09 perguntas sobre dinheiro que devemos fazer aos nossos avós

Carolina

| 4 minutos para ler

menina de azul mostrando aparelho celular para os seus avós dentro de casa

Continua depois da publicidade

Aquelas dicas matadoras com quem entende tudo de economia doméstica e como fazer render cada centavo daquilo que compramos… nossas avós!

Todo mundo nasce com um certo dom para cuidar do dinheiro, mas há sempre alguém na família que é quase um especialista no assunto, a quem podemos fazer todas as perguntas sobre dinheiro. E as chances de ser a sua avó são bem grandes!

São décadas inventando maneiras de fazer as coisas renderem um pouco mais, ou de fazer aquele dinheirinho gasto realmente valer cada centavo.

Afinal, foi de centavo em centavo economizado que elas chegaram onde chegaram. É para elas que devemos perguntar sobre economia em casa.

Sendo assim, por que não aprender um pouco com quem é mestre na organização das finanças?

Reunimos aquelas dicas de avó para nos lembrar da economia do dia a dia e da diferença que ela pode fazer no fim do mês. Vem conferir!

Fazendo a comida render

Essa dica vale para qualquer comida que sobrou de uma refeição e que vai virar novos pratos para as próximas refeições. 

A sua avó tem uma capacidade e criatividade sem tamanho para reaproveitar a comida de forma que continue deliciosa durante a semana inteira.

Sobrou arroz? Recebe ingredientes a mais e vira um arroz de forno. Sobrou arroz de forno? Pode virar um delicioso bolinho de arroz. O bife vira picadinho. O picadinho vira estrogonofe.

Aqui o importante é não ter desperdício de alimentos e, consequentemente, de dinheiro.

E nada de pedir comida em aplicativos e por delivery! Todo mundo sabe que fazer comida em casa economiza um dinheirão se comparado com comer fora ou pedir comida sempre.

Esse é um hábito que devemos perder o quanto antes se quisermos economizar!

imagem ampliada de um cofre rosa em formato de porco

Leia mais: Qual é a grande diferença entre guardar dinheiro ou investir?

Reutilizar a embalagem do sorvete

Essa é clássica.

Quem nunca abriu o congelador achando que tinha sorvete, mas se deparou com um monte de feijão congelado?

Você pode até ter ficado chateado com essa cena quando era criança, mas hoje acha totalmente compreensível.

Afinal, você já viu quanto custam as embalagens para guardar a sua comida? Além do quê, reutilizar está super na moda!

Reutilizar jornal na higiene dos pets e da casa

Quem tem cachorro em casa sabe o quanto tapetinhos higiênicos e saquinhos para catar cocô podem ser caros. Por isso, essa alternativa pode ser ótima para ajudar a economizar um bom dinheiro.

Se você gosta de se informar com jornais impressos, saiba que esse papel pode ser reutilizável tanto como tapetinho quanto no lugar dos saquinhos.

Além de cuidar do seu bolso, você vai estar cuidando do meio ambiente. Basta treinar seu cachorro para que aprenda a fazer as necessidades no jornal.

Você só precisa de algumas folha molhadas do xixi para que, pelo faro, ele repita ação ali mesmo.

O jornal também é ótimo para limpar as janelas. Em vez de ter de comprar panos específicos para isso, reaproveite o que você leu ontem. As janelas ficam brilhantes, sem pelinhos ou pó.

Se você não assina ou compra jornal impresso, muitas bancas de revista e jornaleiros revendem jornais velhos a preço bem mais em conta.

Diluir o restinho do molho de tomate

Atire a primeira pedra quem nunca diluiu o restinho do molho de tomate para usá-lo até o fim.

Bate aqui se você é igual a sua avó, que mesmo abrindo a embalagem toda e usando uma colher para retirar o restinho, sempre sobra um pouco de molho na embalagem.

Então por que não colocar um tantinho assim de água para render mais?

Esmagar a pasta de dente para aproveitar até o finzinho

E você achando que o máximo da economia era diluir o molho de tomate… A incrível capacidade da sua avó de esmagar o tubo de pasta de dente de várias formas é um aprendizado de anos, mas que você pode aproveitar para aprender.

Uma dica é enrolar o tubo conforme você vai usando o creme dental, até virar um enroladinho simpático. 

A ideia de aproveitar até o final vale para tudo: xampu, perfume, pasta de dente, protetor solar e por aí vai. 

Usar roupa velha como pano de chão

Sabe aquela camiseta de algodão que você usou tanto, mas tanto, que ela está totalmente sem condições de ser doada para alguém?

Muitas pessoas não sabem o que fazer com essas roupas. Mas a sua avó tem uma ideia na ponta da língua: transformar em um pano de chão. Especialmente as de algodão, viram ótimas flanelas e panos para a limpeza geral.

Seja para usar na faxina ou como um tapete improvisado, a camiseta pode ter uma vida ainda mais longa na sua casa. Não tenha vergonha de usar e economize em mais um pano de chão.

Velas de aniversários passados

Quem liga se você está fazendo aniversário de 31 anos, mas em cima do seu bolo estão as velas de 13 anos de seu primo mais novo? A sua avó com certeza não está nem aí para esse pequeno detalhe.

Assim que são assopradas, as velas são limpas e guardadas pela sua avó em uma gaveta especial que costuma ficar na cozinha ou na despensa. Afinal, quantos segundos durou aquela vela? Não vale a pena jogar fora só por esse pequeno tempo de vida!

Ir à feira no horário da xepa

Ir à feira na hora da xepa é o momento perfeito para abastecer a casa e ainda economizar um montão.

Os feirantes precisam vender o que falta, você só tem que escolher bem e não se deixar levar pela economia e acabar comprando o que não vai consumir, só porque “estava barato”!

Ah, e não deixe de pechinchar!

netos sentados ao sofá com seus avós fazendo perguntas sobre dinheiro

Leia mais: “A ciência de ficar rico” e outros 5 livros sobre finanças para você mudar sua relação com o dinheiro

Usar o arame da embalagem de pão de forma para fechar outras

Perder produtos por não ter como fechar corretamente a embalagem não tá com nada.

Não à toa nossas avós já desenvolveram uma técnica econômica para resolver isso: reaproveitando o arame que veio na embalagem do pão de forma para fechar outras embalagens.

Teste para ver como funciona e você não morderá nunca mais um biscoito que perdeu a crocância.

Gostou das nossas dicas? Conta para a gente aquelas que você aprendeu com a sua avó, vamos complementar a lista. Quem sabe fazemos um novo artigo só com as dicas dos leitores?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *