Como alugar imóvel sem medo da análise de crédito

Larissa Civita

| 3 minutos para ler

mão segurando miniatura de casa de madeira com chave presa nos dedos

Continua depois da publicidade

Seu nome está sujo? Entenda o que fazer para conseguir fechar um contrato

De acordo com o Serasa Experian, mais de 63 milhões de brasileiros formavam o grupo de inadimplentes no final de 2019. Essas pessoas com “nome sujo” perderam direito ao crédito, mas elas ainda precisam morar em algum lugar. 

Será que dá para alugar um imóvel com o nome negativado?

Isso vai depender do proprietário do imóvel ou da corretora que intermediar essa transação. Como a maioria dos contratos de aluguel demandam longos meses, quem aluga prefere ter a garantia de que vai receber em dia e sem surpresas. Mas, alguns podem ser mais flexíveis.  

homem apoiado sob as mãos com semblante de preocupação enquanto analise dados

Leia mais: Você sabe o que significa estar com o nome sujo?

Limpe o seu nome

O ideal é que você saia dessa situação e limpe o seu nome. Renegociar dívidas e tentar conseguir descontos para pagar o acordo pode tirar o seu CPF do registro de maus pagadores já nas primeiras parcelas pagas. Isso facilitaria o aluguel de um imóvel, já que muitos proprietários levariam o nome negativado como um indício ruim. 

Se você tem mais de uma dívida ou só uma, a palavra de ordem aqui é tentar pagar. Se não conseguir diminuir os juros você ainda pode considerar solicitar um empréstimo pessoal para trocar juros altos por uma única dívida, com juros e parcelas mais brandas.

Cinco minutos é o tempo que você leva para receber pelo Bom Pra Crédito ofertas que se encaixam na sua solicitação: o quanto quer pagar, como quer pagar. A plataforma faz uma seleção personalizada para você entre mais de 30 instituições financeiras parceiras.

Mas, se a sua situação ainda não permite fazer esse movimento, fique de olho nas opções que você pode ter em caso de nome sujo:

Fiador

Uma das alternativas para essa situação é conseguir um fiador que se responsabilize por você caso o aluguel não seja pago. É a garantia que o proprietário precisa ter de que ele não sairá no prejuízo. Alguns aluguéis só são feitos com essa modalidade, mesmo para aqueles que não têm o nome negativado. 

O fiador precisa ter um imóvel ou algum outro bem em seu nome. Esse bem precisa estar quitado e, além disso, ele também precisa ter uma renda suficiente para arcar com o valor do aluguel, sem que isso atrapalhe as suas despesas já existentes.

Para alguns contratos, o fiador precisa ainda que esse imóvel quitado seja na cidade em que o apartamento ou casa está sendo alugado. Isso porque em casos de não pagamento, se o fiador for acionado judicialmente e um acordo precisar ser feito, o locatário pode terminar com o imóvel do fiador, como pagamento.

Caução

Por causa das restrições, nem sempre as pessoas conseguem um fiador. Para conseguir um aluguel mesmo com seu nome restrito você também pode acordar com o proprietário um caução em bens móveis e imóveis. 

Este caução garante que o locador não terá prejuízos caso o locatário venha a faltar com o pagamento do aluguel ou caso haja algum dano no imóvel causado pelo inquilino no tempo em que permaneceu ali, caso ele não o tenha reparado.

O caução pode ser feito através de um cheque ou depósito, com o valor correspondente a três aluguéis. No contrato, o locatário se compromete a devolver esse dinheiro ao final do aluguel caso tudo tenha corrido bem.

O inquilino pode ainda sugerir colocar como garantia bens duráveis como um veículo, por exemplo. A única exigência é que seja seu e esteja quitado. 

Seguro-fiança 

Nessa possibilidade, o inquilino paga um valor mensal a uma seguradora com quem fecha um contrato para colocar o proprietário do imóvel como beneficiário. Caso o locatário aceite essa opção, esse seguro é uma garantia de que o aluguel será pago caso haja atraso.

pessoa recebendo molho de chaves de imóvel do proprietário

Leia mais: Investimento em imóvel: vale a pena apostar

Título de capitalização 

Você também pode oferecer ao proprietário um título de capitalização como forma de garantia. O valor a ser aplicado no investimento varia, pois depende do que for combinado com o proprietário do imóvel.

Essa quantia pode variar de 6 a 12 aluguéis. No final do contrato, o inquilino recebe de volta o valor aplicado, inclusive, corrigido. Já em caso de inadimplência, o dono do imóvel alugado pode resgatar o que foi investido no título e usar o dinheiro como quiser.

Um contrato de aluguel tem direitos e deveres das duas partes envolvidas, por isso verifique bem o que diz o seu antes de assinar e se comprometer por meses ou anos com o proprietário do imóvel. E aí gostou das dicas de como alugar um imóvel com o nome sujo? Conta para a gente nos comentários. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *