Auxílio emergencial foi prorrogado, como ficará a economia brasileira

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

cédulas de cem e cinquenta reais sobrepostas

Continua depois da publicidade

Como funcionará o novo auxílio emergencial liberado pelo governo brasileiro em 2021 e quem ele contemplará

A pandemia de COVID-19 mudou o comportamento do brasileiro em relação a gestão financeira e instaurou uma crise econômica no país. Para conter os impactos, o governo lançou um auxílio emergencial, que beneficiou cerca de 68 milhões de pessoas.

Sem perceber melhoras significativas no quadro econômico, existe a previsão de um auxílio emergencial prorrogado em 2021. Diante disso, é natural se perguntar como funcionará o novo benefício e quem terá direito a ele.

Para responder, preparamos um guia completo com tudo que você precisa saber sobre o benefício: o que é, como funciona, quem tem direito, valor, número de parcelas e muito mais. Continue a leitura para descobrir. 

O que é e como funciona o auxílio emergencial

O auxílio emergencial é um benefício financeiro criado pelo Governo Federal para proteger brasileiros dos impactos econômicos gerados pela pandemia de COVID-19. Em 2020, os cidadãos afetados economicamente foram contemplados com parcelas de 600 reais.

O plano inicial era que fossem liberadas, ao todo, três parcelas de 600 reais nos meses de abril, maio e junho do ano passado. Mas o que aconteceu foi uma prorrogação do benefício até dezembro da seguinte forma:

  • Duas parcelas de 600 reais a mais em julho e agosto.
  • Quatro parcelas a mais, mas dessa vez de 300 reais, de setembro a dezembro.

Prorrogada, a estratégia usada pelo governo federal para suavizar a crise no ano anterior deve funcionar da mesma forma. Porém, o auxílio emergencial em 2021 vem com valores e quantidade de parcelas diferenciadas.

Auxílio emergencial prorrogado em 2021

Considerando a ajuda que o auxílio emergencial deu aos brasileiros em 2020, a extensão do benefício foi votada pelo Senado no começo de março e aprovada em 1º turno. Agora, o texto segue para votação em 2º turno e, após isso, para a Câmara dos Deputados.

A violação do teto de gastos era uma preocupação para o governo, mas o texto da PEC Emergencial prevê medidas caso isso aconteça. Por essa razão, tanto o valor do benefício quanto o número de parcelas serão menores que os liberados em 2020.

Valor e número de parcelas do benefício

Então a pergunta que fica é: qual será o valor do auxílio emergencial em 2021? Ainda que o texto da PEC não trate sobre valores e números de parcela, há muitos debates sobre essa questão.

De acordo com o limite de gastos de 44 bilhões estipulado por Márcio Bittar, relator da PEC, o que se imagina é que o valor das parcelas ficará entre 200 e 250 reais. A ideia é beneficiar cerca de 32 bilhões de brasileiros, bem menos do que no ano anterior.

A quantidade de parcelas, entretanto, está mais encaminhada. O benefício, seja qual for seu valor estipulado, deve durar quatro meses e acabar ainda no primeiro semestre do ano.

mulher de terno e máscara sentada e mexendo no celular

Para aprender mais: Como a pandemia do Coronavírus deve mudar a relação que você tem com dinheiro

Quem receberá o valor em 2021

Os beneficiados com o auxílio emergencial prorrogado em 2021 serão aqueles que já receberam o benefício em 2020. Mas, a lista de cadastrados no ano anterior passará por uma triagem criteriosa, já que o valor será oferecido a cerca de metade das pessoas.

Fará parte desta lista trabalhadores informais, entendidos pelo governo como “invisíveis”, ou seja, pessoas que trabalham de forma autônoma e não possuem contrato trabalhista ou carteira assinada. Também é previsto o pagamento para quem já recebe Bolsa Família.

Sem a necessidade de fazer um novo cadastro, o pagamento será feito de forma automática e poderá ser acompanhado pelo aplicativo da Caixa Econômica Federal.

Auxílio emergencial tem impacto na economia brasileira

Mesmo com um valor abaixo do que foi liberado nos primeiros meses em 2020, o intuito do novo auxílio emergencial é que ele suavize os impactos da crise e movimente a economia. Com isso, evita-se que a condição financeira de trabalhadores invisíveis piore.

O Executivo prevê ainda transformar a assistência emergencial em um programa de governo. O objetivo é que o auxílio emergencial passe a se chamar “Bônus de Inclusão Produtiva” (BIP) e ajude  brasileiros a entrar novamente no mercado de trabalho.

Auxílio emergencial em outros países

Na tentativa de conter os prejuízos econômicos da COVID-19, outros países ao redor do mundo também criaram programas de assistência à população. Confira como a Argentina e os Estados Unidos ofereceram o benefício:

Argentina

Segundo a Agência Brasil, em março de 2020, o governo da Argentina, visando amenizar o impacto do novo coronavírus, criou o IFE: Ingresso Familiar de Emergência. O auxílio no valor de 10 mil pesos foi pago integralmente à população.

Um outro valor de cerca de 3 mil pesos foi pago a cidadãos com filhos. Além disso, Alberto Fernández, presidente do país, proibiu as empresas de demitirem funcionários por dois meses e, ao invés disso, orientou que elas oferecessem férias coletivas.

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, o governo de Donald Trump pagou 1.200 dólares por família com um adicional por filho, no valor de 500 dólares. Outra mudança durante a pandemia é que o seguro-desemprego sofreu aumento e passou a custar 600 dólares por semana.

Uma quantia também foi destinada a ajudar empresas e hospitais e, em alguns estados, comerciantes foram proibidos de aumentar o valor dos produtos comercializados nos seus estabelecimentos.

Agora que você já sabe tudo sobre o novo auxílio emergencial prorrogado em 2021, fique de olho para saber se você poderá ser contemplado e, se não for, não precisa se preocupar. O Bom Pra Crédito tem as melhores propostas para tirar você do vermelho.

Continue nos acompanhando para saber tudo sobre finanças pessoais e já sabe: estamos à disposição para simular o seu empréstimo pessoal com as melhores condições e taxas que cabem no seu bolso.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *