Casa sustentável: como fazer e quanto custa?

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

quatro mãos em formato de concha seguram uma muda de planta

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

De grandes transformações a pequenas adaptações, descubra o que você pode fazer para entrar nessa onda

Você deve ter ouvido falar sobre sustentabilidade muitas vezes, mas talvez não saiba exatamente o que ela significa. Algumas palavras entram em tantos discursos que acabam perdendo um pouco a força. Ouvirmos sobre isso quando falamos no meio ambiente, quanto falamos em economia. Mas, e a ideia de casa sustentável, você já conhece?

Mas… ser sustentável tem um significado muito mais amplo. Sustentabilidade é uma atenção constante para o gerenciamento de recursos pensando no nosso futuro, nos nossos filhos e netos.

É uma forma de aproveitar o que temos hoje sem deixar faltar para as próximas gerações. 

Pensando em tudo isso, o conceito de casas sustentáveis tem feito cada vez mais sentido e atraído novos adeptos.

Isso porque, além dessa visão de futuro, as pessoas podem fazer investimentos que geram muito mais economia. É unir o útil ao correto.

Separamos algumas dicas do que você pode começar a mudar na sua casa, ou ainda implantar quando estiver construindo a sua:

Sua descarga não precisa ser vilã

Segundo a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), uma bacia sanitária com válvula acionada durante 6 segundos gasta em média 10 litros de água. Já uma válvula defeituosa pode chegar a gastar até 30 litros.

Em uma casa sustentável, esse é um dos itens que deve ser revisto. Existem modelos de descargas eficientes que gastam cerca de 3 litros para serviços mais simples e seis para os mais complexos. 

gota de água em formato de globo terrestre em sob a grama

Leia mais: Está difícil descobrir como economizar dinheiro? As dicas a seguir vão facilitar sua vida!

A água que cai do céu pode ser reutilizada

O aproveitamento de água da chuva é um forma de economizar água para fins não potáveis: limpar o quintal, lavar carros, uso nas descargas. 

Com a instalação de calhas e tanques cisternas é possível coletar, guardar e utilizar essa água de maneira sustentável.  

Suas janelas são a entrada para luz natural

Uma medida bem prática que não depende de grandes engenhocas é apostar em grandes janelas, ou até em um maior número de janelas para que a casa dependa o mínimo possível de energia elétrica durante os dias. 

Além de economizar com isso, você ainda mantém os ambientes muito mais arejados e com uma circulação do ar. 

você precisa da iluminação das lâmpadas LED

Uma casa sustentável não é uma casa sustentável com lâmpadas incandescentes ou fluorescentes.

Aposte nas luzes com tecnologia LED, nelas a energia consumida é transformada em iluminação, não em calor. Ou seja: sem desperdício de energia. 

Além disso, as lâmpadas de LED não apresentam na sua formatação nenhum elemento poluente ou contaminante, tais como as lâmpadas fluorescentes. Isso diminui muito a quantidade de lixo gerado.

Eletroeletrônicos mais eficientes

Na hora de montar os aparelhos de casa ou até na hora de trocar os antigos por novos, é importante que você dê preferência para os que apresentam consumo eficiente de energia.

Como saber disso? 

Simples: é só prestar atenção na classificação do INMETRO e do selo Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica).

Na prática, o selo mostra quanta energia a geladeira gasta para gelar, o fogão (medido pelo consumo de gás) para cozinhar e a lâmpada para iluminar, por exemplo.

Escolha sempre os itens que apresentam selo o mais próximo possível de A. A escala apresenta uma comparação que vai de A a E, sendo o mais perto de A mais eficiente e o mais perto de E menos eficiente.

Painéis solares

A instalação de painéis solares de energia sofreu um impulso em 2012, quando a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) criou incentivos para a modalidade chamada de Geração Distribuída, que nada mais é do que vender para a companhia elétrica o excesso de energia que você produzir em casa. 

O investimento, no entanto, não é tão baixo. Os valores variam muito, mas a instalação do sistema em residências pode custar entre R$ 15 mil e R$ 50 mil. 

Segundo Rodolfo Meyer, CEO do Portal Solar – um marketplace de empresas de energia solar, quanto maior for a conta de energia, mais o investimento fica caro. Mas também vale mais a pena.

Por exemplo: em uma conta de luz de R$ 500 mensais, a estimativa é de que sejam recuperados R$ 6 mil por ano.

O retorno do investimento deve vir em 4 anos. Já para os consumos mais baixos, menos de R$ 300, não vale a pena.

painéis solares sob o telhado de uma casa em um dia de sol

Leia mais: Construir casas baratas. Dicas para economizar durante a obra

Empréstimo pessoal

Você sabia que alguns bancos oferecem linhas de crédito especiais, com juros diferenciados, só pra quem vai construir ou reformar?

Grandes bancos, como o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco e itaú apresentam a modalidade, é só se informar.

Mas, além disso, você também pode contar com a ajuda de plataformas como o Bom Pra Crédito para comparar as taxas de juros, parcelamentos e o custo total dos empréstimos em mais de 30 instituições financeiras parceiras. 

Se você for ainda funcionário público ou aposentado, pode conferir suas opções para crédito consignado. Além de checar outras opções de garantias, como imóveis ou veículos. 

Confira suas opções pela internet, as propostas são enviadas para você em 5 minutos. Aproveite a falta de burocracia para começar a sonhar com a sua casa sustentável dos sonhos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *