capital aberto percam algum valor por agora.

Esse é o momento perfeito para investir nas ações delas porque o seu preço vai cair.

Como o mercado funciona com momentos alternados de alta e de baixa, quando a crise passar e seus ativos se valorizarem, será a situação perfeita para vender seus papéis e lucrar com essa operação.

Como funciona o investimento em ações

As ações são títulos com um preço que depende de diversos fatores relacionados ao mercado onde são comercializados. Ações de empresas, como citamos anteriormente, são investimentos de renda variável. 

O que isso quer dizer? Que o investimento feito hoje não tem garantias de que será lucrativo no futuro.

A renda variável é isso: não se pode definir antes o quanto você vai ganhar.

Ainda assim, investir em ações não é um jogo de azar. Tudo pode depender da estratégia que você vai escolher. 

A lógica do lucro

Existem duas formas de ganhar dinheiro investindo em ações: 1) comprar a ação a um preço menor do que aquele que você acredita que ela pode ter em um curto espaço de tempo.

2) comprar ações por um preço inferior ao seu valor, de alguém que está disposto a se desfazer dela para ter dinheiro rápido. 

A primeira situação é uma aposta, que você vai fazer baseado no contexto do mercado, da empresa, essa nunca deve ser uma decisão aleatória.

A segunda é uma pechincha, uma oportunidade. 

Como saber quando o preço da ação está vantajoso?

Para entender isso, você precisa saber o que influencia o preço de uma ação. Ele reflete em parte o valor da empresa e em parte a percepção que o mercado tem a respeito desse valor.

O que faz com que o preço da ação oscile é o pessimismo e o otimismo do mercado.

E, como já falamos, o mercado é cíclico, ou seja, com o tempo esses valores vão se ajustando ou se desajustando em relação ao seu preço real.

Comece com investimentos a longo prazo

As pessoas que lucram rápido no mercado de ações precisam de uma dedicação grande a todos as flutuações de preços. Você tem o tempo e o conhecimento para tomar essas decisões rápidas agora? Em geral, quem está começando ainda está aprendendo e o ideal é ir com calma.

O que você precisa saber sobre isso é: investir a longo prazo quer dizer também passar por todas as oscilações do mercado, altas e baixas, para colher seus frutos nos tempos de prosperidade. 

Se num momento de crise você se desfazer de ações que podem ser vantajosas no futuro pós turbulência, se encaixa naquele conceito de pechincha e vai fazer alguém ganhar dinheiro em cima de você.

Não invista um dinheiro que vai fazer falta

O dinheiro que vai usar para investir precisa estar livre da sua “reserva de emergência”. Não deve ser um dinheiro que você pode precisar a qualquer momento porque existem aplicações que não podem ser recuperadas com tanta rapidez.

Sem falar que, em investimentos a longo prazo, em geral isso quer dizer perder dinheiro. Então, se a sua prioridade é poder ter o dinheiro de volta sempre que precisar, procure investir a curto prazo sabendo que seu lucro também deve ser menor por conta da flexibilidade. 

O ideal é que sua reserva de emergência fique aplicada em ativos de renda fixa de fácil resgate, como fundos DI, Tesouro Selic ou CDB.

Se for o caso, considere pegar um empréstimo pessoal para fazer investimentos e não mexer na sua reserva emergencial.

No site do Bom Pra Crédito você encontra ofertas de taxas e parcelamentos adequadas para o seu orçamento familiar.

gráficos e números mostrando a valorização ou desvalorização de ações ao redor do mundo

Leia mais: O que é taxa média de mercado?

Tenha uma carteira diversificada

Seja você um investidor arrojado ou conservador, é ideal que você aplique esse perfil de maneira diversificada na sua cartela de investimentos.  

Por exemplo, mesmo que você seja conservador, é importante que tenha um ou outro investimento mais atrativo.

Ainda que ele seja uma porcentagem muito pequena da sua carteira.  

Quem está começando a investir em ações, pode focar em duas alternativas ideais para manter a carteira diversificada: ETFs e fundos de ações.

  • ETF: Exchange Traded Fund (fundo negociado em bolsa) é um fundo cujo objetivo é garantir um retorno similar a determinado índice – por isso também é chamado de fundo de índice
  • Fundos de ações é o famoso fundo de investimentos, com ações administradas por um gestor ativo, distribuída por cotas que compõem o patrimônio total do fundo.

Agora que você entendeu melhor sobre como funciona o mercado de ações e no que deve prestar atenção, é hora de mergulhar nos estudos sobre ações e procurar a ajuda de um profissional.

Contar com a orientação de um especialista pode fazer toda a diferença na sua trajetória de sucesso.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *