Cadastro positivo: O que é? Para que serve? Como fazer?

Larissa Carvalho

| 12 minutos para ler

Cadastro positivo: O que é? Para que serve? Como fazer?

Resumo da matéria

  • O que é Cadastro Positivo?
  • Para que serve o Cadastro Positivo?
  • Cadastro Positivo aumenta score?
  • Como fazer Cadastro Positivo
  • Como consultar meu cadastro?
  • E, por fim, vale a pena?

Continua depois da publicidade

Chegou a sua vez de ser reconhecido como bom pagador

Quando vamos fazer uma compra ou pedir empréstimo no banco, por exemplo, é comum que as empresas verifiquem se nosso nome está sujo. É bem provável que os estabelecimentos se recusem a fazer negócio com quem está na lista do SPC.

Mas, e se for o contrário? Não seria bom pesquisar quem tem nome limpo, pagas as contas em dia e cumpre com as obrigações financeiras acordadas? Foi pensando nisso que o governo criou um score para quem mantém a conta no azul.

Você sabe o que é cadastro positivo?  Selecionamos as principais informações sobre esse sistema que tem levado em consideração os bons pagadores. A seguir, você entenderá como e funciona e como fazer o seu.

O que é Cadastro Positivo?

O Cadastro Positivo é uma iniciativa interessante do mercado financeiro. É uma forma de mostrar ambos os lados da vida do consumidor, não focando apenas nas suas dívidas e no problema que ele possa ter em um determinado momento.

O objetivo é trazer mais contexto para a vida financeira dos clientes e tornar a avaliação de crédito mais justa, para ambos os lados. Então, entenda de uma vez por todas o que é o Cadastro Positivo, para que ele serve e como fazer.

O Cadastro Positivo reúne todas as suas transações financeiras, como empréstimos, pagamento de contas, entre outras em um só lugar.

Nele, as empresas poderão ver se você atrasou sua conta de luz, se pagou a conta de água na data correta, se está devendo parcelas do financiamento da casa ou se não paga a fatura do cartão de crédito em dia.

Todo tipo de conta que leva o seu CPF entra em um cadastro único, e este pode ser visualizado por instituições financeiras.

Quem coloca CPF no cupom fiscal do supermercado ou da farmácia, pode ficar tranquilo, pois essas informações não vão para o cadastro único.

Segundo o Serasa, a ideia é que esse Cadastro Positivo dê às empresas de crédito um perfil real de como o consumidor age na hora de pagar o que deve, ou seja, se é ou não um bom pagador.

Isso ajudará a financeira a saber qual é o risco de emprestar dinheiro para o consumidor. Afinal, quanto melhor for o seu histórico de pagamento em dia, maior a chance de você não atrasar as parcelas de um empréstimo pessoal ou financiamento.

Vale lembrar que mesmo quem está com o nome sujo no SPC ou Serasa pode ter o Cadastro Positivo e trabalhar para que o score seja aumentado.

Para ter um registro mais completo, o Cadastro Positivo traz uma série de informações sobre o consumidor. Entre as principais estão:

  • Contratos;
  • Financiamentos;
  • Crediários;
  • Empréstimos Pessoais;
  • Contas de água, luz, telefone e televisão;

Estas informações são enviadas e controladas pelas três maiores empresas de crédito do país, o Serasa, SPC e Boa Vista, que iremos ver um pouco mais a frente.

Quem envia as informações, são as próprias empresas que fazem negócios diretamente com os clientes.

Então, estas informações são processadas e resumidas no Score e podem ser checadas por outras empresas que podem definir, ou não, se vale a pena negociar com determinado consumidor.

É importante também entender a natureza das informações que são enviadas para o cadastro.

De acordo com a Lei, é possível apenas enviar as informações relevantes a análise de crédito, o que significa que os dados pessoais, sensíveis ou em relação à compra, não são enviados.

Isso fica um pouco mais claro com um exemplo. Digamos que um CPF faça a compra de um carro através do financiamento.

A empresa que o concedeu envia as informações referentes apenas ao custo total do financiamento, a quantidade de parcelas e o valor de cada uma, e também se houve algum atraso no pagamento.

Informações sobre o carro, como a marca, modelo e ano não constam, assim como dados sobre o dono. É impossível saber a sua origem social, étnica, qual é o seu gênero e todas as outras informações mais pessoais.

Em que o cadastro positivo se difere do cadastro negativo?

Até pouco tempo, para avaliar se um consumidor merecia ou não o crédito, as empresas analisavam o banco de dados com os nomes negativados. O problema é que essas informações não consideram o histórico financeiro de cada pessoa.

Com o cadastro positivo ocorre o oposto. Ele é como se fosse um filme da sua vida financeira e, ao contrário do negativo, considera a parte boa de quem paga tudo sempre em dia.

Para que serve o Cadastro Positivo?

Para que serve o Cadastro Positivo?

Confira: Truque para aumentar o score. Coloque o seu nos altos

De acordo com a Serasa Experian, mais de 2 milhões de negativados quitaram suas dívidas por meio da campanha chamada Feirão Limpa Nome.

Depois de tanto sufoco para pagar tudo, nada mais justo do que ser reconhecido de outra forma, não é?

É aí que entra o que é cadastro positivo. Ele foi criado em 2011 para colocar em evidência os bons pagadores e diz respeito a um banco de dados que contém dados das obrigações de crédito quitadas ou em andamento.

Em outras palavras, o cadastro positivo reúne informações sobre como você paga suas contas. Ele considera o pagamento de boletos em dia. Isso serve para diferentes contextos.

Quem paga a conta de energia em dia recebe determinada pontuação. Quitou o empréstimo e pagou todas as parcelas no prazo combinado? Isso também vai para o banco de dados. E assim por diante…

A ideia é fazer com que o seu histórico de pagamento se torne uma referência para instituições financeiras e comércios varejistas que, por ventura, tenham um sistema próprio de parcelamento de compras.

Isso beneficia os bons pagadores, que terão uma boa pontuação no Cadastro Positivo.

Essa pontuação servirá como base para que as instituições financeiras ofereçam crédito, negociem juros mais baixos ou até aceitem, ou não, a solicitação de cartão de crédito de um cliente.

Afinal, quanto menor o risco de inadimplência, melhor para a instituição.

A ideia por trás do Cadastro Positivo é encontrar uma forma de equilibrar o jogo. Antes de ele existir, a única forma que as empresas tinham de avaliar o risco dos potenciais clientes, era através dos órgãos de proteção de crédito, observando sua inadimplência.

O problema, é que nestas instituições, geralmente, apenas aparece quando você deixa de pagar alguma dívida.

Então, isso pode passar a impressão que o usuário é um mal pagador, quando este não é necessariamente o caso. Pode ser que tenha acontecido um problema momentâneo.

Com isso, o Cadastro Positivo traz a adimplência, ou seja, um contexto maior do comportamento do consumidor, o que é ótimo para ambos.

Quem está oferecendo o crédito tem mais segurança e contexto para a sua decisão e o consumidor é avaliado de forma mais justa, podendo ter acesso ao crédito mais facilmente.

Outro ponto importante sobre o Cadastro Positivo é que só empresas poderão acessar os dados, ou seja, se você for pessoa física, não terá acesso às informações de amigos e conhecidos nem eles podem consultar as suas informações.

Cadastro Positivo aumenta score?

Falando no score, o Cadastro Positivo pode ter um impacto neste conceito importante.

Para quem não sabe, ou não lembra, o score é uma pontuação, que vai de 0 a 1000, baseada no seu histórico de pagamentos. Este valor ajuda as empresas a reconhecer se um potencial cliente é ou não bom pagador.

Por isso, existe uma relação bem clara entre o Cadastro Positivo e o score. Se você paga as suas contas em dia, maior é o seu score.

Como todo consumidor já tem o seu score no Serasa, o Cadastro Positivo é um complemento natural para ele.

Quando você tem o cadastro, todas as suas informações sobre pagamentos de contas que estão em seu nome, são reunidas. Com isso, seu histórico fica mais completo e pode deixar ainda maior o seu score, ou seja, o histórico de bom pagador.

A nota que vai de 0 a 1000 classifica a sua pontualidade na hora de pagar as contas. Para isso, serão analisados os dados dos últimos 12 meses.

Assim, se você se esqueceu de pagar a conta de luz há dois anos, não se preocupe, isso não entrará mais no Cadastro Positivo, desde que a dívida tenha sido quitada.

A pontualidade na hora de pagar as contas que estão em seu nome são usadas para analisar e determinar o seu score.

Cadastro Positivo aumenta score?

Leia mais: Quitar dívidas não pode ficar só no sonho: 6 dicas para começar agora

Então, se nos últimos 12 meses você pagou tudo em dia, terá um score maior do que se você atrasou o pagamento do financiamento ou do cartão de crédito.

E quanto maior a nota, mais pontual é o consumidor e maiores as chances de fechar um financiamento ou empréstimo com juros menores.

Uma das dicas, para evitar atrasos e conseguir aumentar a sua pontuação, é colocar suas contas no débito automático. Assim, você evita esquecimentos e garante um bom histórico de pagamento.

Além disso, se você quer aumentar o seu score no Cadastro positivo, saiba que a análise também observará itens importantes como:

  • Dados cadastrais atualizados na plataforma;
  • A dívida que estava correndo e que você regularizou;
  • Todas as informações positivas transmitidas pelas empresas;
  • Bom relacionamento com o mercado.

Assim todas as informações positivas sobre você poderão aumentar o seu score. Ao mesmo tempo, informações não tão boas farão com que ele diminua.

Se você tem alguma dívida em seu nome o seu score vai diminuir. É preciso fazer o possível para pagá-las ou negociar e evitar o nome no SPC, ou Serasa.

Quando a dívida está atrasada há mais de 90 dias, o caso é ainda pior. A tendência é uma queda maior, pois será notado que não foi um acontecimento qualquer, um pequeno descontrole ou até um esquecimento. Com o atraso grande, a análise vai entender que você realmente não pôde pagar a dívida.

Assim, se você tem várias pequenas dívidas e está com o nome sujo, é interessante fazer um empréstimo em uma financeira, limpar o nome e reorganizar sua vida financeira.

Isso será bem avaliado e ajudará a aumentar o seu score, mesmo se você tiver parcelas de empréstimos para pagar.

É importante também que você saiba que pagar as contas adiantadas não fará com que o seu score aumente. Assim, se a parcela do seu carro vence dia 10 e você fizer o pagamento dia 5, não somará em nada na sua pontuação. O que vai contar mesmo é o pagamento em dia feito por você.

Outro ponto importante é que dívidas que já prescreveram, ou seja, com mais de 5 anos, não são consideradas na hora de realizar a pontuação. Só os últimos 12 meses farão parte dos dados.

Porém, isso não significa que a sua dívida tenha desaparecido. Ela continuará lá e deve ser paga.

Embora ela não entre no Cadastro Positivo geral, certamente fará parte dos alertas da instituição financeira, ou seja, se você for tentar fazer um novo empréstimo na empresa para a qual ficou devendo, ela terá em seu histórico a dívida e, provavelmente, irá negar o valor solicitado.

Se você quer aumentar o seu score, é importante entender que não há um prazo definido, mas quanto maiores forem as melhorias que você fizer na sua relação de compra e de pagamentos, melhores são as informações sobre você que chegarão. Isso fará com que o score vá, pouco a pouco, aumentando.

Uma das maneiras de agilizar é não esperando o cadastro automático. Se você é bom pagador e quer usar isso a seu favor, faça o cadastro já. Assim, permitirá que as informações positivas sobre os pagamentos feitos por você comecem a chegar e ajudam a melhorar os seus pontos.

Tirar o nome do SPC e Serasa também ajuda muito no avanço do aumento do score, pois esses dados são atualizados rapidamente e logo aparecerá no Cadastro Positivo que você está com tudo em dia.

Por fim, você pode consultar o score e o CPF de graça quando quiser. Para isso, é só se cadastrar no site Bom Pra Crédito gratuitamente e realizar a consulta usando qualquer dispositivo com internet.

Como outra opção, você também pode se cadastrar no site do Serasa Consumidor para fazer a mesma consulta.

E se você precisar de um empréstimo, também basta acessar a página do Bom Pra Crédito e encontrar a melhor opção para o seu caso!

Como saber se meu nome está incluso no cadastro positivo?

Apesar de muitas pessoas ainda não saberem o que é cadastro positivo, esse banco de dados está ativo desde 2013. Para alcançar um grande número de brasileiros, o governo criou, em 2019, a Lei Complementar nº 166.

Ela diz respeito à adesão automática ao banco de dados de todos os brasileiros que possuem CPF. Ou seja, se você tem Cadastro de Pessoa Física, seu cadastro positivo já existe.

Como a gente já disse, ele reúne todo seu histórico de pagamentos, seja em lojas, empresas de serviços, bancos, entre outros estabelecimentos.

Como fazer Cadastro Positivo

Como fazer Cadastro Positivo

Veja também: Controle seu débito e fique em dia com as finanças pessoais

A partir de 2019, não é mais necessário se preocupar com a participação no Cadastro Positivo.

Foi aprovada uma lei em que todos os consumidores que têm alguma relação com o mercado, já tem este cadastro feito automaticamente. Ou seja, não é preciso fazer a solicitação do mesmo.

A Lei tem um objetivo muito claro. Apesar de ser algo extremamente vantajoso tanto para o mercado quanto para os consumidores, acabou sendo uma solução que não foi muito bem aproveitada.

Dos 120 milhões de consumidores brasileiros, apenas 8 milhões tinham Cadastro Positivo. A lei é uma forma de fazer esta solução emplacar. Então, não precisa se preocupar em fazer o cadastro.

Porém, se você quiser confirmar se o Cadastro está ativo, basta acessar o site do Serasa, e fazer o login.

E se você quiser sair do Cadastro Positivo, pode fazer esta solicitação a qualquer momento. É preciso fazer o contato através de um dos canais oficiais do Serasa, e em até dois dias úteis, todos os dados serão excluídos do sistema.

Ativar Cadastro Positivo

Em certos casos, pode ser que o Cadastro Positivo exista, mas não esteja ativo. Neste caso, basta que você entre em contato para alguma empresa com a qual você se relaciona, para que o seu histórico de dados seja enviado ao Serasa. Assim, com estes dados compartilhados, o cadastro é ativado.

Então, vamos ver todos os tipos de Cadastros Positivos que existem:

Cadastro Positivo Boa Vista

A Boa Vista também tem a sua plataforma de consulta de crédito e tem o seu programa chamado Consumidor Positivo. A ideia é a mesma de todos os outros e para se cadastrar basta entrar no site e clicar no botão “Cadastre-se”.

Cadastro Positivo Serasa

O Cadastro Positivo do Serasa é o mais “famoso”. A Serasa é uma das empresas de proteção de crédito mais conhecidas do Brasil e seu serviço de Cadastro Positivo é bem completo e muito acessado pelas empresas.

Cadastro Positivo consulta

Existem diversas formas de fazer a consulta do Cadastro Positivo. A mais simples e direta é através do próprio site da Serasa.

Após fazer o primeiro cadastro e logar na plataforma, você pode acessar o site sempre que desejar para consultar suas informações.

Mas também existem outras opções. Por exemplo, se você prefere um atendimento em pessoa, a Serasa tem várias unidades por todo o Brasil.

Basta comparecer a uma delas com um documento oficial com foto e os números do RG e CPF, para tirar todas as suas dúvidas sobre o cadastro.

Outra opção é fazer isso por carta. Para isso, é preciso preencher o termo de solicitação de consulta das informações positivas, e enviar com as cópias autenticadas do CPF e RG.

Cadastro Positivo consulta

Fique por dentro: Como aumentar o limite do cartão de crédito

É claro que a internet é o método de consulta mais simples. E ao fazer a consulta, você tem acesso a diversas informações sobre o seu perfil.

Evidentemente, você pode acessar todos os compromissos que você assumiu, e também o seu histórico de pagamentos em relação a eles.

Se você discordar ou não reconhecer alguma informação, pode entrar em contato com a Serasa para fazer uma nova avaliação e corrigir o dado em questão.

Outra informação interessante no momento da consulta, são as empresas que enviaram as suas informações para o Banco de Dados, e também as empresas que fizeram consultas aos seus dados nos últimos seis meses.

Cadastro Positivo SPC

O SPC é outra instituição que tem o seu Cadastro Positivo. Também é possível fazer a consulta e o cadastro pela internet.

As três empresas prestam serviços bem semelhantes, de proteção de crédito.

Na prática, não existe muita diferença entre o Cadastro Positivo de cada uma, a principal distinção é a forma como as informações são recebidas.

Por exemplo, o Serasa recebe mais informações de instituições financeiras, enquanto o SPC recebe os dados do comércio.

Como consultar meu cadastro?

Para consultar seu cadastro positivo, acesse o site do Serasa Experian e clique no botão “o que você precisa”. Em seguida, selecione “Serasa cadastro positivo”.  Depois, selecione a opção “cadastrar”.

Preencha o formulário com seu nome, CPF, data de nascimento, e-mail e senha. Aceite os termos e condições para avançar para o próximo passo. Em seguida, envie as imagens que comprovem sua identidade.

Você deverá anexar uma foto do seu rosto e as imagens de frente e verso de um documento que contenha o número do CPF, como RG ou CNH. As imagens devem ter até 10 MB de tamanho.

Depois da inserção os arquivos, aparecerá uma mensagem de sucesso como prova de que as imagens foram aceitas pelo banco de dados. Para finalizar seu cadastro positivo, termine de preencher o formulário e informe seu endereço.

Pronto! Finalizado o preenchimento, seus dados de bom pagador serão contabilizados e você passará a ganhar pontos positivos. Afinal, nem só de problemas se vive e devemos ser reconhecidos por cumprir com nossas obrigações, certo?

Agora que você já sabe o que é cadastro positivo, aproveite para fazer o seu agora mesmo. Quer aprender como manter o controle da sua vida financeira e aumentar ainda mais seu score?

Então fique por dentro dos conteúdos que a gente compartilha aqui no blog do Bom Pra Crédito. Nós estamos aqui para te ajudar a melhorar sua relação com o dinheiro em todos os sentidos.

E, por fim, vale a pena?

Agora que você já sabe tudo sobre o Cadastro Positivo, é hora de responder uma última pergunta: será que ele vale a pena?

Uma vantagem bem clara do Cadastro Positivo é a maior facilidade de acesso ao crédito. Como dito acima, essa é uma forma de mudar um pouco a maneira como as empresas avaliam os créditos dos consumidores.

Existe um contexto maior que permite que você também seja avaliado pelo lado positivo e não somente pelo negativo. Isso é ótimo do ponto de vista pessoal, mas também coletivo.

Ou seja, quanto melhor for o processo de decisão para as empresas, maior é o acesso de crédito para a população. Isso significa que existe mais dinheiro circulando, o que é ótimo para a economia.

Então, se você é bom consumidor, o Cadastro Positivo certamente irá ajudar bastante. Como dito acima, as empresas de proteção de crédito obtém suas informações de fontes diferentes, o que significa que vale a pena fazer o cadastro em todas elas, de modo a ter o seu histórico totalmente contextualizado.