Gastos invisíveis

Larissa Civita

| 2 minutos para ler

Gastos invisíveis

Continua depois da publicidade

Gastos invisíveis
Gastos invisíveis

Não importa quanto você ganha, é importante fazer uma poupança para realizar seus sonhos e ter recursos financeiros para emergências. Guardar dinheiro exige disciplina, foco nas metas e atenção com os gastos invisíveis que levam seu dinheiro embora sem você perceber.

Para ficar de olho nos pequenos gastos, é importante criar o hábito de anotar todos os seus gastos, todos mesmo!

Pensando em te ajudar, nós preparamos dicas para você poupar a partir de hoje e assumir o controle das suas finanças definitivamente.

 

Preocupado com as contas? Conheça opções de crédito sem compromisso:

 

Como economizar no dia-a-dia

1. Reduzir as despesas fixas

Poupar é evitar desperdícios com despesas fixas como aluguel, prestações, condomínio, telefone, água, gás, energia etc. Basta não atrasar os pagamentos para não ter de arcar com multas e juros.

Mude as datas de pagamento das contas mensais para as datas mais convenientes. Participe sempre das reuniões de condomínio, para votar pela redução de gastos.

2. Economizar na telefonia

Use o telefone nos horários de tarifa reduzida e mude seu plano de celular para outro, mais em conta. Além disso, você pode optar por planos família, normalmente os familiares falam de graça entre si nesses planos.

Há também os planos controle, que tem um valor mensal fixo e você não precisa se preocupar com a conta de celular no final do mês.

3. Mudar a rotina do lar

Economize água, fechando bem a torneira e regule sempre o gás sempre que a chama estiver amarelada. Use aparelhos e lâmpadas de baixo consumo (com selo de eficiência do Inmetro/Procel) e observe o manual de uso do fabricante dos aparelhos domésticos.

4. Nas obras e reformas da casa

Nas construções e reformas de imóveis, projete claraboias e janelões para usar ao máximo da luz natural; pinte as paredes em cores claras e com bom isolamento térmico para que o ambiente não necessite tanto de ventiladores e aparelhos de ar-condicionado.

5. Fique de olho nos gastos invisíveis

Muitas vezes a gente controla as contas e compras e esquece de anotar os pequenos gastos como o cafezinho no início do dia, o sorvete depois do almoço, a cerveja com os amigos depois do trabalho ou outras pequenas compras do dia a dia.

Acontece que esses pequenos custos se não controlados no seu planejamento financeiro podem significar um valor considerável no final do mês ou ano. Veja só estes exemplos:

Cafezinho: R$ 4,00 x 22 dias = R$ 88,00 ou R$ 1056,00 ao ano

Chocolate: R$ R$ 2,00 x 22 = R$ 44 por mês ou R$ 528 no ano

Somando os dois vemos que são: R$ 132,00 por mês ou 1584,00 ao ano gastos

Faça o exercício de calcular estes pequenos gastos por mês e você verá que pode economizar um pouco mais com ajuste em hábitos diários.

 

E se os gastos já fugiram do controle?

Uma opção que pode ser melhor do que ficar pagando os altos juros do cartão de crédito é solicitar um empréstimo com taxas de juros mais acessíveis e parcelas que caiam no seu bolso para que você consiga organizar suas finanças.

Conheça soluções de crédito com taxas melhores: