A conta conjunta é a melhor opção para a sua família?

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

família deitada em conjunto no chão de sua sala

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

A decisão de abrir ou não uma conta conjunta depende do tipo de relação que você tem com seus familiares

Quando a gente decide compartilhar qualquer coisa com alguém, precisamos confiar bastante na pessoa. Isso vale para diversos contextos entre amigos, membros da família ou colegas de trabalho. Quando o assunto envolve dinheiro, é mais sério ainda. Por isso, antes de tomar uma decisão de abrir uma conta conjunta, você precisa, além de confiar muito bem em pessoas, conhecer como esse tipo de serviço financeiro funciona.

O que é conta conjunta?

É um tipo de serviço bancário destinado a duas ou mais pessoas. Nesse caso, todos os envolvidos são titulares de uma mesma conta e, nessa condição, podem movimentá-la livremente.

mãos de pessoas diferentes segurando papel recortado com uma família

Leia mais: Planejamento financeiro familiar… pode assustar, mas é fácil resolver

Quem pode ter?

Muita gente acredita que só pode ter uma conta conjunta quem faz parte da mesma família. No entanto, além de ser destinada para casais, irmãos e pais e filhos, por exemplo ela também pode ser aberta por sócios, amigos, entre outras pessoas.

A exigência é que os titulares sejam maiores de 18 anos. No momento da abertura, é preciso levar os documentos das pessoas que serão cadastradas.

Além disso, todos deverão assinar o contrato de abertura e estar de acordo com os termos.

Como a gente já disse, a relação de confiança é um requisito fundamental. Para evitar estresse e dores de cabeça, tome muito cuidado antes de decidir compartilhar a conta do banco com alguém. 

Quais são os tipos de conta conjunta?

Existem duas modalidades: a simples e a solidária. Confira a seguir quais são as particularidades de cada uma para descobrir qual está mais de acordo com as suas necessidades:

Conta conjunta simples: No mercado financeiro, ela também é conhecida como conta “E”. Essa modalidade exige a assinatura de todos os correntistas para qualquer movimentação da conta.

Seja para saques, operações de débito, solicitação de empréstimo ou uso de cartão de crédito, todos os titulares devem estar de acordo.

A vantagem da conta conjunta simples é o controle, já que ninguém poderá fazer nada sem a aprovação dos demais. 

Conta conjunta solidária: É também conhecida como conta “E/OU”. Nesse caso, ela permite a movimentação isolada de crédito e débito. Isso significa que cada membro pode ter seu cartão de crédito e débito independente, mas vinculado à mesma conta. 

Esse tipo de conta conjunta é muito utilizado por casais ou membros de uma mesma família, principalmente, em casos em que a confiança é maior. A vantagem da conta conjunta solidária é, portanto, a flexibilidade.

Quais são os documentos necessários para abrir conta conjunta?

Antes de abrir uma conta conjunta, analise qual é a modalidade ideal para seu caso. Para isso, consulte o gerente do seu banco e informe quais são os seus objetivos da abertura. A documentação exigida vale para os dois tipos. Todos os titulares devem apresentar:

  • Documento de identidade e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovante de renda. 

Quais são as vantagens e desvantagens de uma conta para a família?

Em relação ao contexto familiar, a conta conjunta possibilita a administração do dinheiro.

Por meio dela, as obrigações, como pagamento de aluguel, água, internet, energia elétrica, entre outras, podem ser compartilhadas com mais comodidade. 

Claro que, como acontece com qualquer serviço, ela tem vantagens e desvantagens.

Tudo deve ser devidamente avaliado para ninguém ser pego de surpresa e se deparar com problemas ou burocracias.

Vantagens: Um dos benefícios da conta conjunta é a economia com taxas e tarifas. Além disso, ela permite que os titulares consigam ter uma visão mais clara do orçamento familiar. 

Se todos dividem as despesas por igual, isso evita desentendimentos ocasionados por assuntos relacionados ao dinheiro.

A conta conjunta não anula a particular. Dessa forma, você saberá separar os seus gastos individuais e os gastos coletivos.

Desvantagens: Caso algum titular extrapole os gastos, todo mundo entra no vermelho junto. Isso significa que você poderá correr o risco de ficar com o nome sujo, mesmo se os gastos não forem seus. 

Além disso, caso vocês optem por ter uma única conta para receber os respectivos salários, os outros titulares saberão quanto cada um ganha e gasta.

Isso acaba tirando um pouco a privacidade e pode gerar algumas discussões. 

Como desfazer conta conjunta familiar?

Alguns motivos, como divórcio, mudança de planos, falecimento, entre outros, podem implicar na necessidade de fechamento da conta conjunta.

Em caso de morte de um dos titulares, automaticamente, o gerenciamento da conta é transferido ao outro titular.

Agora, se você resolver se divorciar, acrescentar, remover titulares ou, simplesmente, fechar a conta conjunta, é necessário entrar em contato com o gerente da conta.

Cada banco tem seus próprios procedimentos para lidar com essas situações. 

É importante que você saiba que, em caso de separação, as coisas podem não ser tão simples, principalmente quando há conflitos entre as partes.

Se você e seu ex companheiro tiverem dívidas, investimentos na conta conjunta, deverão seguir as determinações do juiz sobre partilhas e pagamentos.

famila sentada em um sofá amarelo

Leia mais: Conta Salário: O Guia Completo – O que é e Como Funciona

Ter ou não ter?

Como você percebeu, a segurança da sua conta conjunta nada mais é do que um reflexo do seu relacionamento. Isso é ainda mais significativo quando o assunto é relação conjugal.

Se tudo der certo e vocês tomarem medidas que envolvem respeito e parceria, é bem provável que não será um problema abrir uma.

Agora, caso vocês se desentendam e o afeto se transformar em rivalidade, alguém pode acabar em apuros. 

Portanto, antes de tomar a decisão de compartilhar dinheiro dessa forma, uma boa conversa é ideal para deixar tudo esclarecido. A saúde da família também está relacionada aos custos e ganhos. 

Aproveite a decisão de abrir conta conjunta para estudar educação financeira e economia doméstica. Com foco, planejamento e transparência, todos ganharão.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *