Empréstimo Pessoal ou Cheque Especial

Larissa Carvalho

| 8 minutos para ler

Empréstimo Pessoal ou Cheque Especial

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

O dinheiro acabou antes do final do mês? Você está com contas para pagar e o salário não deu? É nessas horas que muitos ficam em dúvida e preocupados. Afinal, é melhor optar por um empréstimo pessoal ou cheque especial? Qual compensa mais?

Para decidir qual é a melhor opção para o seu caso, é preciso conhecer mais sobre as duas modalidades de crédito. Além disso, é necessário pensar sempre nas taxas de juros que cada uma delas possui.

Siga com sua leitura e descubra tudo o que precisa para que possa decidir entre empréstimo pessoal ou cheque especial.

O que é cheque especial

O cheque especial é uma modalidade de crédito oferecida pelos bancos aos seus correntistas, mas não é um serviço obrigatório.

Quem tem problemas com restrição de crédito (nome sujo) pode ter o pedido de cheque especial negado. O dinheiro disponível na conta (limite do cheque especial) pode ser utilizado para qualquer fim, como pagamento de contas, transferências e saques. Para consultar o limite do cheque especial, basta imprimir o extrato bancário.

O saldo total da conta inclui o limite do cheque especial, o que pode causar a falsa sensação de ter mais dinheiro. Dessa forma, toda vez que você gasta a mais do que tem em dinheiro na conta corrente, o limite do cheque especial é usado para cobrir a sua conta, porém, cada vez que isso acontece, você paga juros. Se o uso do cheque especial for frequente, pode prejudicar sua situação financeira.

No geral, quando há dúvidas entre empréstimo pessoal ou cheque especial e a pessoa avalia os juros, descobre que os cobrados no cheque especial são muito mais altos.

Como funciona o cheque especial

Como funciona o cheque especial

Toda operação de crédito possui taxa de juros, e com o cheque especial não seria diferente. Para que os clientes possam utilizar o serviço com mais frequência, alguns bancos oferecem o cheque especial sem juros por 10 dias, enquanto outros, basta usar o cheque especial de um dia para outro para precisar pagar juros.

Além disso, o que alguns clientes não sabem é que, se ultrapassar o prazo estipulado, deverá pagar juros retroativos, ou seja, desde o primeiro dia de utilização do limite. Vamos supor que você resolveu usar o cheque especial com taxa zero por 10 dias, acreditando que no décimo dia teria dinheiro para cobrir. Porém, o valor que deveria ser depositado na conta atrasa um dia e você acaba precisando usar o cheque especial por 11 dias. Quando isso acontece, a taxa de juros é calculada para os 11 dias e não apenas para o dia que você usou a mais.

Como a taxa de juros é alta, assim que o dinheiro cair na conta, você terá que pagá-la, ou seja, o que era benefício acaba se tornando gasto. Por isso, o ideal é fugir do cheque especial e optar por uma linha de crédito mais barata e sem surpresas, como um empréstimo pessoal.

Se você usa o cheque especial com frequência, conte com o Bom Pra Crédito para reorganizar as finanças!

O que é empréstimo pessoal

O que é empréstimo pessoal

Quando uma pessoa precisa de um dinheiro extra e procura uma instituição financeira para pedir emprestado o valor, é realizado o que chamamos de empréstimo pessoal. 

Para efetuar o empréstimo, a instituição avalia, geralmente, o histórico financeiro do solicitante e se ele tem condições financeiras de pagar as parcelas do empréstimo. Caso a instituição verifique que as parcelas podem prejudicar a renda mensal do solicitante, geralmente é feita uma nova oferta de empréstimo com um valor mais baixo.

Antes de decidir realizar algum empréstimo, é indicado comparar as taxas de juros e as condições ofertadas, para ver qual mais se encaixa no que a pessoa precisa.

Uma das vantagens do empréstimo pessoal é que ele pode ser usado para qualquer finalidade, ou seja, o banco não irá avaliar o motivo da solicitação, assim como acontece nos financiamentos. Assim, você pode fazer um empréstimo pessoal em casos como:

  • Quando está com as contas desequilibradas e atrasadas. Nesse caso, o empréstimo pessoal pode ser usado para quitar as dívidas e, depois, você paga o empréstimo em pequenas parcelas, que caibam no seu orçamento;
  • Viagem: se quiser viajar e não tiver guardado dinheiro, uma boa alternativa é optar por um empréstimo pessoal. Depois, pagará tudo aos poucos;
  • Reforma: sua casa precisa de reforma? Algumas coisas não podem ser adiadas, como um problema no telhado ou na rede elétrica, por exemplo. Quando isso acontece, uma boa opção é fazer um empréstimo pessoal para poder reformar tudo e pagar aos poucos;
  • Problemas de saúde: ninguém tem como prever quando vai adoecer ou precisar de um tratamento mais caro. Caso isso aconteça com você ou com alguém da sua família, um empréstimo pessoal pode ser o melhor caminho para quitar o que precisa à vista e depois, aos poucos, pagar as parcelas do empréstimo;
  • Festa: seja para comemorar o aniversário ou o casamento, fazer uma festa é caro. Dessa forma, se você não se programou, provavelmente não conseguirá pagar tudo à vista. Uma boa alternativa é usar o empréstimo pessoal para realizar a comemoração dos sonhos e pagar os custos dela aos poucos, de acordo com o seu orçamento.

Como você pôde notar, o empréstimo é uma alternativa para diversas fases da vida e pode ajudar você tanto a realizar um sonho, quanto a organizar a sua vida financeira.

Como funciona o empréstimo

Como funciona o empréstimo

Antes de liberar o dinheiro solicitado, a financeira faz uma avaliação da situação financeira do cliente.

Nome no Serasa, SPC, valor do rendimento, se tem um bom relacionamento com o banco… Tudo isso é avaliado pelo sistema. Depois, caso a financeira entenda que o cliente está apto a realizar um empréstimo no valor solicitado, ela apresenta uma proposta.

Nela, há as condições de parcelamento, bem como as taxas de juros cobradas e o valor final do empréstimo. Caso a pessoa aceite, ela assina o contrato e tem o valor liberado em sua conta bancária.

Depois disso, na data acordada, a pessoa deve pagar as parcelas, até que o empréstimo seja finalizado. Antes de contratar um empréstimo pessoal é importante ter a certeza de que as parcelas cabem em seu orçamento doméstico. Fique atento!

Cheque especial é empréstimo?

Cheque especial é empréstimo

O cheque especial funciona como um empréstimo pré-aprovado que o banco deixa na sua conta e você pode usar em qualquer emergência. O valor do cheque especial varia de acordo com o cliente, com seu rendimento mensal, se tem o nome limpo, entre outros.

Como o valor fica disponível em sua conta e você pode usar a qualquer momento sem o banco fazer uma análise da sua situação financeira na data, os riscos de o cliente não pagar são maiores. Por isso, esse tipo de empréstimo pré-aprovado têm juros maiores do que o empréstimo pessoal.

Empréstimo Pessoal ou Cheque Especial

Preciso de dinheiro urgente: uso o empréstimo pessoal ou cheque especial? Essa é uma dúvida comum de quem precisa de crédito rápido, mas não quer pagar caro por isso. Por ser aprovado previamente e ficar disponível na conta corrente para ser utilizado a qualquer momento, o uso do cheque especial merece atenção.

Muitas pessoas acabam usando esse valor como se fizesse parte do seu rendimento. O problema é que, além de não fazer parte do salário, a pessoa começa a pagar juros. Quando o uso do cheque especial acontece esporadicamente, ainda é mais fácil de equilibrar a situação. Contudo, quando o uso é mensal, a dívida pode se tornar um verdadeiro problema e comprometer todo o orçamento.

Há pessoas que chegam ao ponto de receber o salário e ter que utilizá-lo para pagar também o valor do cheque especial, ficando sem nenhum dinheiro na conta bancária. Se isso acontece, a pessoa acaba voltando a usar o cheque especial novamente. Afinal, precisa pagar as contas do meses e assim segue, se endividando cada dia mais. O que fazer nesses casos? Uma dica é solicitar ao banco que o valor do cheque especial seja diminuído ou até retirado da conta, para evitar que você volte a se endividar.

Outra dica é fazer um empréstimo pessoal.  Para isso, comece somando tudo o que deve, incluindo o seu gasto do cheque especial. Coloque em sua conta tudo: desde aluguel, até um boleto vencido que precisa ser pago. Feito isso, você saberá qual o valor que precisa solicitar em um empréstimo pessoal. 

Juros do cheque especial x juros do empréstimo pessoal

Juros do cheque especial x juros do empréstimo pessoal

Os juros do cheque especial é um dos mais altos praticados no mercado financeiro, perdendo apenas para os juros do cartão de crédito.

De acordo com uma pesquisa sobre as taxas de juros realizada pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola Paulista de Defesa do Consumidor da Fundação Procon-SP, a taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,19% ao mês. A pesquisa foi feita com as taxas vigentes em 02/10/19 e envolveu os seguintes bancos:

  • Banco do Brasil;
  • Bradesco;
  • Caixa Econômica Federal;
  • Itaú;
  • Safra e Santander.

A porcentagem dos juros do cheque especial varia entre as instituições financeiras e podem chegar até quase 15% ao mês (435% ao ano). 

Como sair do cheque especial

Como sair do cheque especial

Para conseguir parar de usar o cheque especial, é preciso fazer um melhor planejamento financeiro. Reúna suas contas, o que gasta por mês, quanto recebe e veja como pode cortar gastos.

Feito tudo isso, some as suas dívidas e veja qual o valor total. Caso note que com a redução de gastos você vai conseguir parar de usar o cheque especial, ótimo, é só fazer isso e se controlar futuramente.

Contudo, se você notar que o valor devido na conta é muito alto e que o corte de gastos não é suficiente para cobrir o cheque especial, a dica é fazer um empréstimo pessoal. 

As taxas de juros são menores e você poderá usar o valor para se reorganizar, porém, lembre-se de que precisará garantir que terá como pagar as parcelas mensais. 

Outra forma de sair do cheque especial é conseguindo uma renda extra. Para isso, pode encontrar um trabalho alternativo para as horas de folga e usar o valor que receber para pagar as dívidas.

Como fazer empréstimo

Como fazer empréstimo

Siga os passos:

  • Defina o valor desejado;
  • Reúna seus principais documentos: identidade (RG ou CNH), comprovantes de renda e residência dos últimos três meses.
  • Faça um cadastro no Bom Pra Crédito e compare diversas ofertas de crédito em apenas 5 minutos.

Como calcular os juros do cheque especial

Os juros do cheque especial têm taxa variada, de acordo com a instituição financeira. Você pode ter acesso a ela no site do banco ou direto no Banco Central.

Os clientes são cobrados mensalmente. Se você quiser saber quanto de juros é cobrado por dia, é só dividir a taxa de juros do mês pelo número de dias. Vamos supor que os juros sejam de 15% ao mês e o mês tenha 30 dias. 30/15= 0,5% ao dia de juros.

Como calcular os juros de empréstimo pessoal

Como calcular os juros de empréstimo pessoal

A forma mais prática de fazer essa conta é usando uma calculadora do Banco Central online (clique aqui). É só informar:

  • Nº. de meses;
  • Taxa de juros mensal (se tiver);
  • Valor da prestação (considera-se que a 1ª. prestação não seja no ato);
  • Valor financiado (o valor financiado não inclui o valor da entrada).

Depois disso, clique em “calcular” e terá os dados que precisa. Agora, que você já se decidiu entre empréstimo pessoal ou cheque especial, é hora de comparar os juros e aumentar as alternativas. Faça isso no Bom Pra Crédito!