Como montar um orçamento, controle seus gastos mês a mês com estas 09 dicas

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

mulher de camisa e óculos sentada a uma mesa com um laptop fazendo anotações em um caderno

Resumo da matéria

  • 1. Identifique as despesas
  • 2. Faça categorias para os seus gastos
  • 3. Controle seus gastos
  • 4. Faça com que essa seja uma tarefa da família inteira
  • 5. Projete seu fluxo de caixa
  • 6. Crie metas financeiras
  • 7. Metas coletivas também são importantes
  • 8. Ouça todos que moram na casa
  • 9. Veja seus sonhos como coisas alcançáveis

Continua depois da publicidade

É preciso saber como montar um orçamento para fazer o dinheiro durar até o final do mês 

Comprar um carro novo, sair do aluguel ou fazer aquela viagem especial. Todos esses sonhos podem ser realizados, mas é preciso organização, disciplina e, acima de tudo, saber como montar orçamento!

Para te ajudar nesta empreitada, a equipe do Bom pra Crédito reuniu 9 dicas sobre como montar um orçamento que poderão te auxiliar a cuidar das suas finanças em 2021. 

1. Identifique as despesas

O passo inicial é identificar suas despesas. Para isso, coloque na ponta do lápis os gastos com as contas essenciais, depois vem a segunda parte: listar os gastos esporádicos. 

É importante anotar tudo, desde o cafezinho de todo dia até as assinaturas com serviços de streaming e gastos com transporte por aplicativos, por exemplo. 

2. Faça categorias para os seus gastos

Depois de identificar quais são as suas despesas, é importante criar categorias para elas.

Desta forma, você conseguirá visualizar melhor onde está gastando mais o seu dinheiro. Abaixo, listamos algumas categorias que podem te ajudar:

  • despesas domésticas;
  • alimentação — para as refeições feitas fora de casa;
  • combustível do carro ou dos carros;
  • gastos supérfluos.

Aqui também é preciso compreender quais são seus gastos fixos variáveis (com cartão de crédito, por exemplo). 

casal sentado a uma mesa fazendo calculos e montando um orçamento

Não perca: Como controlar gastos no fim do ano

3. Controle seus gastos

Confiar na memória nem sempre é uma tarefa fácil, por isso a importância de anotar todos os gastos. Esse controle pode ser feito de maneira manual mesmo, com anotações diárias em um caderno, por exemplo. 

Também é possível utilizar planilhas e até mesmo aplicativos que fazem o cálculo de receitas e despesas de maneira automática.

Hoje já são várias as opções de app – tanto gratuitos, como pagos – disponíveis nas lojas de aplicativos (Google Play ou Apple Store) que podem te ajudar nessa tarefa. 

4. Faça com que essa seja uma tarefa da família inteira 

Para tornar a tarefa muito mais produtiva e eficiente, é importante envolver toda a família, afinal, todo mundo precisa estar na mesma página para nada sair do controle (literalmente).

Mas como engajar a família toda? Com integração! Explique o motivo pelo qual você está organizando o orçamento familiar, quais as vantagens e como cada um irá se beneficiar disso.

Mostre também como funciona a ferramenta de controle financeiro, quais os gastos fixos, as variáveis, o que precisa de um freio, etc. 

5. Projete seu fluxo de caixa

O fluxo de caixa nada mais é que o controle das entradas e saídas mensais, servindo como um termômetro para saber a quantas anda sua conta bancária. 

Com base nas despesas fixas e variáveis, você pode prever quanto gastará mês a mês, bem como quanto tem de dinheiro disponível para pagar as contas.

6. Crie metas financeiras

As metas irão te ajudar a identificar em qual âmbito é possível reduzir despesas e consequentemente, poupar mais para que seus objetivos sejam alcançados, tanto no curto, quanto no médio e longo prazos. 

Vale a pena ressaltar que até mesmo os gastos fixos podem ser reduzidos. Por exemplo, se a sua conta de luz chega todo mês com valores acima dos 200 reais, você pode criar a meta de diminuí-la para os 200.

Para isso, será necessário adotar certas medidas para reduzir o consumo elétrico. 

7. Metas coletivas também são importantes

Já que o planejamento familiar é uma tarefa para toda a família, também é importante envolver todo mundo na definição das metas, especialmente as crianças e os adolescentes, que costumam não entender a importância do planejamento financeiro. 

Para gerar esse engajamento coletivo na criação das metas, sua função é fazer com que a família tenha a sensação de que todos formam um time focado em reduzir os gastos da casa.

Assim, aos poucos, todos vão passar a adotar hábitos financeiros mais saudáveis. 

Aqui, é importante reconhecer o trabalho de cada um e saber reconhecer os progressos individuais que, invariavelmente, levarão ao coletivo.

Desta forma, você verá como as pessoas ficaram mais empenhadas em continuar a seguir as metas. Pode comemorar mesmo, mas sem gastos extras! 

em uma mesa com contas, um laptop e uma calculadora uma pessoa sentada faz cálculos em um bloco de notas

Também pode ajudar: Como sair do Vermelho, dicas para liquidar as dívidas

8. Ouça todos que moram na casa

Não adianta querer que as pessoas criem consciência da importância de criar e seguir o planejamento financeiro, se elas não são ouvidas.

Faça perguntas, se interesse por outras opiniões e combine cada próximo passo com as pessoas que moram com você. 

Caso em algum desses alinhamentos as metas não coincidirem, volte ao diálogo, entenda o que funciona para cada um, monte um cronograma e avalie o resultado dentro do prazo estabelecido. 

Quer uma dica de como fazer isso? O Bom pra Crédito ajuda você:

  • defina metas por períodos;
  • avalie o resultado do trabalho que vem sendo desenvolvido;
  • revisite o mês anterior para entender o que funcionou e o que não funcionou. 

9. Veja seus sonhos como coisas alcançáveis

Pare de achar que seus sonhos não são possíveis, afinal, é para isso que você está se planejando.

Agora, para isso, você precisa passar a pensar nos seus sonhos como obrigações do seu orçamento, ou seja, como se fosse uma conta já feita, que você não tem outra opção a não ser pagar.

Afinal, pode até ser que esse ano não seja possível viajar, mas, quem sabe você já não garante as suas próximas férias? 

Manter o orçamento doméstico em dia, não é uma tarefa fácil, mas só depende do seu empenho e comprometimento em atualizá-lo e em conscientizar toda a sua família de que as metas traçadas beneficiam a todos os que moram na sua casa.

Mudar hábitos nunca é fácil, mas ao passo que cada um for criando novas atitudes, a onda da mudança logo vai se espalhar e todos estarão na mesma página. 

Pronto para começar 2021? Agora que você já sabe como montar um orçamento financeiro, basta seguir as dicas do Bom pra Crédito para começar!

Mas não se esqueça: apenas planejar não basta. Se dedique e incentive os outros a criarem hábitos financeiros saudáveis. E, se estiver precisando de um empréstimo para organizar as contas, conte conosco!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *