Dinheiro na poupança ainda é uma boa ideia? Descubra e veja o que fazer

Larissa Civita

| 5 minutos para ler

imagem ampliada de uma pessoa colocando dinheiro em um cofre com formato de porco

Resumo da matéria

  • Compensa ter dinheiro na poupança?
  • E como está a taxa Selic atualmente?
  • Se deixar o dinheiro na poupança não é o ideal, então o que fazer?
  • Dinheiro na poupança: uma alternativa tradicional, mas que não é a melhor neste momento

Continua depois da publicidade

Poupança costuma ser sinônimo de estabilidade, mas é importante analisar bem a questão para entender o que acontece com o seu dinheiro

Você tem dinheiro na poupança? Se sim, saiba que não está sozinho. De acordo com a pesquisa “Raio X do investidor brasileiro – 2ª edição”, feita pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), 37% dos brasileiros investem na poupança.

Ao olhar para a projeção da população brasileira, que era de 211,384 milhões de pessoas em 14 de abril de 2020, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), isso significa que mais de 78 milhões de brasileiros têm dinheiro guardado na poupança.

Em um primeiro momento, o número parece bastante positivo, já que a poupança é uma forma de investimento e, portanto, dezenas de milhões de brasileiros investem seu dinheiro, o que é sabidamente muito bom. Porém, a verdade não é bem essa.

É verdade que ter o dinheiro guardado na poupança é melhor do que deixá-lo parado na conta corrente, que não apresenta qualquer rendimento, mas entender melhor como ela funciona é indispensável para que você saiba o que fazer com o seu rico dinheirinho.

Continue conosco para entender melhor como funciona essa questão e porque ela é tão importante para você.

Compensa ter dinheiro na poupança?

Em linhas diretas, não. É melhor na poupança do que na conta corrente, como vimos acima, mas entre as opções de investimento, ela se mostra como uma das menos rentáveis, principalmente de acordo com a situação que vivemos atualmente.

O Coronavírus está afetando a economia global de inúmeras formas, o que fica claro em nosso dia a dia. Distanciamento social, insegurança dos investidores e redução salarial são apenas alguns dos fatores relacionados a isso.

Como o momento econômico não é dos melhores, o Banco Central anunciou mais uma redução na taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação de Custódia). Se você não sabe muito bem o que é isso, confira nosso conteúdo sobre como funciona a taxa Selic.

Resumindo, ela é a taxa básica de juros da economia brasileira. Sua variação influencia diretamente nos juros dos empréstimos diários que os bancos precisam fazer, e quanto menor estiver a taxa Selic, menores são esses juros.

Também é importante ressaltar que ela serve para controlar a inflação, ou seja, faz com que seus índices não sejam tão elevados, o que é prejudicial para a economia como um todo.

Quando a taxa Selic cai, os juros nos empréstimos e financiamentos feitos pelos consumidores com instituições financeiras também tende a cair. Este é um ponto positivo, de fato, pois permite que o crédito tenha melhores taxas.

Porém, se por um lado isso é bom para quem quer conseguir crédito, por outro lado é ruim para quem quer fazer com que o dinheiro renda. Como é a “taxa básica de juros” no Brasil, os investimentos também são afetados, especialmente os de renda fixa, que passam a render menos.

A poupança é um investimento de renda fixa, ou seja, seu dinheiro na poupança acompanha o que acontece com a taxa Selic. Acontece que, atualmente, seu índice está bem abaixo do que já aconteceu em outros momentos.

imagem aproximada de pilhas crescentes de moedas ao lado de uma caneta e em frente a gráficos em barra

Leia mais: Investir na poupança pode não ser uma boa alternativa para quem quer mais dinheiro

E como está a taxa Selic atualmente?

Em 3,75%. De acordo com o histórico das taxas de juros básicas do Banco Central do Brasil, o corte foi feito em 18/03/2020. Até então, a taxa estava em 4,25%. Isso faz com que ela ocupe, agora, o menor valor histórico.

Para entender o que está acontecendo, é importante saber exatamente como a taxa Selic influencia seu dinheiro na poupança, o que é bem simples.

Quando a taxa Selic está acima de 8,5% ao ano, o rendimento da poupança é de 0,5% ao mês mais a Taxa Referencial (T.R.). O cálculo da T.R. é um pouco complexo, então vamos deixar a questão de lado neste momento.

Quando a taxa Selic está em 8,5% ao ano ou menos, a poupança rende 70% do valor da Selic mais a T.R., seja qual for o valor que ela alcance.

Quando a taxa Selic está em 8,5% ao ano ou menos, a poupança rende 70% do valor da Selic mais a T.R., seja qual for o valor que ela alcance.

Com a taxa Selic em 3,75%, fica claro que o rendimento é bem baixo. Para fins de comparação, em 31/08/2016, a Selic estava em 14,25%. Em 04/03/1999, ela chegou a espantosos 45%!

Pois bem, depois de entender como o dinheiro na poupança rende, chegou a hora de falarmos um pouquinho mais sobre a inflação, que também influencia diretamente em tudo que estamos comentando aqui.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, mas conhecido como IPCA, é o nome técnico da inflação acumulada. O IPCA acumulado nos 12 meses, de abril de 2019 a março de 2020, ficou em 3,30%.

Portanto, com um IPCA acumulado de 3,30% e uma taxa Selic de 3,75%, a vantagem do dinheiro na poupança em relação à inflação é de apenas 0,45%, o que é um indicador bem baixo.

É verdade que houve uma pequena melhora em relação ao mês de fevereiro, em que o IPCA acumulado estava em 4,01% e, portanto, a inflação estava maior que o rendimento da poupança.

Em linhas diretas, isso significava que quem tinha dinheiro na poupança, na verdade, perdia dinheiro!

Mesmo com a melhora, porém, o rendimento é bem baixo, o que não coloca a poupança como a alternativa ideal neste momento.

Confira também: Investir na poupança pode não ser uma boa alternativa para quem quer mais dinheiro

Se deixar o dinheiro na poupança não é o ideal, então o que fazer?

A melhor opção é procurar por outras opções de investimento, que felizmente existem, inclusive com funcionamentos bem mais simples do que você pode imaginar.

Há opções de investimentos de renda fixa (com rentabilidade previsível, fixada a algum percentual que já se sabe qual é no momento que se investe ou a algum indexador da economia), que evita grandes surpresas e rende mais que a poupança.

CDB, LCI, LCA, letras de câmbio e Tesouro Direto são algumas das opções fixas. Para saber mais sobre elas, acesse nosso artigo sobre renda fixa e confira outras informações importantes.

Para quem tem um perfil de investimento mais arrojado, pode-se escolher outras opções, como as ações da bolsa de valores. Porém, o ideal é estudar bastante sobre o assunto, já que a flutuação nos valores é bastante intensa.

garoa de  cabelos castanhos e blusa cinza colocando moedas em cofre com formato de porco

Leia mais: Quanto rende mil reais na poupança? E se for em outro investimento…?

Dinheiro na poupança: uma alternativa tradicional, mas que não é a melhor neste momento

É verdade que a caderneta de poupança é uma modalidade simples de investimento, a qual pode ser escolhida dentro de poucos minutos em seu banco.

Porém, ao estudar a questão um pouco mais a fundo, fica claro que há outras alternativas que superam sua rentabilidade e também são seguras.


Por isso, se você tem dinheiro na poupança, considere outras opções de investimento para fazer com que ele renda mais. Assim, mesmo sem ter que abrir mão da segurança, os lucros serão ainda maiores!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *