Salário líquido x bruto: entenda todos os descontos do seu holetire

Larissa Carvalho

| 10 minutos para ler

o que e o salario liquido

Continua depois da publicidade

premio reclame aqui 2020

Na hora de fechar sua remuneração, saiba o que você deve levar em conta para saber o quanto vai receber na sua conta

A depender do acordo entre empregado e empregador, nem sempre o que cai na conta do trabalhador é a mesma quantia do salário que é acordada na hora da contratação.  Já teve esse tipo de surpresa na hora de conferir o  primeiro salário? Com certeza em algum momento da sua vida você passou pela seguinte situação: no dia do pagamento, no seu contracheque está indicado o seu salário bruto e o salário líquido.

Isso pode confundir muitas pessoas, ou até mesmo desanimar, pois o salário líquido, que é o que realmente chega às mãos do trabalhador é inferior ao salário bruto.

Caso você esteja você ingressando no mercado de trabalho agora, ou já inserido no mesmo, e busca aprofundar seus conhecimentos sobre o assunto, é extremamente importante compreender o que há por trás desse cálculo.

É simples, primeiro vamos descobrir o qual é a diferença básica entre salário bruto e salário líquido:

  • O salário bruto: é a quantia cheia do que é acordado. Aquilo que a empresa paga ao seu funcionário antes do valor passar por todos os descontos 
  • O salário líquido é dinheiro que sobra depois dos descontos que são retirados do salário bruto. 

Em geral, isso acontece para empregos formais, ou seja, uma atividade profissional registrada dentro da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), em que o funcionário está protegido por leis trabalhistas.

Em casos como as contratações no formato de Pessoa Jurídica (PJ), o valor acordado e o recebido é o mesmo porque os descontos relacionados aos impostos que precisam ser pagos são feitos pela própria pessoa. 

O que é o Salário Líquido?

Quando se entra em uma empresa, um valor é estipulado entre você e a empresa.

Isto se chama salário, que será recebido após um período de dias trabalhados.

Porém, quando você recebe o contracheque, observa que houve uma diminuição do valor.

A razão disso se deve ao fato que tanto as empresas quanto os trabalhadores devem pagar tributos.

No caso dos colaboradores da empresa, uma série de taxas, impostos e cobranças são retiradas do salário bruto. Isso é obrigatório por lei, uma vez que se trata de um emprego formal.

Porém, ainda que isso seja obrigatório, é importante ressaltar que não se trata de um único cálculo. Por isso que muitas pessoas sofrem com dúvidas em relação a isso.

E outra dúvida que sempre aparece é como transferir da conta salário para conta corrente. Você pode descobrir mais sobre isso em nosso site.

Essa falta de clareza no valor a ser recebido prejudica o orçamento das pessoas, que contam com um valor e recebem menos.

E se esse é o seu caso, entre em contato conosco e conheça nossas opções de Empréstimo Pessoal. É feito online, é seguro e super rápido e confiável.

O que significa desconto em folha de pagamento?

o que significa desconto em folha de pagamento

Desconto em folha de pagamento é o valor a ser recolhido do salário do funcionário formalizado.

Estes são regulamentados pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas), legislação previdenciária e federal. 

Porém, há casos em que existe um desconto por determinação judicial.

É o caso de pensão alimentícia e descontos facultativos que são autorizados por um colaborador, como ocorre com os vales alimentação e transporte. Mas, estes devem ser estabelecidos pela lei.

Há ainda a questão de o trabalhador solicitar um empréstimo. Para isso, é possível solicitar as consignações em folha.

Isso serve para quando a empresa possui ligação com instituições financeiras e quando este empregado pede um valor emprestado.

Quais os descontos do salário bruto?

quais os descontos do salario bruto

Existem muitos descontos e compensações que podem ser aplicados no salário do trabalhador, mas muitos deles também são opcionais.

O trabalhador pode abrir mão ou a própria empresa pode escolher não aplicá-los. Eles estão divididos entre os obrigatórios e os não obrigatórios:

Obrigatórios

  • Contribuição com o INSS e Imposto de Renda retido na fonte

Tanto a parcela do INSS quanto do IR retido na fonte são progressivas. Isso quer dizer que quanto maior for o seu salário, maior será a contribuição a pagar.

O primeiro desconto a ser aplicado é o INSS. Ele é um percentual do salário bruto, que varia de acordo com a faixa de salário do trabalhador. As faixas de contribuição ao INSS começam em 7,5%, para quem ganha o piso, e terminam em 14% sobre o teto de R$ 6.101,06. 

Faixas de desconto do INSS no salário em 2020:

  • 7,5% para quem ganha até R$ 1.045 (um salário mínimo)
  • 9% para quem ganha entre R$ 1.045,01 R$ e 2.089,60
  • 12% para quem ganha entre R$ 2.089,61 e R$ 3.134,40
  • 14% para quem ganha entre R$ 3.134,41 e R$ 6.101,06

Já o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) é calculado sobre o salário que já teve o desconto do INSS. Ele varia com a faixa salarial e é de 7,5% a 27,5%:

  • Salários de até R$ 1.903,98: Isento
  • Salários de R$ 1.903,99 a R$2.826,65: 7,5%
  • Salários de R$ 2.826,66 a R$3.751,05: 15%
  • Salários de R$ 3.751,06 a R$4.664,68: 22,5%
  • Salários acima de R$4.664,68: 27,5%

O salário líquido, inicialmente, é calculado menos essas suas contribuições obrigatórias. Mas, ainda existem outros descontos que podem ser feitos, são os chamados descontos não obrigatórios. 

Não obrigatórios

  • Vale-transporte: se optar por receber esse benefício, a empresa poderá descontar até 6% do salário bruto. 
  • Vale-alimentação: o máximo que pode ser descontado do salário bruto é 20%, com exceção das empresas que aderiram ao Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT). Nesse caso o desconto é de 20% do custo de benefício. 
  • Convênios médicos e odontológicos: a empresa pode pagar tudo, dividir esse custo com o empregado ou ainda repassar ao trabalhador o pagamento integral da mensalidade. 
  • Faltas e atrasos: a empresa tem o direito de escolher se vai ou não descontar faltas injustificadas ou atrasos acima de 10 minutos do trabalhador. 
  • Pensão alimentícia: Apesar de estar entre os descontos não obrigatórios, nesse caso passa a ser se for por uma determinação de um juiz. A pensão é descontada direto do salário bruto.
  • Empréstimo consignado: São os empréstimos descontados na folha de pagamento, também passa a ser obrigatório a partir de um contrato do empréstimo. No entanto, a lei determina que esses descontos não podem ser superiores a 30% do salário líquido.

o ou a própria empresa pode escolher não aplicá-los. Eles estão divididos entre os obrigatórios e os não obrigatórios:

Como calcular o salário líquido – passo a passo com exemplos

como calcular o salario liquido - passo a passo com exemplos

Existem diversas formas de calcular desconto em folha de pagamento. Agora vamos mostrar como realizar essas operações e não se enganar mais na hora de calcular o salário líquido CLT.

  • 1° Passo: tenha em mãos o valor do salário bruto;
  • 2° Passo: desconte o INSS do salário bruto. Basta multiplicar o salário pela porcentagem. As taxas variam de 8% a 11%, de acordo com a base do cálculo;
  • 3° Passo: faça o desconto do Imposto de Renda. Deve ser feito de acordo com a tabela do IRRF (imposto de renda retido na fonte). O cálculo deve ser realizado no valor bruto, sem o desconto do INSS;
  • 4° Passo: faça os descontos adicionais, como vale transporte e plano de saúde, por exemplo;
  • 5° Passo: subtraia os descontos apresentados.

Como montar o recibo de pagamento ou holerite?

como montar o recibo de pagamento ou holerite

O modelo de recibo de pagamento, ou holerite, é um documento com prazo legal.

Este serve para apontar e comprovar todos os valores pagos, assim como os descontos correspondentes aos colaboradores das empresas.

A estrutura deve conter as seguintes informações:

  • Mês e ano do documento;
  • Dados da empresa (Nome, CNPJ e Endereço);
  • Informações do funcionário (nome completo, cargo, data de admissão, CPF, RG e número da Carteira Profissional de Trabalho);
  • Salário base do funcionário;
  • Referências de pagamentos (salário, horas extras, salário-família, adicional de insalubridade e etc.);
  • Referências de descontos (INSS, IRRF, etc.);
  • Custo do salário de contribuição para o INSS;
  • Base de cálculo para o FGTS;
  • Base de cálculo para o IRRF;
  • Campo para o empregado assinar o nome com a data.

Como calcular o salário líquido proporcional

como calcular o salario liquido proporcional

Agora chegou o momento de calcular salário líquido de 2019. Para começar, deve-se observar o salário e o desconto correspondente disso. Deve-se saber os valores a serem abatidos ligados ao INSS e ao IRRF.

Para calcular o INSS, você deve fazer a seguinte operação:

Salário Desconto

  • Até R$ 1751,81 (8%);
  • De R$ 1751,82 até R$ 2919,72 (9%);
  • De R$ 2919,72 até R$ 5839,45 (11%);
  • Superior a R$ 5839,45 (Valor fixo de R$ 642,34).

Agora, você deve fazer o cálculo para imposto de renda, que deve seguir o seguinte modelo:

Base de cálculo= salário bruto – contribuição para INSS – pensão alimentícia – número de dependentes x 189,59.

A partir do resultado, a pessoa pagará o imposto correspondente à faixa na qual se encontra. Confira a alíquota:

Base de cálculo Taxa Dedução

  • Até R$ 1903,98 – 0,0%= sem abatimento;
  • De R$ 1903,99 até R$ 2826,65 – 7,5%= R$ 142,80;
  • De R$ 2826,66 até R$ 3751,05 – 15%= R$ 354,80;
  • De 3751,06 até R$ 4664,68 – 22,5%=  R$ 636,13;
  • Superior a R$ 4664,68 – 27,5%=  R$ 869,36.

Para calcular o IRRF, você deve fazer:

IRRF= base de cálculo x alíquota – dedução

Hoje em dia, há diversas formas de calcular essas fórmulas. Você pode usar uma planilha, que sob os comandos certos é capaz de dar o resultado em segundos.

Há ainda a possibilidade de fazer os cálculos online, por meio de calculadoras especializadas nesse tipo de serviço.

A seguir, colocamos um exemplo para mostrar melhor o que deve ser feito. Neste primeiro, supondo que o salário seja de 2 mil reais e não haja dependentes ou caso de pensão alimentícia.

Base de cálculo = R$ 2000,00 – 9% (180) = R$ 1820,00

Em seguida, chegou a hora de fazer o cálculo do imposto de renda.

IRRF= R$ 2000,00 x 7,5% – R$ 142,80 = R$ 720,00

Mas, ainda existem outros cálculos que devem ser realizados para descobrir o cálculo de salário mensal. Confira melhor nos exemplos a seguir.

Como funciona o salário líquido de férias?

como funciona o salario liquido de ferias

Com a reforma trabalhista, o empregado pode usufruir de férias em até 3 vezes ao ano.

Isso desde que esteja acordado entre a empresa e o colaborador, assim como um dos períodos não pode ser inferior a cinco dias corridos.

Sobre o custo do abono pecuniário de férias, não há indícios de contribuição previdenciária e FGTS.

Porém, o abono deve estar incluso na remuneração das férias para calcular o imposto de renda.

Como calcular o salário líquido de férias?

Supondo que tenha um salário de 2 mil reais, tire 20 dias de férias, adiante a 1ª parcela do 13° e venda 10 dias. Seu cálculo será:

20 dias de férias= (R$ 2000,00/30d) x 20d = R$ 1333,33

1/3 de férias= R$ 1333,33/3 = R$ 444,44

Cálculo do 13°= R$ 2000,00/2 = R$ 1000,00

Abono Pecuniário (10 dias vendidos)= (R$ 2000,00/30d) x 10d = R$ 666,66

1/3 abono pecuniário= R$ 666,66/3 = R$ 222,22

Total bruto a receber: R$ 1333,33 + R$ 444,44 + R$ 1000 + R$ 666,66 + R$ 222,22 = R$ 3666,65

Isso sem falar nos descontos:

Com o INSS de R$ 180,00 e Imposto de renda com R$ 720,00, o total líquido fica R$ 2766,65.

Como calcular o salário líquido adicional noturno?

Neste caso, estão compreendidos funcionários que estão em atividades urbanas entre 22h de um dia e 5h do dia seguinte.

Já se for atividade rural, trabalho noturno é entre 21h de um dia até 5h do dia seguinte. Já na pecuária, entre 20h de um dia e 4h do dia seguinte.

Para fazer o cálculo para adicional noturno, é necessário dividir o salário base mensal pelas horas apresentadas em contrato.

Em seguida, multiplique o valor pela hora pelo percentual do adicional noturno de 20%. Siga o exemplo:

Salário-base= R$ 2000,00

Horas contratuais= 220 horas/mês

R$ 2000,00/220= R$ 9,09 (valor da hora diurna) x 20%= R$ 1,81 (valor noturno)

Agora, basta multiplicar as horas noturnas trabalhadas por R$ 1,81. Então, se tiver 180 horas trabalhadas, será:

R$ 180 x 1,81= R$ 325,80

Como calcular o salário com adicional de periculosidade

Trata-se de uma compensação financeira que é oferecida aos trabalhadores, pois os mesmos estão expostos ao perigo no exercício da atividade.

Geralmente, corresponde a 30% do salário base sem os benefícios. Acontece com trabalhadores que estão em contato direto com substâncias inflamáveis, energia elétrica, explosivos, radioativos, etc.

Há diversas formas de calcular o salário líquido com esse adicional de periculosidade. Isso, inclusive, não possui graus de perigo. Isso significa que o trabalhador terá ou não direito aos 30%.

Como calcular o salário com adicional de insalubridade

Já o trabalho insalubre tem a ver com a exposição dos funcionários a agentes nocivos à saúde. Isso inclui ruído excessivo, mudança de temperatura, radiação ou agentes químicos.

Para calcular, é necessário que o compreender o salário mínimo da região e o grau de insalubridade da atividade. Não está relacionado ao salário, mas uma convenção coletiva pode determinar o adicional

Nesse caso, o grau mínimo é de 10% do salário mínimo. Já o grau médio é de 20% e o máximo é de 40%.

Uma dúvida que envolve muitas pessoas é em relação à possibilidade de receber os adicionais de insalubridade e periculosidade. Porém isso não é possível, tendo o empregado o poder de escolha de qual pagamento irá receber.

Mas vale ressaltar que a caracterização e classificação, tanto da periculosidade quanto da insalubridade, são definidas através de perícia.

A mesma deverá ser feita por um engenheiro do trabalho ou por um médico, ambos registrados no Ministério do Trabalho.

Então supondo que o salário mínimo da região seja de R$ 954,00. Com o adicional de 20% do grau médio de insalubridade, fica:

R$ 954,00 x 20%= R$ 190,80

Empréstimo Pessoal

Por falar em empréstimo consignado, essa é uma das opções disponíveis na plataforma do Bom Pra Crédito.

Essa modalidade está disponível tanto para aposentados quanto para funcionários públicos.

Essa solicitação, inclusive, pode ser feita também por quem está negativado – com o nome sujo.

Como o desconto desse empréstimo é feito ou em folha de pagamento ou diretamente do benefício com o INSS, não há necessidade em avaliar o hábito de pagamento de quem o solicita.

A única restrição aqui é a citada no tópico acima: até 30% do valor da renda.

A plataforma te ajuda a buscar a melhor opção, com parcelamentos e taxas mais interessantes para você entre mais de 30 instituições financeiras. 

Contribuição para o INSS muda com a Nova Previdência?

Sim, a Nova Previdência deve ser votada ainda este ano, e quando todas as novas medidas forem decididas, o valor da contribuição tanto para o trabalhador do setor privado quanto para o setor público vai sofrer alterações.

Para facilitar a visualização do trabalhador, o INSS criou um site com uma calculadora especial para servir de consulta.

Dá para saber qual será o desconto no seu salário após a reforma da Previdência. 

Clique aqui e siga os passos a seguir:

  1. Escolha o setor em que você trabalha: Público ou Privado
  2. Insira o valor o valor do seu salário atual 
  3. Pronto, é só comparar os descontos aplicados hoje e os que valerão após a reforma

Conclusão

Em meio a tantas mudanças através da reforma trabalhista, é fundamental compreender tudo o que envolve a sua vida profissional.

Calcular salário líquido CLT é uma das formas mais eficazes de otimizar a sua vida financeira. Quanto melhor for a sua compreensão do que será pago, melhor será a sua relação com o dinheiro.

Se quiser saber mais sobre como calcular o salário líquido, acompanhe o blog. Agora, se você está no vermelho e não sabe como sair dele, peça um empréstimo pessoal.

Funciona de forma simples e confiável. Você preenche um cadastro no site e o Bom Pra Crédito vai buscar entre instituições financeiras parceiras a melhor proposta para você.

Basta escolher e aguardar o empréstimo ser aprovado. Tudo de forma segura e prática. Fale conosco e saiba melhor sobre nossos serviços.