Juros simples e composto, nunca mais tenha dúvidas

Larissa Carvalho

| 5 minutos para ler

imagem de um símbolo de percentual sob uma mesa de madeira

Resumo da matéria

  • Qual é a diferença entre juros simples e composto?
  • Juros simples
  • Juros composto
  • Como eles impactam em nosso dia a dia?

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

Saiba qual é a (grande) diferença entre essas duas modalidades

Juros simples e composto. Está aqui uma das maiores dúvidas que existem quando se fala sobre finanças, a qual faz com que muitas pessoas não saibam como realmente são afetadas por eles.

O próprio nome já traz uma boa dica sobre como eles funcionam: os juros simples são mais práticos de entender, enquanto os compostos são menos fáceis, embora também não seja nada impossível ou tão complicado.

Porém, é grande o número de pessoas que não compreende este conceito.

Uma pesquisa do diretor da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), em parceria com o blog Vida Econômica, mostrou que 99,4% dos brasileiros desconhecem o conceito de juros compostos, o que é uma porcentagem extremamente alta.

Se fôssemos aplicar essa porcentagem para toda a população, é como se apenas 1,2 milhão de brasileiros soubessem como ela funciona, contra mais de 210 milhões que não compreendem seu funcionamento.

O assunto torna-se ainda mais importante quando pensamos que os juros compostos influenciam diretamente em nossas vidas, ou seja, não saber qual é a diferença entre os dois tipos de juros e como eles funcionam é como ficar à deriva no oceano.

A melhor forma de entender como eles se comportam é através de uma explicação bem simples, além de exemplos práticos que comparem os mesmos valores com os dois tipos de juros.

Dessa forma, as dúvidas que você tinha sobre o assunto devem desaparecer. Continue conosco para aprender!

imagem ampliada de uma mão manipulando dados com desenhos de setas e um símbolo de percentual

Leia mais: Empréstimo fácil, 15 dúvidas comuns

Qual é a diferença entre juros simples e composto?

A forma com a qual os juros incidem sobre o valor que influenciam diretamente no resultado que se tem no final das contas.

Se você deseja uma explicação mais minuciosa, nós temos um artigo sobre juros simples e outro sobre juros compostos, onde eles são explicados com riqueza de detalhes.

Nosso intuito aqui é te dar uma explicação prática sobre sua diferença, tudo bem?

Vamos lá:

Juros simples

Na teoria, os juros simples são calculados com base no capital inicial, ou seja, no valor que estava previsto inicialmente.

Não importa quanto tempo passe, a base sempre será aquele primeiro valor.

Vamos imaginar que você encontrou um investimento que rende 5% ao mês em juros simples. Então, foi investido um valor de R$ 1.000,00.

Sendo assim, ao longo de 12 meses, este valor evoluiria para o seguinte:

  • 1º mês: R$ 1.000 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.050
  • 2º mês: R$ 1.050 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.100
  • 3º mês: R$ 1.100 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.150
  • 4º mês: R$ 1.150 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.200
  • 5º mês: R$ 1.200 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.250
  • 6º mês: R$ 1.250 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.300
  • 7º mês: R$ 1.300 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.350
  • 8º mês: R$ 1.350 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.400
  • 9º mês: R$ 1.400 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.450
  • 10º mês: R$ 1.450 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.500
  • 11º mês: R$ 1.500 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.550
  • 12º mês: R$ 1.550 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.600

O rendimento sempre seria calculado tendo como base os R$ 1.000 iniciais.

Para fins de comparação, teríamos os seguintes valores depois de um período maior de tempo:

  • 24º mês: R$ 2.200
  • 36º mês: R$ 2.800
  • 48º mês: R$ 3.400
  • 60º mês: R$ 4.000
  • 72º mês: R$ 4.600
  • 84º mês: R$ 5.200
  • 96º mês: R$ 5.800
  • 108º mês: R$ 6.400
  • 120º mês: R$ 7.000

Juros composto

Aqui, os juros são calculados sobre o valor atual do capital, sobre o qual já incidiram juros – é por isso que se usa o termo “juros sobre juros”.

Em outras palavras, a base sempre será o valor que foi obtido no período seguinte, o que muda bastante a forma como os números se comportam.

Quanto mais longo o período de tempo, maiores são os juros, que apresentam uma diferença significativa quando comparados aos juros simples.

Nas mesmas bases que usamos anteriormente (valor inicial de R$ 1.000 e período de 12 meses), mas agora com a incidência de juros compostos, chegaríamos aos seguintes valores:

  • 1º mês: R$ 1.000 + R$ 50 (5% de R$ 1.000) = R$ 1.050
  • 2º mês: R$ 1.050 + R$ 52,50 (5% de R$ 1.050) = R$ 1.102,50
  • 3º mês: R$ 1.100 + R$ 55,12 (5% de R$ 1.102,50) = R$ 1.157,62
  • 4º mês: R$ 1.150 + R$ 57,98 (5% de R$ 1.157,62) = R$ 1.215,60
  • 5º mês: R$ 1.200 + R$ 60,68 (5% de R$ 1.215,60) = R$ 1.276,28
  • 6º mês: R$ 1.250 + R$ 63,81 (5% de R$ 1.276,28) = R$ 1.340,09
  • 7º mês: R$ 1.300 + R$ 67,01 (5% de R$ 1.340,09) = R$ 1.407,10
  • 8º mês: R$ 1.350 + R$ 70,35 (5% de R$ 1.407,10) = R$ 1.477,45
  • 9º mês: R$ 1.400 + R$ 73,87 (5% de R$ 1.477,45) = R$ 1.551,32
  • 10º mês: R$ 1.450 + R$ 77,57 (5% de R$ 1.551,32) = R$ 1.628,89
  • 11º mês: R$ 1.500 + R$ 81,44 (5% de R$ 1.628,89) = R$ 1.710,33
  • 12º mês: R$ 1.550 + R$ 85,52 (5% de R$ 1.710,33) = R$ 1.795,85

Ao final de 12 meses, ao invés de um acréscimo de R$ 50, o valor passou a ser de R$ 85,52.

Além disso, o total foi R$ 195,85 maior do que se incidissem juros simples sobre a aplicação.

Veja como ficariam os valores depois de um período de tempo mais longo:

  • 24º mês: R$ 3.225,10
  • 36º mês: R$ 5.791,82
  • 48º mês: R$ 10.401,27
  • 60º mês: R$ 18.679,19
  • 72º mês: R$ 33.545,13
  • 84º mês: R$ 60.242,24
  • 96º mês: R$ 108.186,41
  • 108º mês: R$ 194.287,25
  • 120º mês: R$ 348.911,99

É verdade que nós escolhemos uma taxa de juros hipotética para o cálculo, mas deu para ver como a diferença é gritante.

Depois de 120 meses, os R$ 1.000 investidos com juros simples seriam suficientes para comprar uma cozinha planejada, enquanto os de juros compostos te permitiriam ter uma casa nova.

imagem de cima de um homem com roupa social analisando gráficos em um tablet

Leia mais: Como conseguir um empréstimo sem juros?

Como os juros simples e composto impactam em nosso dia a dia?

A grande maioria dos valores com que nos deparamos no dia a dia funcionam através dos juros compostos. Isso se aplica aos juros do cheque especial e aos juros rotativo, por exemplo.

Quando falamos sobre investimentos, também é comum que sejam adotados os juros compostos, ou seja, ao mesmo tempo que é perigoso ter dívidas por muito tempo por conta do valor, que pode aumentar muito, quem tem investimentos também desfruta de um rendimento melhor por conta disso.

Depois de entender a diferença entre juros simples e composto, que tal compartilhar este conteúdo com seus amigos, familiares, colegas e outras pessoas que não conhecem tanto sobre o assunto?

Quanto mais pessoas tiverem este conhecimento, melhor!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *