Golpe do WhatsApp promete empréstimo, pede dinheiro… Saiba como evitar

Larissa Civita

| 4 minutos para ler

pessoa segurando celular touchscreen com o logo da rede whatsapp na tela

Continua depois da publicidade

Não deixe que uma ferramenta tão útil se torne um grande pesadelo!

O WhatsApp pode ser considerado como um aplicativo inovador e revolucionário. A comunicação se tornou muito mais fácil e acessível, a ponto de os SMS terem ficado apenas no imaginário (ou para momentos em que não há acesso à internet). Porém, o golpe do WhatsApp pode mudar completamente este cenário.

Infelizmente, a prática vem ganhando popularidade com o passar do tempo e a situação é bastante preocupante, tendo em vista que uma grande parcela da população tem acesso ao aplicativo e, portanto, torna-se uma vítima em potencial.

No final de maio de 2017, o WhatsApp divulgou ter 120 milhões de usuários no Brasil. Portanto, depois de mais de dois anos e meio, é bem provável que este número tenha crescido consideravelmente, mas mesmo que tenha se mantido, já corresponde a aproximadamente 56,8% da população, conforme projeção do IBGE.

Ainda assim, quem tiver as informações certas em mãos pode compreender quando uma situação estranha começa a se desenhar e, portanto, cortar o mal pela raiz, o que pode prejudicar todo o planejamento financeiro e trazer graves consequências a médio e longo prazo.

Conheça dois golpes comuns e o que fazer para evitar cair em algum deles, bem como em outros que possam surgir.

garota usando fones de ouvido mexendo no celular

Leia mais: Como saber se uma financeira é confiável

Como funciona o golpe do WhatsApp?

Há dois golpes que estão em alta recentemente, que são os seguintes:

Falso empréstimo

Neste golpe, a pessoa recebe uma mensagem no WhatsApp por um perfil que supostamente é de uma financeira ou fintech (startups de tecnologia que atuam no ramo financeiro), com ofertas de crédito liberadas para aquela pessoa.

Na comunicação, geralmente informa-se que a pessoa tem um empréstimo pré-aprovado, com valores altos e parcelas com juros bem baixos, o que de imediato chama a atenção de quem recebe.

A mensagem pode até mesmo trazer o suposto nome da empresa, seu CNPJ e formas de entrar em contato com ela, ou seja, a situação realmente parece ser verdadeira. Então, os perfis incitam o usuário a solicitar um atendimento para saber mais informações.

Depois de conversar, uma questão bastante relevante aparece: a exigência de um pagamento antecipado. Nós já comentamos por aqui sobre depósito antecipado para empréstimo e dissemos que esta é uma prática ilegal, o que já demonstra tratar-se de um golpe.

Como evitar este golpe?

Primeiramente, sempre desconfie de qualquer oferta de empréstimo ou outras formas de crédito que sejam recebidas em seu WhatsApp (ou em outros aplicativos de comunicação, redes sociais, e-mails e afins). Precaução nunca é demais para lidar com a situação.

Outro ponto que merece destaque é que as ofertas falsas costumam ser acompanhadas de um excesso de vontade por parte de quem oferece, diferente do que ocorre em contatos tradicionais.

Como vimos anteriormente, também é essencial jamais depositar nenhuma quantia como entrada ou sinal para a contratação de um empréstimo, prática que é ilegal. Ao se deparar com esta situação, interrompa o contato imediatamente.

Além disso, caso realmente tenha interesse na oferta, o ideal é entrar em contato com os canais de atendimento oficiais da suposta empresa para saber se a oferta é verdadeira, o que não é na grande maioria das vezes.

De acordo com o Reclame Aqui, este tipo de golpe cresceu 198% entre 2017 e 2019. No ano de 2018 foram 692 reclamações do tipo, contra 683 apenas nos nove primeiros meses de 2019, o que mostra que ele é mais comum do que pode parecer.

“Sequestro” da conta do WhatsApp

Outro golpe do WhatsApp é o “sequestro” da conta, que também pode trazer prejuízos financeiros, mas mais aos seus contatos que a você mesmo. O nome técnico é “QRLjacking”, mas a explicação é bem simples.

Você já deve ter utilizado o WhatsApp Web, não é? É um site, do próprio WhatsApp, que te permite usar o comunicador em seu computador, notebook ou tablet, mesmo que se trate de um aparelho diferente daquele que o app esteja originalmente conectado.

Pois bem, seu acesso é feito por meio da página do WhatsApp Web. Entrando lá, é gerado um QR Code, o qual deve ser escaneado pelo aplicativo do WhatsApp no smartphone, o que libera o acesso da mesma forma que acontece no celular, salvo algumas mudanças de usabilidade e funções levemente diferentes.

Por meio do uso de técnicas de engenharia social, como o uso de persuasão para abusar da ingenuidade e confiança dos usuários, os criminosos virtuais pedem que você escaneie um código que, na verdade, dará a eles acesso irrestrito ao aplicativo, e o pior, como se fosse você o utilizando.

Com isso, eles podem mandar mensagens aos seus contatos pedindo que façam um depósito emergencial devido a diversos motivos, o que não tende a levantar tantas suspeitas assim, já que tudo se dá por meio do seu próprio perfil do mensageiro.

Além de ser um golpe do WhatsApp, ele também pode ser aplicado em vários outros apps que também contam com códigos QR para autenticação, ou seja, todo cuidado é pouco.

Como evitar este golpe?

Nunca escaneie nenhum outro código que não seja o que você mesmo tenha solicitado para acesso no WhatsApp Web.

Além disso, certifique-se de que a página realmente é a oficial, sem erros de ortografia na barra de endereços, com o cadeado ao lado e o “https://” no início, que é um protocolo de transferência mais seguro.

Caso acredite que tenha sido vítima de algum golpe do tipo, abra seu WhatsApp, vá até a parte do WhatsApp Web, selecione “Sair de todas as sessões?” e confirme. Assim, seu WhatsApp será encerrado em todas as sessões web a que ele estiver conectado.

Pode ser que algum amigo ou familiar seu caia neste golpe e que você receba mensagens que peçam para fazer uma transferência para determinada conta. Sempre que acontecer, desconfie e ligue (pela rede móvel, não pelo WhatsApp) para confirmar se é verdade ou não.

pessoa usando o celular em frente a laptop ao lado de uma xícara de café

Leia mais: Fraude: o que é, prevenção, tipos e como denunciar

Cuidado com os golpes de WhatsApp!

Se sempre houve pessoas que buscam enganar as outras, quanto mais em uma época em que a tecnologia está presente em quase tudo o que fazemos. Por isso, é essencial tomar cuidado para evitar este tipo de situação.

Se você precisa de um empréstimo e quer passar longe do golpe do WhatsApp, saiba que o Bom Pra Crédito está aqui para te oferecer as melhores ofertas de crédito e, assim, te ajudar com o que você precisa!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *