Como calcular o décimo terceiro, aprenda agora com essas dicas

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

imagem de um homem de terno sentado ao chão pensando como calcular décimo terceiro

Resumo da matéria

  • Para fazer o cálculo do 13º proporcional
  • Horas extras
  • Descontos de INSS e IR
  • Não tem direito a 13º salário
  • E aí, como organizar minhas finanças sem o 13º salário?

Continua depois da publicidade

Aprenda como calcular e o que fazer se você não recebe 13º salário

Não se acanhe. Com a divisão do benefício em duas parcelas, os descontos e os complexos cálculos de horas extras, de fato não é simples entender exatamente qual será o valor pago em cada data e quando ele será recebido.

A primeira parcela do 13º salário deve ser paga entre fevereiro e o último dia útil do mês de novembro, que neste ano cai no dia 30.

Já a segunda parcela normalmente é quitada no dia 20 de dezembro, mas como neste ano o dia 20 cai em um domingo, a prestação deve ser paga até o dia 18 de dezembro.

No total, o empregado recebe um salário líquido a mais como benefício (caso tenha trabalhado o ano todo na empresa), mas as parcelas não são repartidas igualmente.

A primeira delas, chamada de adiantamento, corresponde à metade da remuneração do mês anterior ao mês de recebimento e não sofre descontos.

Se você pediu o adiantamento em agosto, por exemplo, a primeira parcela de 13º paga foi equivalente à metade do salário de julho.

A segunda parcela equivale ao salário bruto do mês de dezembro, com os descontos do adiantamento da primeira parcela, o INSS e o Imposto de Renda (IR).

Se um funcionário foi contratado no meio do ano, benefício é menor. Caso ele tenha entrado na empresa ao longo deste ano, o 13º salário não será igual ao seu salário cheio.

Nesse caso, é recebido o 13º proporcional ao número de meses trabalhados. Só recebe o benefício cheio quem trabalha na empresa desde janeiro ou antes, sendo que em janeiro é preciso ter trabalhado ao menos 15 dias.

imagem de grupo de trabalho reunido para calcular o décimo terceiro

Veja também: Salário líquido x bruto: entenda todos os descontos do seu holetire

Para fazer o cálculo do 13º proporcional

1. Divida o salário bruto por 12

2. Multiplique o resultado pelo número de meses em que trabalhou até outubro – o cálculo é sempre feito até outubro porque a primeira parcela é paga em novembro e o empregado que começou a trabalhar em novembro não recebe o benefício.

3. A primeira parcela será equivalente à metade do valor encontrado, sem descontos.

4. Para chegar à segunda parcela, divida novamente o salário bruto por 12 e multiplique o resultado pelo número meses trabalhados. Em seguida, basta subtrair do resultado o adiantamento e os e descontos do INSS e do IR.

Horas extras

Se um funcionário recebeu horas extras ao longo do ano, o 13º salário terá um acréscimo proporcional a essas horas trabalhadas.

Para calcular, some todas as horas extras feitas até outubro e divida por 12. Multiplique o valor encontrado pelo custo da hora extra e some ao salário bruto, que será usado para o cálculo da primeira parcela do 13º.

Em dezembro, a conta é refeita para incluir no pagamento da segunda parcela as horas extras feitas em novembro. Em janeiro, novamente, a empresa refaz o cálculo para pagar o complemento referente às horas extras trabalhadas em dezembro que não entraram na conta do 13º.

Descontos de INSS e IR

O desconto do INSS pode ser de 8%, 9% ou 11%, de acordo com a faixa salarial. Em 2015, para salários de até R$ 1.399,12 o desconto é de 8%; para salários de R$ 1.399,12 até R$ 2.331,88 a alíquota é de 9%; e para salários superiores a R$ 2.331,88 o desconto é de 11%, limitado a R$ 513,01.

Já o IR é descontado sobre o salário bruto, descontados: o INSS, a contribuição para previdência privada (como o fundo de pensão da empresa) e eventuais descontos de dependentes e pensão alimentícia. O valor de desconto mensal por dependente em 2015 é de R$ 189,59.

O valor encontrado é a base de cálculo do IR. Sobre esse valor, são aplicadas as alíquotas da tabela progressiva de IR. Veja a seguir a tabela com os valores válidos para 2020:

tabela com os dados de pagamento para calculo do décimo terceiro

Fonte: Receita Federal

Leia mais: Férias remuneradas… ou você toma cuidado ou elas te engolem

Não tem direito a 13º salário 

Os empregadores não têm direito a 13º salário, já que não recebem salário, mas sim lucros e pró-labore. Da mesma maneira, não recebem 13º salário os microempreendedores e empresários individuais.

O trabalhador autônomo também não recebe13º salário. O profissional liberal (médico, advogado, fisioterapeuta, psicólogo, entre outros) também não recebe 13º, a menos que esteja em situação de contrato de trabalho por CLT ou Regime Estatutário.

E aí, como organizar minhas finanças sem o 13º salário?

Se você não recebe 13º salário, a melhor maneira é se planejar durante o ano e fazer um pé-de-meia, pagando a si mesmo pelo trabalho duro de todos os meses.

Assim, você chega a dezembro com um bom valor para pagar dívidas,realizar um sonho, fazer uma viagem ou dar entrada num carro. Com organização você nunca sai perdendo.

E aí? Já sabe como calcular o décimo terceiro e o que vai fazer com o seu este ano? Sair do sufoco do endividamento, comprar os presentes de Natal, investir?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *