O que fazer para pagar o IPVA atrasado?

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

homem de terno pilotando carro de luxo no final da tarde

Continua depois da publicidade

É melhor acumular a dívida ou resolver o problema?

Depois das festas de fim de ano, de receber o tão desejado décimo terceiro e de curtir as férias escolares, eis que a realidade bate à porta. Com ela, uma lista considerável de contas anunciam que o ano é novo, mas as despesas continuam. As vezes, deixamos passar algumas contas importantes, como os gastos com o veículo. Veja, agora, como pagar o IPVA atrasado!

Material escolar, IPTU, revisão do carro, seguro e outros gastos surgem como uma avalanche. Em alguns momentos, aquela ideia de jogar todas as contas pra cima e só pagar aquela que cair na nossa mão bem que poderia ser verdade, não é?

Mas, não é bem assim. Não pagar as dívidas pode gerar um problema maior ainda: ficar com nome sujo. Nesse caso, se não der para colocar tudo em dia, talvez aconteça de algum boleto ficar atrasado.

Um deles pode ser justamente o IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores). Ele deve ser pago todo mês de janeiro. Nesse caso, a pergunta é: como pagar IPVA atrasado? Se você ainda não sabe, preste atenção nas informações a seguir. 

homem de terno e óculos segurando relógio com atraso no horário de pagamento do IPVA

Leia mais: Controle Financeiro Pessoal: 19 melhores Apps e Dicas Práticas

Para que serve o IPVA?

A cobrança do IPVA é de responsabilidade estadual. Nesse caso, é o governo do seu estado que determina as regras de pagamento, incluindo data do vencimento, desconto e isenções. 

Parte do dinheiro recolhido é repassado para o município em que o carro foi emplacado. O valor não é usado apenas para despesas relacionadas à rodovias, avenidas e ruas. Ele também serve para investimentos em educação, saúde e segurança, por exemplo. 

Como pagar o IPVA?

Na maioria dos estados, o pagamento do IPVA começa no início de cada ano. O número de parcelas e as datas de vencimento variam de acordo com as normas de cada lugar.

Ainda é possível pagar o imposto de uma única vez. Nesse caso, é comum que você consiga um desconto, o que e já é uma luz no fim do túnel para os dias em que as despesas não param de chegar.

A forma de pagamento também é determinada pelo estado onde você mora. Em alguns casos, você recebe um boleto em casa. Com ele em mãos, é só ir a uma lotérica ou banco para pagar. 

Se você mora em São Paulo, é importante que saiba que o boleto não é mais enviado para as residências. Nesse caso, você tem que ir até um banco autorizado e informar o número do Renavam (localizado no documento do carro).

Você pode pagar pelo caixa eletrônico ou direto com o atendente da instituição bancária. Se preferir, também pode realizar o pagamento pelo net banking ou aplicativo do seu banco. 

O que acontece se eu não pagar o IPVA?

Se você não efetuar o pagamento do imposto do seu carro, poderá tomar uma multa por infração gravíssima. E não é só isso. Seu carro pode ser apreendido em blitz, o que encarece ainda mais as despesas, já que, além da multa, você terá as despesas das diárias do pátio.

Em alguns casos de não pagamento de todas essas dívidas relacionadas à apreensão do seu carro pelo Detran, o carro poderá ir a leilão. 

O licenciamento também não poderá ser feito se o IPVA não estiver em dia. O licenciamento é o documento que que comprova que seu carro pode circular pelas ruas sem oferecer nenhum risco à segurança das pessoas e do meio ambiente. 

O IPVA é recolhido juntamente com DPVAT, que é o seguro obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres. Isso significa que, caso você sofra algum acidente, se o documento não estiver em dia, perderá o direito de receber o tratamento e o dinheiro do seguro.

fileira de veículos com IPVA com foco no primeiro plano

Leia mais: Refinanciamento de veículo: tudo o que você precisa saber

E se eu atrasar o pagamento do IPVA?

Como você já sabe, para todo acordo existe um custo. Se você atrasar o pagamento do IPVA, deverá pagar uma multa. Geralmente, ela é cobrada por dia de atraso, além dos juros com base na taxa Selic, que determina o valor do veículo de acordo com ano, modelo e quilometragem.

Mas, é melhor regularizar a situação do que se afundar ainda mais. Então, organize-se e atente-se para os seguintes procedimentos:

  1. Consulte as pendências: Entre no site do Detran do seu estado e consulte a situação atual do seu carro. Para isso informe o número da placa e do Renavam. Confira se o valor cobrado está correto;
  2. Realize o pagamento: Clique na opção que gera o boleto e imprima. Como o IPVA está atrasado, pode ser que não seja possível parcelar o valor, mais isso, como já dissemos, depende do estado onde seu carro é registrado. O pagamento pode ser feito em bancos, lotéricas, aplicativo do seu banco ou net banking.

Como evitar novos atrasos?

Para evitar dores de cabeça por conta de pagar IPVA atrasado,o ideal é que você se organize financeiramente. Você pode ir se programando ao longo do ano anterior e juntar o dinheiro para não ter sufoco com os boletos que chegam aos montes no início de cada ano.

Outra opção é fazer um empréstimo online. Esse serviço, oferecido pelo Bom Pra Crédito, que conta com parceria com mais de 30 instituições financeiras que oferecem as menores taxas de juros e melhores condições de pagamento de acordo com o seu perfil financeiro.

Certamente, será melhor obter um crédito pessoal do que correr o risco de tomar multas, ter o carro apreendido e, na pior das hipóteses, sofrer um acidente e não receber a cobertura do DPVAT. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *