Ficar sem dinheiro. 11 dicas para que isso nunca aconteça com você

Larissa Carvalho

| 5 minutos para ler

imagem de uma mulher cortando um cartão de crédito com uma tesoura em cima de um laptop

Resumo da matéria

  • 1. Avalie quanto você ganha e gasta
  • 2. Adote a regrinha do 50-30-20
  • 3. Reduza gastos desnecessários
  • 4. Esqueça do cartão de crédito
  • 5. Não gaste mais só porque o salário aumentou
  • 6. Evite tomar o padrão de vida dos outros como referência
  • 7. Foque nos seus problemas
  • 8. Divida as responsabilidades
  • 9. Adote um estilo de vida minimalista
  • 10. Crie metas a curto, médio e longo prazo
  • 11. Invista em você

Continua depois da publicidade

Veja como controlar melhor sua vida financeira prestando atenção no orçamento e gastos do dia a dia

De acordo com uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), 71% dos brasileiros têm medo de perder o emprego. Isso justifica o aumento do número de pesquisas no Google sobre métodos para não ficar sem dinheiro.

Não é à toa que as preocupações financeiras acabam tirando o sono de muita gente.

Para que você deite no seu travesseiro sem o fantasma da falta de dinheiro, leia as 11 dicas que preparamos e comece agora mesmo a controlar cada centavo.

1. Avalie quanto você ganha e gasta

imagem ampliada de pessoa usando uma calculadora sentada a uma mesa

Um dos grandes erros que nos levam a ficar sem dinheiro é a falta de controle das finanças. Para corrigir, crie o hábito de anotar tudo o que você ganha e gasta. Sim, tudo! Inclusive o pão que você compra todos os dias.

Faça uma planilha ou baixe aplicativos de controle de gastos e não tenha medo de encarar o resultado. Percebeu que o mês não está fechando no azul? Então é hora de redefinir seu padrão de vida.

2. Adote a regrinha do 50-30-20

mulher sentada com um laptop no colo e um cartão de crédito na mão

A gente deve fazer o padrão de vida caber no nosso orçamento, não o contrário. Em outras palavras, estamos querendo dizer que não se deve gastar mais do que se tem, independente se você tem ou não renda fixa.

A regra dos 50-30-20 pode ser usada por todos. Ela consiste em usar 50% da renda mensal para os gastos da casa, 30% para coisas não essenciais, como TV a cabo, academia e lazer e 20% para reserva de emergência.

Confira: 07 dicas para os gastos excessivos não te custe um futuro econômico saudável

3. Reduza gastos desnecessários

em uma mesa estão sacolas de compras, um laptop e um carrinho de compras em miniatura

Sabe aquela planilha que te fez perceber que você gasta muito dinheiro com coisas supérfluas? É hora de você começar a se despedir de cada item que está sugando seu orçamento. Sempre dá para economizar em alguma coisa.

Que tal reduzir o plano de internet e comprar os itens em oferta no supermercado? Troque as idas ao cinema pela Netflix, faça happy hour em casa e peça para cada pessoa levar um prato.

Esses são apenas alguns exemplos de como não ficar sem dinheiro.

4. Esqueça do cartão de crédito

imagem de uma mulher cortando um cartão de crédito com uma tesoura em cima de um laptop

Um dos maiores responsáveis do descontrole financeiro é o cartão de crédito. O ideal é manter um limite sempre baixo e esquecer que ele existe.

Guarde o seu cartão de é só use em situações de emergência, quando outras possibilidades não forem possíveis.

Sempre que possível, pague suas compras à vista. Não tem dinheiro suficiente? Então junte primeiro e compre depois. Vai sair para um passeio? Leve dinheiro em espécie. Isso vai te ajudar a ficar longe das tentações.

5. Não gaste mais só porque o salário aumentou

homem de camisa azul apontando para um desenho de cifrão em uma lousa

Quando surgir um novo emprego ou promoção no trabalho, fuja dos gastos desnecessários. Não há motivos para elevar o custo de vida só porque o dinheiro aumentou. Equilíbrio é sempre importante.

Ganhar mais em nada tem a ver com gastar mais. Se você tem mais dinheiro, busque opções mais inteligentes para fazê-lo render. Que tal investir no Tesouro Direto ou Bolsa de Valores, por exemplo?

6. Evite tomar o padrão de vida dos outros como referência

de costas para um fundo amarelo duas mulheres uma olhando o celular e a outra olhando para o celular da amiga com olhar de ciúmes

Sabe aquela necessidade de ficar mostrando para os outros que somos superiores? Ela não vai te levar a lugar nenhum.

Quer dizer, vai sim, para o fundo do poço. Esqueça essa história de querer impressionar os outros esbanjando luxo.

Seus amigos e familiares devem gostar de você pelo que você é, não pelo que tem.

Não se sinta incomodado por não ter carro ou não morar num condomínio fechado. Seu compromisso é com sua saúde financeira, não com o padrão de vida dos outros.

7. Foque nos seus problemas

homem encarando uma parede de vidro com post its coloridos e ao fundo um grupo de pessoas sentados a uma mesa

Sempre vai ter alguém reclamando da vida, falando que está sem dinheiro. Claro que, se for uma questão de emergência, é importante ajudar, mas como já dissemos, pra tudo existe um equilíbrio.

Tome cuidado para trazer a responsabilidade para você e mergulhar de cabeça nos problemas financeiros dos outros. Além de não resolver, isso só vai atrapalhar seus planos. Portanto, ajude, mas com moderação.

8. Divida as responsabilidades

grupo de quatro amigos sentados em puffs com uma mesa de centro e um laptop vistos de cima

Se você mora com sua família ou com amigos, não tem motivo para que as despesas compartilhadas sejam desiguais. É fundamental ter uma conversa honesta e dividir os gastos de uma forma justa.

Falar sobre dinheiro no Brasil é praticamente um tabu. Deixe esse mal estar de lado e converse sobre o que está te incomodando.

É importante saber ouvir a outra parte para que todos cheguem a um consenso e sejam igualmente beneficiados.

9. Adote um estilo de vida minimalista

homem com bicicleta e copo de café sorri apoiado na grade de uma ponte acima de um rio

Quando não paramos para pensar na diferença entre preço e valor, corremos o risco de achar que tudo na vida é comprado.

O minimalismo está aí para provar o contrário e chamar nossa atenção para o consumo consciente.

Ao adotar esse estilo de vida, você descobrirá que a felicidade está nas pequenas coisas e que é mais importante colecionar momentos do que coisas.

Vale muito a pena seguir os ensinamentos de quem se preocupa em ser mais do que ter.

Veja mais: Cupons de desconto e cashback, como economizar ainda mais em suas compras na internet

10. Crie metas a curto, médio e longo prazo

imagem de alvo preto e amarelo com diversos dardos no centro

Ter uma certa dose de ambição ajuda e muito a não ficar sem dinheiro. Afinal, é ela quem vai te ajudar a atingir os objetivos nos próximos meses, anos e décadas. Por isso, comece agora mesmo a transformar sonhos em metas.

Programe-se para fazer aquela viagem desejada. Estabeleça um prazo e foque nas medidas que você pode tomar para juntar o dinheiro necessário. Faça o mesmo se quiser comprar a casa própria e ter uma aposentadoria tranquila.

11. Invista em você

mulher de cabelo ruivo e camiseta branca de costas para um fundo cinza

Comprometa-se a ser uma pessoa melhor em todos os aspectos. Invista nos seus estudos, faça um curso superior, pós graduação e mantenha-se sempre atualizado. Focar na saúde física e mental também ajuda a evitar ficar sem dinheiro.

É melhor prevenir do que remediar, certo? Então mantenha hábitos saudáveis, indo ao médico, fazendo exames de rotina, alimentando-se corretamente, fazendo exercícios e, claro, se divertindo.

Pronto para colocar essas dicas em prática hoje mesmo? Não se preocupe em dar conta de todas de uma vez. De passo em passo, você vai conseguir controlar seu dinheiro com muito mais tranquilidade.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *