Chegou a sua hora de pedir empréstimo para abrir empresa!

Larissa Civita

| 11 minutos para ler

Empréstimo Para Abrir Empresa: Tudo o Que Você Precisa Saber

Continua depois da publicidade

Descubra como conseguir dinheiro para, ainda neste ano, ter o seu próprio negócio

O que você está esperando para tirar todas as suas ideias da cabeça e começar a colocar em prática o seu sonho de ter a própria empresa?

A resposta é simples: informação! Sem ela, vai ser difícil fazer acontecer, já que o desconhecido por dar aquele medinho.

Então, para acabar com toda falta de conhecimento sobre pedir empréstimo para abrir empresa, a gente preparou esse artigo.

Leia ele com atenção para descobrir que é possível, ainda neste ano, lucrar com sua profissão. Vamos lá?

Abrir a própria empresa é o grande sonho de muitos brasileiros. Não somente é a oportunidade de ganhar mais dinheiro, mas também de avançar na carreira, porém, é um investimento que demanda um grande recurso, podendo ser necessário contar com um empréstimo para realizá-lo. 

Portanto, se este é o seu sonho, confira tudo que você precisa saber sobre o empréstimo para abrir empresas.

Quanto dinheiro você precisa para abrir uma empresa?

É lógico que o primeiro passo para fazer um empréstimo para abrir uma empresa é determinar o quanto, de fato, você precisa.

A dificuldade é que este valor pode variar bastante de acordo com diversos fatores, como o planejamento estratégico e até mesmo o setor em que a empresa se encontra. Por isso, uma ótima dica é fazer um plano de negócios bem estruturado.

Assim, você tem uma visão mais clara de qual é a proposta de valor da sua empresa, de como ela funcionará no dia a dia e de todos os insumos necessários para que ela funcione. 

Com isso, você sabe exatamente o quanto precisa para que a ideia saia do papel e se torne realidade, com boas chances de sucesso. Com o intuito de ajudar as pessoas que pretendem seguir este sonho, o Sebrae tem um ótimo conteúdo para ajudar a elaborar o plano de negócios.

Além de ser importante para determinar o valor do empréstimo, o plano de negócios ainda ajuda você a conseguir um melhor acordo, pois você mostra para ao banco ou instituição que tem um plano para que a empresa dê retorno, diminuindo os riscos para ambos os lados.

Importância de ter dinheiro em caixa para abrir uma empresa

Após determinar o valor que você precisa para abrir a empresa, é importante que você separe uma quantia extra em caixa para que a sua empresa não fique descapitalizada. Isso é importante, especialmente no início, pois pode levar certo tempo até que ela traga lucro.

Também é fundamental determinar o fluxo de caixa. O Sebrae tem um ótimo conteúdo para ajudar o empreendedor, mas, resumidamente, o fluxo de caixa é uma ferramenta em que são analisadas todas as entradas e saídas de recurso da empresa, de modo a garantir que ela sempre tenha capital disponível para os seus gastos.

Dá para abrir um negócio sem guardar dinheiro?

Toda empresa, por mais simples que seja, precisa de investimento pessoal e financeiro. O dinheiro não é o único, mas está na lista dos principais recursos que você precisa ter para começar o seu negócio.

Se você não tem a quantidade necessária de dinheiro, isso não é motivo para adiar seu sonho. A questão é saber analisar o risco inicial para descobrir se vale ou não a pena pedir empréstimo para abrir empresa.

Como saber quais são e como avaliar os riscos? As respostas para essa pergunta você só vai ter depois que começar a colocar todas as suas ideias no papel de forma clara e objetiva e prestar atenção nos seguintes elementos:

Pesquisa de mercado: Pesquise sobre o mercado em que sua empresa atuará.  Descubra quem são seus concorrentes e avalie o que você pode oferecer de diferencial para seus clientes.

Planejamento: O negócio possui etapas de vida, assim como nós. Lembre-se de que ele vai ser um bebê. Isso significa que você não deve investir em coisas que só adultos precisam.

Essa comparação é importante para você colocar os pés no chão e entender que, no início da sua empresa, nem tudo vai sair conforme o imaginado. E isso faz toda diferença na hora de pedir empréstimo. 

Análise de orçamento: Esse tópico complementa o anterior. Com um bom planejamento, você será capaz de descobrir exatamente do quanto de dinheiro vai precisar. 

Se o seu objetivo for vender cosméticos naturais, por exemplo, comece com poucos produtos. Estude o mercado para descobrir o que vende mais e foque nisso. Conforme os clientes vão aparecendo, você amplia a oferta de produtos aos poucos.

Previsão de lucro: Para pedir empréstimo para abrir empresa, você precisa entender que vai levar um tempo para que o negócio gere lucro. O ideal é prever, mais ou menos, o tempo para não pedir um valor abaixo do necessário.

Isso evita que você tire dinheiro do próprio bolso e crie problemas de dívidas. O planejamento financeiro deve ser suficiente para cobrir gastos e arcar com imprevistos. Faça um Plano de Negócios, que é essencial nesse período de abertura.

Aprendizado: Por falar em Plano de Negócios, aproveite o trabalho de empresas, como o Sebrae, que oferecem cursos e consultorias para empreendedores. Estudar nunca é demais e estar antenado com as tendências do mercado é bom para sua empresa.

Principais tipos de empréstimo para abrir empresas

Principais tipos de empréstimo para abrir empresas

Agora que você já conhece a importância de saber o quanto você precisa e de ter um dinheiro extra em caixa, é hora de colocar a mão na massa e conferir as principais formas de empréstimo para abrir empresa. Vamos ver as vantagens e desvantagens de cada um deles.

Onde pedir empréstimo para abrir empresa?

Como você percebeu, um negócio, para dar certo, deve contar com bom planejamento estrutural e financeiro.

Se você não souber analisar direitinho cada detalhe, poderá ter problemas com dívidas.

É por isso que a empresa que oferece empréstimo precisa ser confiável. Ela deverá trabalhar com taxas de juros que estejam mais próximas do que você precisa.

Nesse caso, para não perder tempo indo de banco em banco, é melhor buscar outra opção.

Nós estamos falando do empréstimo pessoal online. Esse serviço é oferecido pelo Bom Pra Crédito, que tem parceria com mais de 30 instituições financeiras.

Dependendo do seu perfil financeiro, você poderá receber condições de pagamento muito boas.

Empréstimo pessoal para abrir empresas

O empréstimo pessoal é uma forma bem básica e acessível para conseguir o crédito necessário para abrir a sua empresa. 

Além disso, é uma opção que permite um pagamento em prestações bem longas, podendo ser em até 48 vezes, o que acaba não pesando tanto para o bolso do empresário, especialmente no início.

Por isso, essa modalidade pode ser bem interessante para quem faz um bom planejamento e inclui as parcelas no orçamento.

Uma boa dica para começar, pode ser aplicar o conceito de startup enxuta, ou seja, aplicar somente o necessário para que a sua empresa comece a funcionar.

Se quiser encontrar o empréstimo ideal para abrir sua empresa, acesse o site do Bom Pra Crédito e confira as opções.

Empréstimo no cheque especial para abrir empresas

O cheque especial também é uma opção para quem quer um crédito extra para abrir uma empresa, mas ele deve ser usado apenas em último caso, quando é necessário fazer alguma compra urgente, por exemplo. 

O cheque especial é uma das modalidades com os juros mais altos do mercado, podendo ser uma fonte de gastos muito alta. Portanto, use apenas quando necessário.

Microcrédito para abrir empresas

Microcrédito para abrir empresas

O microcrédito é uma opção voltada para pequenos negócios, destinado à pessoas físicas e jurídicas, cuja renda ou faturamento não ultrapasse R$ 200 mil anual. O objetivo deste modelo é exatamente incentivar as iniciativas de menor porte.

A vantagem é ser um modelo com juros baratos, mas a desvantagem é que o seu escopo é relativamente pequeno.

Cheques pré-datados de capital de giro como empréstimo para abrir um negócio

O cheque pré-datado de capital de giro é uma alternativa semelhante ao cheque especial, porém, existe a desvantagem de ser destinado apenas para pessoas jurídicas.

Já em relação ao seu funcionamento, é pego um determinado valor para que ele seja coberto posteriormente. Esta opção é interessante para empresas que recebem muitos cheques pré-datados ou que precisam comprar matéria-prima com muita frequência.

Cartão BNDES para abrir um negócio

O cartão do BNDES também é uma ótima opção para ajudar a abrir a sua empresa, funcionando praticamente como um empréstimo. Nela, é usado o cartão para adquirir os bens  para o negócio.

Sua grande vantagem é ter juros mais baratos, pois assim como o microcrédito, existe para incentivar o empreendedorismo. Por outro lado, é uma modalidade restrita, que só permite que o recurso seja usado para certos objetivos.

Dicas para fazer um empréstimo e abrir sua empresa

Dicas para fazer um empréstimo e abrir sua empresa

Agora que você sabe quais são as principais opções de empréstimo para abrir empresa, confira algumas dicas para facilitar o processo e conseguir alcançar o seu objetivo.

Quanto de dinheiro é necessário para abrir um negócio?

A quantidade de dinheiro ideal vai depender da área em que você atuará. O ideal é calcular quanto será gasto com equipamentos, materiais, internet, energia, água, aluguel, mão de obra, ou seja, tudo o que é preciso para fazer a empresa existir.

O valor do empréstimo para abrir empresa deve ser o suficiente para cobrir os gastos iniciais. Lembre-se de que o dinheiro que entrar deve garantir o pagamento de todas as despesas, inclusive das parcelas do empréstimo.

Avalie a necessidade do empréstimo

Como dito acima, é importante avaliar o quanto você precisa de recurso para abrir a empresa, de modo a determinar se realmente existe a necessidade do empréstimo.

Ter o máximo de informação é essencial para qualquer negociação com as instituições financeiras, além de permitir que você encontre mais alternativas. 

Por exemplo: você pode combinar opções como usar o cartão BNDES para os móveis e um empréstimo pessoal para as outras necessidades. É somente conhecendo a sua necessidade que você consegue encontrar a melhor solução.

Crie um plano de negócios

Crie um plano de negócios

Também já foi mencionado, mas o plano de negócios é o seu maior aliado no momento de conseguir o empréstimo para abrir empresas

Não somente ele irá trazer para você todas as informações necessárias para conhecer o que você precisa, mas também é necessário apresentá-lo ao banco ou instituição financeira para garantir o seu empréstimo. 

Pesquise as instituições financeiras que oferecem este tipo de crédito

Outra dica importante para qualquer pedido de empréstimo: procure sempre as instituições financeiras que oferecem o tipo de crédito que você procura, para ser algo vantajoso para você. Evite aceitar a primeira proposta e confira diversas opções.

Fique atento a alguns pontos como custos, prazos, taxas de juros e garantias.

Se quiser encontrar o empréstimo ideal, o Bom pra Crédito pode ajudar. Em nosso site você pode encontrar diversas instituições para conseguir o crédito ideal para você.

Analise possíveis fatores de restrição

Outro ponto importante a avaliar são os possíveis fatores de restrição

É preciso ficar bem atento a todos eles para garantir que você não está contando com uma solução que não se encaixa no seu momento.

A situação legal, o capital próprio, as garantias e diversos pontos são observados. Para as pessoas físicas, a situação financeira do cônjuge ou parceiro também é analisada.

Também é analisado se você já foi sócio de alguma empresa ou é sócio de outra. Enfim, são inúmeras restrições que podem existir no momento de solicitar um empréstimo.

Junte todos os documentos necessários para pedir um empréstimo e abrir uma empresa

Junte todos os documentos necessários para pedir um empréstimo para abrir empresa

Por fim, a última dica é ter todos os documentos necessários para pedir o empréstimo para abrir empresa

Assim, você aumenta as suas chances de aprovação, além de garantir um processo mais rápido.

Como ficou claro ao longo do texto, existem duas modalidades possíveis para solicitar empréstimo para abertura de empresa, como pessoa física ou como pessoa jurídica

Em grande parte, os documentos se repetem, mas vamos ver os necessários para cada um.

Documentos necessários para pessoa física

Para a pessoa física a lista de documentos inclui:

  • Identidade e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de rendimentos.

Todos estes documentos precisam estar atualizados, com a última emissão dos últimos três meses.

O comprovante de rendimentos é extremamente importante, pois ele é o que irá servir de base para a instituição negar ou não o empréstimo. 

Alguns documentos aceitos são folha de pagamento de salário para funcionários de empresas e declaração do imposto de renda para profissionais autônomos ou empresários.

Além disso, apesar de não ser exatamente um documento, é importante não ter restrição em órgãos como Serasa, para evitar uma possível negativa do empréstimo.

Documentos necessários para pessoa jurídica

Para a pessoa jurídica os documentos são:

  • Contrato social;
  • CNPJ;
  • Plano de negócios.

É importante ter todos os documentos referentes a contabilidade da empresa. Estes podem ser pedidos ao contador do negócio, que irá providenciá-los.

Alternativas para conseguir dinheiro e abrir um negócio

Alternativas para conseguir dinheiro para abrir um negócio

Enquanto as opções discutidas acima são as mais comuns para conseguir o empréstimo para abrir empresa, elas não são as únicas. O mercado traz diversas alternativas que podem ser muito vantajosas dependendo do seu caso. Vamos ver algumas delas.

Investidores Anjos

O investidor anjo é uma ótima opção para determinados tipos de empresa.

Este tipo de investidor é uma pessoa física que faz o investimento com o capital próprio, ou seja, são outros empresários, executivos e profissionais liberais que investem o dinheiro que eles têm na expectativa de que a empresa dê certo.

Como funcionam os investidores anjos?

O principal ponto dos investidores anjo é que eles precisam acreditar muito no sucesso da empresa. Esta forma de investir é muito comum em startups, pequenas empresas que tem alguma ideia interessante ou que usam a tecnologia de uma maneira revolucionária.

É uma forma de investimento interessante, pois o dinheiro é apenas uma parte do processo. Como o investidor é alguém com uma presença já forte no mercado, ele é capaz de abrir diversas portas para a empresa com as oportunidades que já existem no segmento.

Evidentemente, o investidor anjo não faz isso por uma atitude filantrópica. Ele está procurando uma oportunidade de negócios, e investe na empresa, pois acredita que ela tem um enorme potencial de retorno.

Sócios investidores

O sócio investidor também é uma opção que pode ser muito interessante para as empresas captarem recursos. Uma pessoa física investirá o capital próprio na empresa, para que ela cresça e obtenha retorno, ou seja, é um investimento semelhante ao investidor anjo.

Porém, existem algumas diferenças. A principal é que nesta modalidade o investidor se torna de fato sócio da empresa, ao invés de apenas um consultor ou conselheiro. 

Dependendo do ponto de vista, isso pode ser uma vantagem ou desvantagem, já que ele irá ter mais poder dentro do negócio, ter um maior poder de decisão e querer influenciar o andamento dos negócios no dia a dia, de modo a recuperar o dinheiro investido.

Por isso, é uma opção que demanda certo cuidado. No momento de escolher o sócio investidor, é preciso que haja um alinhamento dele com a empresa, caso contrário, o atrito de trabalhar com o novo sócio pode gerar grandes problemas.

Financiamento coletivo de seu negócio

Outra opção que é ainda mais nova, é o investimento coletivo no seu negócio, também conhecido como crowdfunding

A ideia por trás dele é semelhante às anteriores, a diferença é que o investimento é feito por um grupo muito grande de pessoas, ao invés de uma ou poucas delas.

O modelo de compensação para quem investe pode ser feito de duas formas: o primeiro é com uma participação societária pequena, de modo que ele não tenha poder de decisão, mas receba futuros lucros sobre a iniciativa. 

Já o segundo, é através de um retorno do dinheiro investido com juros, sendo uma opção mais semelhante aos empréstimos tradicionais.

Conclusão – Vale a pena pedir um empréstimo para abrir uma empresa?

Essa pergunta só você será capaz de responder. Avalie os riscos e analise se você está disposto a passar por essa etapa inicial. Lembre-se de uma coisa: grandes empreendimentos começam com o primeiro passo.

As vantagens do empréstimo é que ele pode ter diferentes usos. Pode ser um empréstimo para compor o capital de giro da empresa, para fazer um investimento fixo ou ainda, pode ser uma opção mista. 

Por isso, mais uma vez, é importante fazer o planejamento financeiro e o plano de negócios para garantir que você sabe exatamente do que precisa e para que.

Portanto, o empréstimo pode sim valer muito a pena e ser uma alternativa válida para quem quer abrir uma empresa, ou para um empresário que quer fazer o seu negócio crescer, porém, é preciso sempre procurar o máximo de informações possíveis para evitar problemas futuros.

Se o empréstimo for de fato a melhor opção para você, é preciso ter bastante cuidado no momento de contratá-lo. 

Garanta que as parcelas do pagamento estão no seu planejamento e controle financeiro, para que você não se enrole nas dívidas e acabe tendo um problema maior. 

Existem dezenas de filmes inspiradores sobre a história de grandes empresários, como Bill Gates e Coco Chanel, que começaram seus negócios de forma simples.

O que eles tinham que você não tem? Nada!

Na verdade, eles assumiram o risco, romperam barreiras e foram eternizados em duas das marcas mais conhecidas pelo mundo inteiro.

Ah! Só para terminar: aproveite para estudar sobre educação financeira. 

Na internet tem um monte de gente bacana que compartilha várias dicas sobre como cuidar das finanças, seja sua da empresa ou da sua casa. Gostou das dicas?

Conta pra gente agora, qual é a empresa que você vai abrir?

Escreva nos comentários!