Blog > Educação financeira: conheça sua importância e principais fundamentos
Empréstimo Pessoal - todas as financeiras num só lugar

Educação financeira: conheça sua importância e principais fundamentos

Educação financeira: Conheça sua importância e principais princípiosA educação financeira é tão importante que deveria ser tema de matéria nas escolas. Seria o ideal que todo mundo aprendesse, desde muito cedo, noções de educação financeira, de modo a saber cuidar bem do dinheiro para evitar problemas no futuro. Mas nunca é tarde para aprender, e a educação financeira pode te ajudar a economizar e, mais importante, a se preparar para gastos surpresas sem precisar depender do cheque especial. Então vamos falar sobre este assunto tão importante aqui para você. Confira já!

O que é educação financeira?

A educação financeira é uma série de fundamentos que combina conhecimento sobre economia com algumas decisões e práticas, de modo a usar o dinheiro da melhor maneira possível.

Por mais que seja difícil resistir às tentações de gastar dinheiro, este é um recurso vital para todas as pessoas, especialmente quando somos responsáveis por outras pessoas também, como filhos e pais que já estão em idade avançada e temos de cuidar deles e de nós mesmos. E a educação financeira torna-se ainda mais significativa nesse sentido.

A importância da educação financeira

Vivemos em uma sociedade de consumo, que nos estimula a fazer compras e gastar o dinheiro o tempo todo. Se estamos passando por uma educação financeira fica mais fácil entender nossas necessidades de consumos e gerenciar os gastos realizados.

O objetivo não é cortar todas as despesas, mas sim, garantir que estas sejam feitas de maneira responsável, com planejamento e tomando boas decisões financeiras. E para fazer isso, é necessário ter conhecimento, hábitos que irão garantir que você será capaz de cumprir os seus objetivos ao longo da sua vida.

Sem educação financeira você fica mais suscetível ao descontrole financeiro, aos gastos excessivos, que levam a situação de ficar com a conta no vermelho e sem dinheiro para fazer aquilo que você realmente precisa.

 

Organize as contas

SOLICITE SEU EMPRÉSTIMO PESSOAL

Evite o descontrole financeiro

 

Isso pode te impedir de crescer financeiramente ou te obrigar a depender de alguém quando não tiver mais condições de trabalhar ou ter uma renda para assumir seus compromissos financeiros.

E daí a educação financeira aparece novamente como uma forma de te ajudar a viver o presente e planejar seu futuro para conquistar uma vida tranquila.

Mas, para isso, é preciso seguir alguns princípios e vamos explicar eles a seguir.

Os princípios básicos da educação financeira

Existem diversos princípios que todos que almejam a educação financeira devem dominar. Aqui estão os mais importantes.

A independência financeira

Todo mundo busca a tão falada independência financeira, porém, apesar de ser um conceito tão famoso, normalmente pouco se sabe sobre ele.

VEJA TAMBÉM  O que fazer quando você é demitido

Há quem acredite que independência financeira é não precisar mais trabalhar, não ter mais dívidas ou não viver mais de salário a salário.

Na verdade, todas essas opções estão certas e a independência financeira é composta de ciclos, que vão sendo conquistados aos poucos, ao longo da vida.

Por exemplo, o último ciclo da independência financeira é o de parar totalmente de trabalhar. Nesse estágio você recebe sua renda de investimentos ou da aposentadoria.

Porém, chegar nesse passo é bem difícil e depende de todos os anteriores. Infelizmente, muitas pessoas não conseguem chegar nele, pois faltou a organização financeira desde os primeiros ciclos.

Isso deve começar desde o primeiro ciclo, que é o estágio de independência do ciclo salarial. Nele você pode sobreviver durante algum tempo, mesmo que esteja sem uma fonte de renda.

Também conhecido como o fundo de emergência, esse passo é extremamente importante e ajuda a evitar o endividamento caso haja algum problema ou um corte na renda. Esse deveria ser o primeiro objetivo de qualquer pessoa, e consegui-lo já é uma grande vitória.

Outro aspecto importante da independência financeira é a liberdade das dívidas. Controlar essas dívidas é provavelmente o passo mais difícil e importante de todo o ciclo de educação financeira.

Elas são passivos que usam uma grande quantidade de recursos e que são o maior impedidor para o crescimento. Eliminar as dívidas é a maior prioridade e algo que deve ser feito de maneira imediata.

Para fechar os ciclos da independência financeira, existe a liberdade do seu emprego. Ou seja, nesse estágio você já acumulou uma renda ou tem investimentos suficientes para que você possa trocar a sua carreira por uma opção que seja menos rentável, mas mais prazerosa. É um passo antes do último, mas igualmente importante.

Vale destacar que a independência financeira ocorre em etapas. É irreal pensar que uma pessoa ainda jovem irá chegar no último estágio, a não ser que tenha muita ajuda, sorte, ou uma maneira genial de ganhar muito dinheiro.

Exatamente por isso, é fundamental trabalhar muito nas primeiras etapas. Nesse caso, o tempo é o seu maior aliado. Ficar rico rápido é muito difícil, e não deve ser um objetivo.

 

Siga em frente com seus objetivos

SOLICITE SEU EMPRÉSTIMO PESSOAL

 

O ciclo de acúmulo de riqueza

Enquanto a independência financeira é um objetivo a longo e médio prazo, para alcançá-la é necessário implementar atitudes a curto prazo. Uma delas é fazer o acúmulo de riqueza a cada oportunidade.

VEJA TAMBÉM  Saque do FGTS: dicas para usar o dinheiro

Por exemplo, o que acontece quando você ganha seu salário? Você paga todas as suas contas e dívidas, faz algumas compras e o que sobra? Se não sobrou nada, ou pior, se você ficou no vermelho, o objetivo da independência fica cada vez mais longe.

Então, a cada momento, a cada mês ou dia, é preciso procurar uma oportunidade de economizar. Um produto em promoção de R$ 1.000 por R$ 500 é um ótimo preço.

Mas qual é o seu valor real? O que é mais valioso, os R$ 500 poupados, ou os R$ 1.000 que você poderia ter guardado, investido ou usado para ajudar a cobrir alguma dívida? Qual dessas opções ajuda você a avançar nos estágios da independência financeira?

É impossível não comprar nada. Afinal, existem formas de agregar valor que não são monetárias. Um produto pode ser caro, mas vai trazer um prazer que irá fazer com que o preço valha a pena.

Por isso, não precisa cortar tudo. Mas quem tem uma boa educação financeira sabe cortar o que não é necessário e pode se controlar.

As metas e o planejamento financeiro

Para conseguir acumular riqueza é preciso se organizar. Para isso, nada melhor do que estabelecer metas e construir um plano financeiro para atingir um objetivo.

Por exemplo, a compra de um carro pode ser uma meta necessária e o plano é montado a partir de quanto é necessário economizar por mês para comprar esse veículo, em quanto tempo vou comprá-lo e como ele irá ser pago.

Sabendo esse valor, fica mais claro como o resto do dinheiro pode ser usado. O mesmo se aplica à compra de imóveis, à construção do fundo de emergência e qualquer outro.

Se você já sabe o seu objetivo no futuro, já pode começar a planejar e se preparar para ele desde agora e para isso é preciso conhecer muito bem as suas finanças.

Controle tudo que você gasta (uma planilha de controle de gastos ou app com esta finalidade pode ser muito útil), e procure se organizar para atingir a meta. Assim, você irá conseguir acumular riqueza e finalmente alcançar a independência financeira.

Viu como a educação financeira é fundamental para você realizar seus objetivos e como nunca é tarde para aprender: 😉

Então, comece a eliminar as suas dívidas e implementar a educação financeira já. O Bom Pra Crédito pode te ajudar com as dicas em nosso Blog e com opções de crédito, com parcela que cabem no seu bolso, para você fazer aquilo que você deseja.  Confira aqui.

SOLICITE SEU EMPRÉSTIMO PESSOAL

By | 2019-01-30T11:23:12+00:00 24 de janeiro de 2019|