Comprar pela internet, cuidado com frete e outras ciladas

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

tela de computador com um ecommerce na tela e uma mão segurando um cartão de crédito para realizar compra online

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

Preste atenção e saiba o que deve ser evitado para proteger suas compras online

Você já caiu em algum golpe na internet?

Uma pesquisa liberada em outubro de 2019 pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) revelou que 46% dos internautas brasileiros foram vítimas de algum tipo de fraude financeira nos 12 meses que antecederam o estudo.

Sabe o que equivale a esse número? 12,1 milhões de pessoas. Já os prejuízos contabilizados chegam a R$ 1,8 bilhão. Assustador, não é?

Todos esses números estão aqui para te alertar dos riscos que você pode correr ao confiar sem restrições no comércio eletrônico. 

A gente sabe que comprar na internet é uma mão na roda, digamos que o comércio eletrônico é uma mistura de diversidade, preços competitivos e comodidade.

tela de computador com um ecommerce na tela e uma mão segurando um cartão de crédito para realizar compra online

Mas, para fechar essa conta e você continuar saindo no lucro, é preciso impor aí nessa equação uma parcela importante: segurança. 

Leia mais: Empréstimo para negativado, é possível fazer?

Sem isso você está exposto a situações como comprar uma mercadoria e não receber, abrir a caixa do correio e dar de cara com um produto ou serviço diferente das especificações da venda anunciadas pela empresa, e até clonagem de cartão.

Sem falar no tempo perdido e na burocracia para provar a fraude.

Vamos ver abaixo alguns pontos para tomar cuidado quando estiver disposto a comprar na internet:

1. Evite comprar pela internet direto de SPAMs

Sabe aqueles e-mails promocionais que as lojas mandam para o cliente com promoções e lotam a sua caixa de mensagens?

Isso é o que podemos chamar de um e-mail não solicitado e não tem como garantir que você não será redirecionado para uma homepage fraudulenta. 

Inclusive, fique de olho nos preços dos produtos nesses e-mails.

Todo site pode fazer promoções, mas se o que ele estiver anunciando apresentar um valor muito abaixo do preço de mercado, mesmo dos que estão em oferta, desconfie.

2 – Ao comprar pela internet, observe a estrutura do site

Por mais que uma loja online seja pequena, ela deve dar ao comprador todos os recursos possíveis para favorecer a escolha do cliente e também para oferecer o suporte necessário para qualquer eventualidade.

Então, veja se o site possui chat para conversa com algum atendente.

Se tem fotos o suficiente do produto, se a descrição está satisfatória, procure informações adicionais sobre o envio e também se outros clientes reais comentam sobre o parecer deles acerca das suas compras.

close em teclado com imagem de dedos digitando para comprar pela internet

3 – Veja se o CNPJ e as informações da loja procedem

Isso vai levar segundos. Checar se o CNPJ, que é o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica da empresa, realmente é muito fácil.

Jogue o número que tem que estar exposto no site principal da loja e verifique.

O telefone e o endereço da loja também são fáceis de identificar. Ligue e procure saber mais informações ao falar com pessoas reais do outro lado da linha. 

4 – Faça uma busca no Reclame Aqui

Uma das formas mais práticas de checar a reputação de uma loja é buscando pelo seu nome no site Reclame Aqui.

Ele é um canal independente de comunicação entre consumidores e empresas que permite o envio de reclamações dos clientes a representantes das instituições, para que tudo seja resolvido o mais rápido possível. 

Hoje o Reclame Aqui é considerado o maior site de atendimento ao cliente do Brasil e recebe uma média de 700 mil consultas por dia.

Para fazer uma reclamação é só fazer uma conta e esperar pela resposta da empresa.

Se você quer apenas saber se uma empresa resolve seus eventuais problemas ou até se não é uma fraude, pode descobrir em segundos com uma simples busca.

A plataforma é bem colaborativa e é provável que alguém já tenha descoberto a loja “impostora” antes de você. 

5 – A loja oferece ambiente seguro?

Procure comprar em sites com certificados de segurança. Sabe aqueles selinhos que ficam embaixo das páginas avisando “Internet Segura” e “Site Seguro”?

Isso é importante porque mostra que a página está preparada para lidar com as informações pessoais que você expor. 

Se não encontrar nada sobre os selos na página, procure no navegador se aparece um cadeado ao lado do endereço da página.

Ele mostra que o site faz uso do certificado digital SSL, a tecnologia que, por meio da criptografia, protege as suas informações das interceptação de terceiros.

O Bom Pra Crédito, por exemplo, é um site 100% seguro e é protegido com protocolos de segurança de informações e navegação, essencial para oferecer o suporte necessário a quem procura por um empréstimo em uma instituição financeira.

6 – Garantia dos Direitos do Consumidor

Se a empresa não se mostra apta a oferecer ao cliente tudo o que ele tem direito, desconfie.

Existem normas que precisam ser seguidas de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC), como poder devolver o item comprado em até 7 dias corridos.

Fuja se a loja não oferece todo o suporte e ajuda em casos de devolução, é um direito seu e isso só mostra que pode estar prestes a cair em uma fraude.

Ainda assim, esse tipo de crime na rede está cada vez mais engenhoso, e mesmo tomando todo o cuidado pode acontecer de você ser uma vítima.


O que fazer numa situação como essa? Procure o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (PROCON) e receba as primeiras informações sobre como proceder no seu caso.

Lembre-se, é possível comprar na internet com segurança, é só ficar sempre atento a todos os detalhes para diminuir essas chances.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *