O fim de mês chegou e estou sem dinheiro. E agora?

Larissa Civita

| 4 minutos para ler

homem de camisa xadrez abrindo carteira vazia

Continua depois da publicidade

Descubra o que fazer para superar esses dias difíceis

Quantos brasileiros costumam chegar até o final do mês dizendo para si mesmos: “estou sem dinheiro”? A situação é um reflexo da má administração do salário e mais comum do que se imagina.

Segundo uma pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojista (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), divulgada no segundo semestre de 2019, 60% dos brasileiros não consegue guardar dinheiro até o fim do mês.

A pesquisa também mostra que somente 10% dos entrevistados reserva parte do dinheiro. Cerca de 29% consegue, às vezes, fazer uma reserva, enquanto 22% teme que o dinheiro não dure.

Para quem é contratado com carteira assinada e recebe até o 5° dia útil, o período entre o último dia do mês e o dia de recebimento pode ser um desafio. Mas, como você pode se virar nesses dias?

Vamos conferir algumas dicas para chegar ao dia do pagamento com o mínimo possível de dinheiro e outras mais valiosas ainda sobre como sair desse sufoco:

Coma em casa

Você não tem muitas opções e com pouco dinheiro sair para comer não é uma alternativa. Garanta todos os meses uma compra do mercado que possa te socorrer em momentos de dureza como esse. 

Congele alguns alimentos para não perder nada e seja criativo para não enjoar da mesma comida por vários dias. 

homem de terno romando café relutante em dar cartão para atendente

Leia mais: Faltou dinheiro no fim do mês? Confira o que pagar primeiro e erros que te impedem de sair do vermelho

Passe mais tempo em família 

Se você morar com a família, aproveite o investimento em jogos de tabuleiro, quebra-cabeças e afins para passarem mais um tempo juntos, já que sair para gastar não é uma possibilidade. 

Se você estiver livre do isolamento social, leve a turma para curtir uma tarde em um parque público próximo de casa. Estar em contato com a natureza é de graça e ainda diverte.

Aproveite os streams para ficar em casa

A internet possibilita muito entretenimento, para os casos em que o dinheiro está escasso, aproveite os dias antes do pagamento para maratonar alguma série, conferir os filmes novos nos catálogos dos serviços de filmes e séries online.

Alguns até dão de cortesia o primeiro mês grátis para o cliente testar, você pode se beneficiar dessas modalidades.

Coloque a leitura em dia

Quem estuda tem um mundo de possibilidade à sua frente. Que tal usar esse momento para aperfeiçoar seus entendimentos sobre saúde financeira? Aproveite esses dias sem grana para descobrir como melhorar ou até fazer o seu salário render.

Quanto mais você entende sobre os assuntos, melhor sabe como se comportar nas situações de crise.  

Saiba exatamente quanto dinheiro tem

Você só vai conseguir ter uma noção exata do quanto pode gastar se você souber quanto pode gastar. Parece bobo, mas muita gente usa o próprio dinheiro sem nenhum controle. 

Por isso, quando se dão conta, já estão sem dinheiro. Uma boa dica é separar tudo em planilhas e checar nos seus gastos com lazer ou grana extra se ainda tem algo ali.

Não use o cartão de crédito como uma renda extra

Essa é fácil: não conte com o ovo antes da galinha. O grande erro de muita gente é não saber lidar com o crédito fácil. O dinheiro que você gasta mensalmente no seu cartão de crédito tem que estar previsto dentro do seu orçamento, e não visto como um dinheiro a mais disponível para gastos. 

Comece a fazer isso e livre-se dos juros.

Tenha uma reserva de segurança 

O próprio nome já diz: é essencial que você tenha um dinheiro sobrando para ser usado em uma emergência. Poupe pouco a pouco do seu salário todos os meses até conseguir alcançar a sua sonhada poupança. 

Ela pode te socorrer em um mês de perrengue. Uma ótima oportunidade para começar essa reserva é aproveitar o 13° salário, se você tiver a carteira assinada. Não gaste esse dinheiro, planeje alho grande para ele e invista para render ainda mais.

Corte gastos por uns meses 

Talvez seja uma boa você considerar tirar o pé do acelerador e verificar o pode ser dispensado por um curto período de tempo até você organizar suas finanças. 

Aposte na redução das despesas variáveis ligadas a consumo, como água, energia, telefone. Você já viu por aqui algumas dicas de como preservar o meio ambiente e ainda aliviar um pouco no seu bolso adotando medidas práticas em casa para economizar.

Além disso, ainda dá para negociar seus pacotes de assinatura completos por básicos, nos casos de acesso a sites, TV e celular, por exemplo.

homem de camisa listrada abrindo carteira vazia

Leia mais: Conta Salário: O Guia Completo – O que é e Como Funciona

Não normalize dívidas 

Tem gente que vive há tantos anos com as dívidas que já acham que esse é um jeito de se viver. Trabalhando para pagar as contas e terminar o fim do mês sem nada no bolso. Não seja essa pessoa, a sua vida financeira pode ser organizada. 

Se for o caso, avalie a possibilidade de pegar um empréstimo pessoal com condições melhores de taxas e parcelamentos para quitar dívidas que já estão te dando dor de cabeça há um tempo.

Na plataforma do Bom Pra Crédito, as taxas começam em 1,59% ao mês e você ainda pode comparar os valores entre mais de 30 instituições parceiras.

Ao negociar uma dívida você ainda pode receber um bom desconto, o que fará esse movimento valer a pena.

Viu como uma crise pode ser uma ótima chance de virar o jogo e fazer parte do time vencedor? Comece hoje mesmo!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *