Golpe do banco! Tome cuidado com essa nova modalidade

Larissa Carvalho

| 2 minutos para ler

imagem de homem de roupas pretas coberto com capuz usando um laptop

Continua depois da publicidade

Golpe novo na praça! Preste atenção nas informações que você comunica via celular, saiba tudo abaixo

Clientes de bancos do Rio Grande do Sul estão enfrentando uma nova modalidade de golpe do banco. Os golpistas se fazem passar por funcionários de banco, ligam para o celular das vítimas, confirmam números de cartão de crédito e pedem o código que aparece atrás do cartão. Com este código, é possível fazer compras pela internet.

Outras vítimas alegam que tiveram a conta invadida, com movimentos como pagamento de contas, recargas de celular e transferências para pessoas desconhecida.

As vítimas contam ainda que a linha de celular fica muda e o número possivelmente é transferido para outro chip, inserido em outro celular.

Neste, códigos do banco conhecidos como tokens, utilizados para confirmar informações entre a central e o aparelho, são roubados e assim as transações são feitas.

imagem de mulher tentando abrir um cofre

Leia mais: Golpe do boleto causa prejuízos; veja como reconhecer

A Polícia Civil trabalha com a possibilidade de que funcionários de lojas de celular sejam participantes da quadrilha, já que a dúvida é saber como os bandidos tiveram conhecimento dos dados das vítimas.

Os principais cuidados para não cair nesse golpe ou em outros são:

– nunca forneça dados no recebimento de uma chamada telefônica; o banco é quem deve confirmar os dados;

– jamais informar senha e código de segurança por telefone, e-mail ou mensagem de texto, que podem facilmente ser desviados.

O banco cujas vítimas sofreram o golpe comunicou que toma todas as medidas necessárias para proteger os clientes e o que o problema atinge todo o setor bancário.

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e Serviço Móvel Celular informa que as prestadoras de telefonia celular têm políticas internas voltadas à área de segurança e antifraude e que não tem responsabilidade legal e ingerência sobre as transações feitas nesses aplicativos.

É preciso cuidado redobrado! Fique de olho!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *