Educação financeira para empreendedores: por que é indispensável para seu negócio?

Larissa Carvalho

| 3 minutos para ler

trio sentado a mesa estudando sobre educação financeira para empreendedores em um laptop

Resumo da matéria

  • O que é educação financeira para empreendedores ou para negócios?
  • Ferramentas que podem auxiliar na educação financeira para empreendedores:
  • Entender suas finanças
  • Balanço Patrimonial, DRE e Fluxo de Caixa
  • Planejamento
  • Capital de giro

Continua depois da publicidade

Saber como administrar faz toda a diferença para o crescimento de um empreendimento

Se a educação financeira é um assunto importante quando se trata do orçamento familiar, é ainda mais necessária dentro de uma empresa, seja ela grande ou pequena. Mas, pouco se fala sobre educação financeira para empreendedores.

O empreendedor que ignora esse aspecto compromete o futuro do seu negócio e pode prejudicar não só a si mesmo como funcionários, fornecedores e todos os envolvidos no escopo da cadeia produtiva da qual faz parte.

Um negócio depende do seu sucesso para continuar, e isso também é influenciado pelas estratégias do empreendedor na hora de driblar a concorrência.

Sem uma saúde financeira em dia isso é impossível porque a sua capacidade de crescimento fica reduzida. 

Para onde crescer quando não se tem opções de investimentos e melhorias por estar com o caixa no vermelho?

Para lugar nenhum, então vamos entender melhor porque a educação financeira é indispensável para o empreendedor:

imagem de um jovem e um professor durante uma aula de educação financeira para empreendedores

Veja também: 09 características que todo empreendedor de sucesso deve ter… você tem?

O que é educação financeira para empreendedores ou para negócios?

Quando falamos sobre educação financeira em geral, o seu conceito pode ser aplicado para diversas situações. E isso também acontece com empreendedores.

A educação financeira para uma pessoa física engloba diversas medidas que uma pessoa pode tomar para aperfeiçoar sua relação com o dinheiro.

A forma que gasta, que poupa, que planeja. Nos negócios, essas ferramentas são relacionadas à gestão de uma empresa. 

Elas ajudam a promover a saúde financeira do empreendimento e até ajudam a tomar as melhores decisões nos momentos necessários. 

Por exemplo:

  • Quando é melhor pedir um empréstimo? 
  • Como controlar suas despesas, fluxo de caixa e outras movimentações?
  • Quando é viável partir para novos investimentos?

Ferramentas que podem auxiliar na educação financeira para empreendedores:

Entender suas finanças 

Para começar, é essencial que você estude pelo menos o básico sobre os conceitos de finanças. Isso vai te ajudar a ter uma visão geral dos seus resultados. 

Lucro e prejuízo fazem parte das movimentações financeiras que acontecem dentro de um negócio e qualquer empreendedor precisa estar a par disso. 

Balanço Patrimonial, DRE e Fluxo de Caixa

O balanço patrimonial mostra a situação financeira da sua empresa: os ativos, os passivos e o seu patrimônio líquido. 

Já a DRE, ou Demonstração do Resultado do Exercício lista as receitas, ou seja: despesas, lucro líquido. 

A demonstração do fluxo de caixa diz o que entrou, o que saiu no caixa da empresa.

A saída são os gastos com salários, fornecedores e outros custos necessários para manter a empresa de pé.

As entradas são os valores provenientes de vendas e ativos.

Ter um controle disso tudo é importante porque você pode identificar nesse relatório despesas desnecessárias e até que precisam ser reduzidas pelo bem do negócio.  

Ou, ainda, o que é o carro-chefe no faturamento da empresa, assim dá para investir mais nele.

Planejamento 

Com um bom planejamento financeiro dá para gerenciar sua empresa da melhor forma, e até prever resultados.

É um erro grosseiro só saber a sua situação financeira depois do fechamento do mês. 

Um bom planejamento, além do que falamos antes sobre monitoramento de gastos, envolve ainda um ponto muito importante que algumas vezes é ignorado pelos empreendedores: separar finanças pessoais das empresariais. 

O ideal é que você separe um salário fixo para você, assim como faz com os empregados. Dessa forma, é possível usar o que sobra de lucro para investimentos e melhorias do negócio. 

imagem de um grupo em sala estudando sobre educação financeira

Veja também: O que é educação financeira e como aprender com ela?

Capital de giro

Capital de giro é a quantidade de dinheiro necessária para a empresa se manter em funcionamento.

O que ela precisa para operar em saúde para o bem e para o mal. Nesse caso, prevendo situações adversas. 

Por exemplo, se em algum mês o seu negócio for mal, é preciso se garantir com esse capital porque toda empresa tem despesas fixas que não podem ser cortadas de uma hora para outra: funcionários e fornecedores, por exemplo.

Com uma boa noção de educação financeira o empreendedor consegue estruturar um valor adequado para manter sua organização funcionando normalmente independente de faturamento. 

Para garantir esse passo inicial do seu negócio o empresário pode recorrer a um empréstimo pessoal.

Faça uma simulação no site do Bom Pra Crédito para encontrar as melhores oportunidades de juros e parcelamentos. 

Viu como faz toda a diferença ser um expert em educação financeira quando é um empreendedor?

Todos esses detalhes fazem diferença na hora de manter a saúde de um negócio e, principalmente, na hora de planejar um futuro promissor para o seu empreendimento.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *