Banco digital é uma boa ideia? Descubra se você deve ou não abrir uma conta

Larissa Carvalho

| 4 minutos para ler

tablet projetando hologramas de sua tela

Resumo da matéria

  • Ter conta em banco digital já é algo comum?
  • Compensa abrir conta em banco digital?
  • Banco digital: uma realidade cada vez mais presente

Continua depois da publicidade

Entenda como funcionam esses bancos e se eles são uma boa opção para você

Você já deve ter ouvido falar sobre banco digital, não é?

Este tipo de instituição está crescendo muito no Brasil, o que deve continuar a acontecer durante um bom tempo, dadas as vantagens que eles oferecem aos consumidores.

Com este crescimento, uma parcela considerável dos consumidores já olha com bons olhos para as opções digitais, com alguns deles até mesmo dispostos a trocar suas contas em bancos tradicionais para as fintechs, empresas do setor financeiro com processos baseados na tecnologia.

Pode ser que você ainda tenha dúvidas sobre o funcionamento desses bancos, suas relações com as contas tradicionais e os serviços oferecidos, entre outras. Se pensa assim, fique tranquilo, pois veio ao lugar certo!

Vamos ver como esses bancos estão fazendo sucesso no Brasil e por todo o mundo, além de conhecer mais sobre eles.

Ter conta em banco digital já é algo comum?

Sim. É fato que os números ainda estão longe de atingir os de instituições financeiras tradicionais, mas o mercado se movimenta para um aumento cada vez maior de contas digitais.

O e-book “Bancos digitais: panorama atual e tendências”, da Fisher Venture Builder, traz uma série de informações interessantes sobre os bancos digitais no Brasil e em todo o mundo.

De acordo com ele, o número de clientes desses bancos é o seguinte, em milhões:

  • Nubank (Brasil): 15,0
  • Revolut (Reino Unido): 7,0
  • Chime (Estados Unidos): 4,0
  • N26 (Alemanha): 3,5
  • Monzo (Reino Unido): 3,1
  • Inter (Brasil): 3,0
  • Neon (Brasil): 1,6
  • Original (Brasil): 1,6
  • Next (Brasil): 1,6
  • Qapital (Estados Unidos e Suécia): 1,5
  • Digio (Brasil): 1,5
  • Ualá (Argentina): 1,0

Ao somar todas as contas, são pelo menos 44,4 milhões, o que comprova como este movimento é realmente muito forte em todo o mundo. Ao considerar apenas os bancos digitais que atuam no Brasil, são 24,3 milhões de contas, o que é um número bastante relevante.

Tais bancos também receberam muito investimento. De acordo com o e-book, ao considerar os quarters (trimestres fiscais), forma que os calendários financeiros das empresas funcionam para ter uma base de referência em relação às datas, os valores globais foram os seguintes:

  • Q1 2018: US$ 752 milhões
  • Q2 2018: US$ 577 milhões
  • Q3 2018: US$ 442 milhões
  • Q4 2018: US$ 481 milhões
  • Q1 2019: US$ 842 milhões
  • Q2 2019: US$ 649 milhões
  • Q3 2019: US$ 997 milhões

É interessante destacar que o investimento recebido em todo o ano fiscal de 2018 (US$ 2,252 bilhões) já foi superado em apenas três trimestres fiscais de 2019 (US$ 2,488 bilhões), o que é uma prova clara de como eles estão crescendo.

Outra estimativa, essa da Boston Consulting Group (BCG), é que havia algo em torno de 11 milhões de novas contas em bancos digitais no início de 2019.

Além disso, um cálculo da BCG feito com base em dados públicos estima que são abertas de 500 mil a 1 milhão de contas em tais plataformas por mês.

Tudo isso mostra como o banco digital é algo que tende a impactar diretamente no futuro das instituições bancárias a curto, médio e longo prazo – o que, na verdade, já está acontecendo.

mulher loira de óculos usando seu laptop sentada a uma mesa

Leia mais: Melhores bancos para empréstimo no Brasil

Compensa abrir conta em banco digital?

Em linhas gerais, sim. É claro que isso depende do que você espera obter de um banco, mas as propostas são bastante vantajosas e chamativas.

De acordo com o e-book da Fisher Venture Group que vimos antes, a qual entrevistou 1.343 pessoas de todo o Brasil, 51% possuem conta em um ou mais bancos tradicionais, 42% em ambos (tradicionais e fintechs) e 6% em uma ou mais fintechs.

Além disso, ele também perguntou o que é mais importante em uma conta, o que levou às seguintes respostas:

  • Poder fazer tudo online: 64%
  • Facilidade para executar operações e transações: 44%
  • Confiabilidade e segurança: 44%
  • Bom atendimento online: 30%
  • Boa oferta de produtos independente do custo: 29%
  • Transparência: 23%
  • Abrir conta rápido e totalmente online: 9%
  • Agência próxima: 7%
  • Bom atendimento telefônico: 7%

Outra pergunta foi sobre os aspectos em que a conta dos entrevistados deixa a desejar, o que trouxe as seguintes respostas:

  • Custo / economia: 44%
  • Boa oferta de produtos independente do custo: 36%
  • Poder fazer tudo 100% online: 21%
  • Bom atendimento: 20%
  • Facilidade para executar operações e transações: 19%
  • Agência próxima: 16%
  • Transparência: 15%
  • Abrir conta rápido e totalmente online: 13%
  • Confiabilidade e segurança: 8%

Isso ajuda a entender o que os consumidores procuram em uma conta bancária, e muitos desses pontos positivos são oferecidos pelas opções digitais.

É claro que cada banco digital tem seus produtos, serviços e maneiras diferentes de agir e se relacionar com os clientes, mas, geralmente, suas principais características são bem similares.

Eles permitem que tudo seja feito online – afinal, são bancos digitais. Dessa forma, não é preciso se deslocar a uma agência ou mesmo fazer ligações para resolver problemas e sanar dúvidas.

As operações e transações também costumam ser simples, já que sua interface é pensada especialmente para dispositivos móveis e para uso pela internet. A transparência é outro ponto pelo qual eles prezam muito.

Além disso, um detalhe que faz total diferença é o preço.

Muitos bancos digitais não cobram mensalidade e nem taxas para manutenção de conta, transferências bancárias (mesmo para outras instituições) e serviços digitais, o que nem sempre acontece com os tradicionais.

Como dissemos, isso varia de acordo com cada banco, mas, via de regra, os digitais se mostram como boas opções para quem busca economizar e encontrar uma nova forma de lidar com o seu dinheiro, sem ter que recorrer aos tradicionais bancos.

homem segurando cartão e usando seu celular

Leia mais: O que é conta digital e como você pode se beneficiar

Banco digital: uma realidade cada vez mais presente

A tecnologia muda o mundo, o que influencia em diferentes setores, inclusive no bancário, o que faz com que o número de novos clientes seja tão alto e que este provavelmente se manterá por um bom tempo.


Compensa testar ter conta em banco digital, principalmente nos que são gratuitos, para ver como funciona.

Assim, você pode manter contas em bancos tradicionais e nos digitais ou até mesmo ficar apenas com a última opção, de acordo com o que preferir!

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *