Compare taxa de juros do cartão de crédito e empréstimo pessoal

Larissa Carvalho

| 2 minutos para ler

Compare taxa de juros do cartão de crédito e empréstimo pessoal

Continua depois da publicidade

Na hora em que você precisa de dinheiro, é comum ter dúvidas sobre o crédito mais barato, já que todas as operações de crédito têm taxas de juros. Enquanto o cartão de crédito possui a taxa de juros mais alta, inclusive, no mundo, o empréstimo pessoal tem taxas de juros que variam, de acordo com o perfil do solicitante e do prazo contratado.

Ainda assim, quem não abre mão da economia, deve ficar por dentro das taxas praticadas.

Taxa de juros: cartão de crédito x empréstimo pessoal

O ano de 2018 começou com uma queda nos juros do empréstimo pessoal, segundo pesquisa divulgada pelo Procon-SP.

Foram coletadas taxas vigentes em 08/01/18 dos principais bancos, considerando um empréstimo pessoal parcelado em 12 vezes. A taxa média dos bancos pesquisados foi de 6,32% ao mês.

No fim de 2017, o Banco Central anunciou que o juros do crédito rotativo caiu para menor patamar em dois anos, com taxa média de 363% ao ano.

A seguir, compare a taxa de juros do cartão de crédito e empréstimo pessoal, usando os valores informados pelo Procon-SP e Banco Central:

Taxa de juros do crédito rotativoTaxa de juros do empréstimo pessoal
13,62% a. m. (média)6,32 a.m. (média)
363% a.a. (média)108,63% a.a. (média)

Na tabela acima, os valores informados nas pesquisas não são valores fixos, mas sim uma média da taxa de juros nas modalidades cartão de crédito (crédito rotativo) e empréstimo pessoal.

E, mesmo com a queda nos juros do cartão de crédito, percebe-se que a taxa de juros do empréstimo pessoal é mais vantajosa.

Solicite seu empréstimo pessoal

Cartão de crédito: demais taxas

Na hora de comparar o cartão de crédito e o empréstimo pessoal, é importante considerar as demais taxas que serão cobradas, além da taxa de juros.

No caso do cartão de crédito, a anuidade pode pesar no bolso. A taxa de anuidade é cobrada em parcelas no cartão de crédito e, por esse motivo, pode passar despercebida.

O valor da anuidade pode ultrapassar R$ 1 mil, como no caso do cartão de crédito Santander Smiles Infinite, com anuidade de R$ 1.092,00 (janeiro/18).

Outras taxas do cartão de crédito que devem ser levadas em consideração:

  • Taxa de emissão de segunda via de cartão: para os casos de perda ou roubo;
  • Taxa de saque (dinheiro): uma das maiores taxas de serviços de cartão de crédito;
  • Taxa de pagamento de contas: pagar as contas com o cartão de crédito é cobrado;
  • Taxa de avaliação de limite de crédito: o pedido de aumento de limite não sai de graça e ainda corre o risco de ser negado.

Cartão de crédito ou empréstimo pessoal: o que é mais fácil conseguir?

Quem está pensando em adquirir um cartão de crédito, precisa apresentar a renda mínima exigida pelos bancos. Os cartões de crédito possuem benefícios e anuidades diversas, que variam de acordo com o perfil do consumidor. Quanto maior a renda, maior é a chance de encontrar vantagens em um cartão de crédito.

No empréstimo pessoal, o perfil é avaliado de maneira individual, o que pode facilitar o seu pedido. Além disso, o empréstimo pessoal possui parcelas fixas acordadas previamente, enquanto o limite do cartão de crédito pode ser usado em uma única vez, aumentando o risco de inadimplência.