Aplicativo do bolsa família: como baixar, ver saldo e mais!

Larissa Civita

| 10 minutos para ler

Continua depois da publicidade

O Bolsa Família é um dos maiores programas de transferência de renda e de assistência social do país. É uma forma de beneficiar famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza, por todo o território nacional.

Para isso, podem fazer parte do programa famílias com renda familiar de até R$ 89,00 por pessoa ou famílias com renda de R$ 89,00 até R$ 178,00, desde que tenham crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos.

A inscrição das famílias no Bolsa Família é totalmente automatizada, sem nenhuma interferência de qualquer pessoa no processo. Para isso, é preciso oferecer os dados no Cadastro Único e obedecer às regras do programa.

O benefício é oferecido através da Caixa Econômica Federal que envia para os correios o Cartão Bolsa Família. Junto com ele, é enviado um documento de explicação de como ativar o cartão, como é o calendário de saques do programa e outras informações importantes.

Uma família sai do programa se, em algum momento, deixa de atender os critérios dele. Um exemplo comum acontece caso elas saiam da faixa de renda estabelecida nos critérios do programa.

Outro ponto que pode levar ao cancelamento do benefício é caso as famílias não cumpram com as regras referentes à saúde e educação. É claro que este tipo de ação acontece apenas em último caso, visto que todo o propósito do programa é ajudar as famílias em situação de pobreza.

Portanto, para facilitar ainda mais o acesso às informações por parte das pessoas que participam do programa, existe o aplicativo do bolsa família. Entenda tudo sobre ele.

O aplicativo bolsa família

A caixa econômica libera o aplicativo do bolsa família para que seja possível acompanhar o seu saldo, além de todas as informações importantes sobre este benefício.

É uma forma de facilitar a vida das pessoas. Por exemplo, é possível fazer consultas em relação ao benefício, além de visualizar o calendário do bolsa família já vigente e também permite encontrar o ponto de atendimento mais próximo a sua casa.

Por isso, o app ajuda de duas formas. Primeiro, você não precisa mais ir até à agência pelo menos para conseguir informações mais simples, como saldo e o estado geral do seu benefício. Além disso, quando precisar de fato ir até à agência, pode encontrá-la mais facilmente diretamente no app.

Como baixar o aplicativo bolsa família

Como baixar o aplicativo bolsa família

O app está disponível em ambas as lojas de aplicativo que existem nos smartphones mais comuns no país: a Play Store do Google e a App Store, do Iphone. Clicando no nome das lojas acima, você vai direto para a página de download.

Para baixar o aplicativo bolsa família, o processo é idêntico em ambas as lojas. Segue o passo a passo abaixo:

  • 1 – Clique nos links para ir diretamente a página do App;
  • 2 – Coloque a opção instalar e espere até que o download seja concluído;
  • 3 – Após o download, abra o app e coloque as informações necessárias. É possível fazer a consulta usando tanto o NIS como o CPF.

Para quem não sabe, o NIS é o Número de Identificação Social. Ele é o número que identifica o cidadão que tem qualquer benefício social, como o Bolsa Família e outros. Este também é o número vinculado ao PIS, que é o número que identifica o trabalhador que tem algum vínculo empregatício com uma empresa. Na prática, ambos são o mesmo número.

Outra opção é que você também pode ir diretamente até a loja de apps e pesquisar pelo bolsa família. Para isso, digite “Bolsa Família” no campo de pesquisa. O resultado oficial deve ser o primeiro a aparecer, mas o nome é “Bolsa Família CAIXA”. Em seguida, basta seguir os passos 2 e 3 do passo a passo anterior.

O aplicativo é uma forma de usar a tecnologia para diminuir os impactos da desigualdade entre as famílias brasileiras. O app é uma ferramenta rápida, simples e eficiente para acompanhar as informações principais sobre o bolsa família dos beneficiários. As informações são exatamente as mesmas que você encontra no extrato de pagamento.

Enquanto o Bolsa Família foi criado em 2004, o aplicativo surgiu 11 anos depois, em 2015, e já ajuda milhões de famílias a consultarem o seu benefício de maneira muito mais simples e rápida.

Mas existem outras formas de consultar o Bolsa Família além do app. Se preferir, você também pode fazer a consulta por outras vias.

Você também pode acessar pela internet, através do site do portal de transparência. O passo a passo para fazer a consulta está logo abaixo:

  • 1 – Entre no portal da transparência oficial do Governo, diretamente no detalhamento do Bolsa Família;
  • 2 – Ao entrar no site, do lado direito, você encontra os filtros que pode usar para a consulta. Pode ser por estado ou município para observar todos os valores distribuídos;
  • 3 – Para consultar a sua situação, clique na opção do filtro “Beneficiário/CPF/NIS” e coloque seu nome ou o número de um dos documentos para ver o resultado.

Também existe a opção de fazer a consulta pelo site da Caixa. Neste caso, o passo a passo é o seguinte:

  • 1 – Entre no site da Caixa;
  • 2 – No menu do lado esquerdo clique na opção “Programas Sociais”;
  • 3 – Clique na opção “Bolsa Família” que aparece do lado direito;
  • 4 – Ao abrir a página do programa, também do lado direito, existe um botão “Consultar Famílias Beneficiárias”;
  • 5 – Clicando nele você entra na consulta pública do Bolsa Família. É possível fazer a consulta também por estado ou município, assim como por família;
  • 6 – Para fazer a consulta é preciso colocar o CPF e o NIS do responsável legal, ou seja, aquele cujo nome aparece no cartão.

Como ficou claro, existem diversas formas de fazer a consulta do Bolsa Família. O app certamente é a mais conveniente, visto que o objetivo é fazer a consulta do seu benefício específico. Já o site da caixa e o portal de transparência permitem uma consulta mais geral, como forma de prestação de contas do Governo.

Calendário bolsa família 2020

Calendário bolsa família 2020

O calendário do Bolsa Família indica a partir de qual dia o seu dinheiro está disponível para saque. Antes disso, não será possível receber o dinheiro. Para saber quando é o dia do seu recebimento basta consultar o cartão do programa. Logo abaixo do seu nome existe um número, que é o NIS do beneficiário. O último dígito do NIS é o que indica qual é o dia do pagamento em cada mês.

Para saber quando começar a fazer o saque, basta ver o calendário bolsa família 2020 abaixo:

Janeiro

Final 1 – 20 de janeiro;

Final 2 – 21 de janeiro;

Final 3 – 22 de janeiro;

Final 4 – 23 de janeiro;

Final 5 – 24 de janeiro;

Final 6 – 27 de janeiro;

Final 7 – 28 de janeiro;

Final 8 – 29 de janeiro;

Final 9 – 30 de janeiro;

Final 0 – 31 de janeiro;

Fevereiro

Final 1 – 12 de fevereiro;

Final 2 – 13 de fevereiro;

Final 3 – 14 de fevereiro;

Final 4 – 17 de fevereiro;

Final 5 – 18 de fevereiro;

Final 6 – 19 de fevereiro;

Final 7 – 20 de fevereiro;

Final 8 – 21 de fevereiro;

Final 9 – 27 de fevereiro;

Final 0 – 28 de fevereiro;

Março

Final 1 – 18 de março;

Final 2 – 19 de março;

Final 3 – 20 de março;

Final 4 – 23 de março;

Final 5 – 24 de março;

Final 6 – 25 de março;

Final 7 – 26 de março;

Final 8 – 27 de março;

Final 9 – 30 de março;

Final 0 – 31 de março;

Abril

Final 1 – 16 de abril;

Final 2 – 17 de abril;

Final 3 – 20 de abril;

Final 4 – 22 de abril;

Final 5 – 23 de abril;

Final 6 – 24 de abril;

Final 7 – 27 de abril;

Final 8 – 28 de abril;

Final 9 – 29 de abril;

Final 0 – 30 de abril;

Maio

Final 1 – 18 de maio;

Final 2 – 19 de maio;

Final 3 – 20 de maio;

Final 4 – 21 de maio;

Final 5 – 22 de maio;

Final 6 – 25 de maio;

Final 7 – 26 de maio;

Final 8 – 27 de maio;

Final 9 – 28 de maio;

Final 0 – 29 de maio;

Junho

Final 1 – 17 de junho;

Final 2 – 18 de junho;

Final 3 – 19 de junho;

Final 4 – 22 de junho;

Final 5 – 23 de junho;

Final 6 – 24 de junho;

Final 7 – 25 de junho;

Final 8 – 26 de junho;

Final 9 – 29 de junho;

Final 0 – 30 de junho;

Julho

Final 1 – 20 de julho;

Final 2 – 21 de julho;

Final 3 – 22 de julho;

Final 4 – 23 de julho;

Final 5 – 24 de julho;

Final 6 – 27 de julho;

Final 7 – 28 de julho;

Final 8 – 29 de julho;

Final 9 – 30 de julho;

Final 0 – 31 de julho;

Agosto

Final 1 – 18 de agosto;

Final 2 – 19 de agosto;

Final 3 – 20 de agosto;

Final 4 – 21 de agosto;

Final 5 – 24 de agosto;

Final 6 – 25 de agosto;

Final 7 – 26 de agosto;

Final 8 – 27 de agosto;

Final 9 – 28 de agosto;

Final 0 – 31 de agosto;

Setembro

Final 1 – 17 de setembro;

Final 2 – 18 de setembro;

Final 3 – 21 de setembro;

Final 4 – 22 de setembro;

Final 5 – 23 de setembro;

Final 6 – 24 de setembro;

Final 7 – 25 de setembro;

Final 8 – 28 de setembro;

Final 9 – 29 de setembro;

Final 0 – 30 de setembro;

Outubro

Final 1 – 19 de outubro;

Final 2 – 20 de outubro;

Final 3 – 21 de outubro;

Final 4 – 22 de outubro;

Final 5 – 23 de outubro;

Final 6 – 26 de outubro;

Final 7 – 27 de outubro;

Final 8 – 28 de outubro;

Final 9 – 29 de outubro;

Final 0 – 30 de outubro;

Novembro

Final 1 – 17 de novembro;

Final 2 – 18 de novembro;

Final 3 – 19 de novembro;

Final 4 – 20 de novembro;

Final 5 – 23 de novembro;

Final 6 – 24 de novembro;

Final 7 – 25 de novembro;

Final 8 – 26 de novembro;

Final 9 – 27 de novembro;

Final 0 – 30 de novembro;

Dezembro

Final 1 – 10 de dezembro;

Final 2 – 11 de dezembro;

Final 3 – 14 de dezembro;

Final 4 – 15 de dezembro;

Final 5 – 16 de dezembro;

Final 6 – 17 de dezembro;

Final 7 – 18 de dezembro;

Final 8 – 21 de dezembro;

Final 9 – 22 de dezembro;

Final 0 – 23 de dezembro;

É claro que é essencial que todos que têm direito ao benefício acompanhem o calendário para saber o dia em que seu benefício estará disponível. Uma boa dica é guardar esta página nos favoritos para consultar o calendário a cada mês do ano e não perder a data.

Além disso, para ter acesso completo aos benefícios do programa, é preciso seguir os seguintes critérios do bolsa família:

  • A família deve ter renda de R$ 89,00 por pessoa ou R$ 178,00 por pessoa, desde que tenham crianças entre 0 a 17 anos;
  • Presença no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal;
  • Seleção por parte do Ministério de Desenvolvimento Social;
  • Manter o cartão de vacinação de crianças de 0 a 7 anos;
  • Acompanhamento de saúde para mulheres de 14 a 44 anos;
  • Garantia de frequência escolar de pelo menos 85% para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos, e 75% para adolescentes de 16 ou 17 anos;
  • Para gestantes, é preciso comparecer às consultas pré-natal de acordo com a determinação do Ministério da Saúde;
  • Participação de atividades de educação sobre amamentação e aleitamento materno.

Já os benefícios do bolsa família podem variar de acordo com a composição da família. Os benefícios oferecidos pelo programa são:

  • Benefício básico: oferecido a família sem crianças com a renda mensal de R$ 89,00 ou menos, por pessoa. O valor é R$ 89,00;
  • Benefício variável de 0 a 15: disponível para famílias que tenham crianças de 0 a 15 anos. O valor é de R$ 41,00, podendo ser acumulado em até 5 por mês, totalizando R$ 205,00;
  • Benefício variável à gestante: destinados às gestantes, o benefício inclui nove parcelas consecutivas de R$ 41,00;
  • Benefício variável nutriz: destinado às famílias que têm crianças de até 6 meses. Neste caso, são pagas seis parcelas consecutivas de R$ 41,00. Para isso, é preciso que as crianças sejam cadastradas até o sexto mês de vida;
  • Benefício Variável Jovem: oferecido para as famílias que tenham adolescentes de 16 ou 17 anos. O valor é de R$ 48,00, sendo que podem ser acumulados dois benefícios, totalizando R$ 96,00;
  • Benefício de Superação de Extrema pobreza: é um benefício especial destinado a famílias em condição de pobreza extrema. Neste caso, é feito um cálculo a partir da renda da família para que seja oferecido um benefício adicional;
  • Abono Natalino: é um benefício extra que traz um adicional em dezembro para todos que participaram programa. O valor é o mesmo que a família tem a receber no mês.

O cadastro bolsa família 2020 pode ser feito na prefeitura da sua cidade, que manterá os dados atualizados para garantir que você receba o benefício. Logo após a confirmação, é enviado pelos correios o cartão bolsa família com o seu benefício. Caso você esteja cadastrado e ainda não tenha recebido o cartão, pode entrar em contato com o atendimento da caixa no telefone 0800 726 02 07.

Calendário bolsa família 2020

Se quiser fazer o recadastramento do cartão ou alterar a senha do cartão bolsa família, você pode ligar para o mesmo número acima e solicitar o procedimento. Após concluir a operação por telefone, compareça a uma lotérica com os documentos e finalize o processo.

Uma vez que o cadastro seja concluído, o saque do bolsa família pode ser feito em qualquer caixa eletrônico da Caixa ou nos correspondentes Caixa Aqui e Lotéricas. Também é possível fazer o saque sem o cartão. Para isso, basta comparecer a uma agência com um documento e informar que quer fazer o saque, mas está sem o cartão. O profissional na agência irá ajudar. Se perder o cartão e precisar da segunda via, ele pode ser pedido no mesmo número de telefone acima.

Caso o seu benefício esteja bloqueado, suspenso ou cancelado é preciso entrar em contato com o responsável do bolsa família no seu município. Você pode encontrá-lo no CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) ou na própria prefeitura da sua cidade.

Lá, ele tirará todas as suas dúvidas sobre o seu benefício. Se você não está recebendo é porque provavelmente deixou de cumprir alguma regra do programa.

Agora que você já sabe tudo sobre o aplicativo do bolsa família, fique atento e se planeje para receber os pagamentos.

E lembre-se: caso precise de um dinheiro extra, o Bom pra Crédito está aqui para ajudar. Em nossa plataforma você pode escolher e contratar o melhor crédito pessoal, de acordo com as suas necessidades!

Solicite seu empréstimo pessoal